16 de mai de 2012

Avenida Brasil x Revenge: As Semelhanças Entre a Novela e a Série Americana



A trama é clássica: alguém é injustiçado no passado e, depois de algum tempo, consegue reunir dinheiro e meios de se vingar de quem lhe causou mal. Nessa jornada em busca de vingança, o(a) protagonista acaba tendo de rever os próprios conceitos, já que sua própria moral é colocada à prova. Mote principal do clássico francês O Conde de Monte Cristo (Le Comte de Monte-Cristo), de Alexandre Dumas e escrito em 1844, a história já foi contada e recontada de formas diversas, sempre atraindo a atenção da audiência, seja no cinema ou na televisão.

Atualmente no ar, duas produções, uma brasileira e outra americana, chamam a atenção devido às "coinciências" de seu enredo. Os fãs de Revenge, a série americana, por exemplo, dizem que João Emanuel Carneiro, autor de Avenida Brasil, novela brasileira, "copiou" a trama da série. Grande bobagem, já que ambas as produções bebem claramente na fonte chamada O Conde de Monte Cristo, cada uma à sua própria maneira. 

Mas, como é impossível negar as semelhanças, vamos conferí-las? Entretanto, farei isso sem o compromisso em defender uma ou outra produção (sou fã das duas) e, acima de tudo, apontando as diferenças. Ficou constrastante, né? Apontar as semelhanças pra mostrar as diferenças. E é isso mesmo que pretendo fazer. Vamos acompanhar?
---
  • A Mocinha em Busca de Vingança

Em Revenge, a menina Amanda Clarke viu sua vida mudar quando seu pai foi acusado de envolvimento com terroristas e acabou na prisão onde morreu. Por causa disso, a jovem foi parar num reformatório e, anos depois, ao sair de lá, descobriu que tudo não passou de uma armação da família Grayson para incriminar seu pai. Munida de uma nova identidade e cheia de dinheiro, a milionária Emily Thorn volta aos Hamptons em busca de vingança, disposta a tudo para vingar a honra do pai. Vivida pela atriz Emily VanCamp, a personagem Amanda/Emily é cheia de nuances e de uma perspicácia e inteligência impressionantes. Até o momento na série, vem conseguindo levar seu plano de vingança em frente.

Já em Avenida Brasil, Rita viu seu mundo cair quando seu pai, Genésio, caiu num golpe arquitetado por sua madrasta, Carminha, e seu amante, Max. Depois da morte do pai, Rita acaba largada num lixão pela madrasta e fica lá até ser adotada por um casal argentino. No novo país, recebe o nome de Nina, mas não esquece tudo que viveu por culpa da madrasta. Depois da morte do pai adotivo, Rita/Nina resolve voltar ao Brasil e realizar a sua vingança. Interpretada por Débora Falabella na fase adulta, a personagem ganhou a simpatia do público muito devido à Mel Maia, a jovem atriz que viveu a Rita criança. A pergunta agora é: será que o público perdoará as falhas de caráter de Nina para se vingar?
---
  • A Vilã Sem Escrúpulos

Convenhamos, a grande graça das histórias está sempre na mão delas, as vilãs! E Victoria Grayson, interpretada por Madelaine Stowe em Revenge, é uma daquelas que adoramos odiar. Matriarca da família Grayson, a personagem viveu um caso com David Clarke no passado, mas não se importou em mandá-lo para a prisão para salvar a pele da família. Cínica, rica, dissimulada, Victoria é capaz de tudo em prol do próprio benefício e da família, principalmente para manter as aparências. O que ela nem desconfia é que a noiva do filho, Emily Thorn, é a filha do homem que ela ajudou a incriminar injustamente.

Para Carminha, o que importa é se dar bem. Tanto que para isso se casou com um homem mais velho e não teve o menor problema em planejar roubá-lo. Quando tudo sai errado e o marido é morto num acidente de carro, sua vida muda ao conhecer o jogador de futebol Tufão, que acaba tornando-se seu novo marido. Para a nova vida, leva o amante Max, que se casa com sua cunhada. Interpretada por uma inspirada Adriana Esteves, Carminha é o grande charme de Avenida Brasil, com suas tiradas impagáveis e suas maldades mirabolantes. 
---
  • O Envolvimento com o Filho da Vilã

Para atingir seu objetivo, Amanda Clarke é capaz de tudo, até mesmo de conquistar Daniel Grayson, filho de Victoria, e planejar se casar com ele. Mais que isso, Daniel é apenas um joguete nas mãos da protagonista. Vivido pelo ator Joshua Bowman, Daniel não faz ideia da identidade de sua noiva, ao mesmo tempo que parece não ter herdado o mau-caratismo da família. Pelo menos até descobrir toda a verdade sobre a morte de David Clarke e decidir apoiar o pai incondicionalmente. Pobrezinho, mal sabe ele que sua noiva sabe de tudo!

Enquanto isso, em Avenida Brasil, Jorginho, interpretado por Cauã Reymond, é o amor de infância de Nina, que não sabe que sua mãe adotiva (que na verdade não é mãe adotiva e sim biológica), Carminha, foi a grande causadora da ruína da jovem. Com Nina de volta ao Brasil e trabalhando em sua casa, Jorginho se vê perdido e apaixonado, sem saber dos planos da antiga paixão, que para levar sua vingança à cabo, decide terminar tudo com ele. 
---
  • A Irmã

Porque história boa é aquela com muitos desdobramentos, não é mesmo? E Revenge é CHEIA de surpresas, inclusive a revelação de que Charlotte, filha de Victoria, é na verdade irmã de Emily Thorn, nascida do caso da vilã com o pai da protagonista. Vivida pela jovem Christa B. Allen, a personagem fica totalmente perdida ao descobrir a verdade e acaba se afundando em drogas devido a tudo isso. Drama e mais drama.

Em Avenida Brasil, Ágata é a filha da vilã, só que aqui, a protagonista apenas acha que ela também seja sua irmã. A jovem, filha de Carminha com o amante Max, sofre nas mãos da mãe, que a maltrata por ser gordinha. Ao mesmo tempo, Nina trata a menina com carinho, acreditando que seja sua meia-irmã, filha de Genésio com a megera. A jovem atriz Ana Karolina vive bem a personagem, que sempre rende bons momentos quando contracena com Carminha. 
---
  • A Amiga da Protagonista

Para a verdadeira Emily Thorn, vivida por Margarita Levieva, trocar de identidade com Amanda Clarke foi um ótimo investimento. Uma vez que a "amiga" lhe ofereceu dinheiro para ocupar seu lugar, a jovem não pensou duas vezes para ajudá-la. Mas, no fim das contas, a verdadeira Emily transformou-se num problema para a "mocinha" de Revenge, trazendo mais confusões para a protagonista do que fazendo o papel de verdadeira amiga. Nessas horas, nada como afastar a dita cujo, sem rastros e sem notícias, não é mesmo, Amanda?

Já a pobre Bethânia de Avenida Brasil só se mete em problemas para ajudar Nina, fazendo-se passar pela amiga. A personagem de Bianca Comparato é amiga de infância da protagonista, que conheceu no lixão. Com o retorno de Nina e a possibilidade desta ser desmascarada por Carminha, Bethânia aceita fingir  ser a colega, o que acaba lhe rendendo algumas confusões, machucados e até mesmo uma crise no relacionamento. Tem amiga que aguenta cada rojão em nome dos outros, não?
---

No fim das contas, apesar das semelhanças, dá pra ver que Revenge e Avenida Brasil são obras bem diferentes. Apenas o ponto de partida (a jovem em busca de vingança) é o mesmo. Os desdobramentos e, principalmente, o contexto e a cultura em que essa história foi inserida é que acabam fazendo toda a diferença.

Coinciências à parte, tanto a série americana quanto a novela brasileira são produtos excelentes, que prendem a nossa atenção desde o início e nos mantém ligados na frente da televisão. E no final, é isso que importa e o que procuramos num produto pop (seja ele uma série ou uma novela) de qualidade, não é mesmo?  
---

Para ficar atualizado com todas as novidades do Pop de Botequim, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui)! É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!


1 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns, finalmente alguém conhece as DUAS histórias pra falar sobre... porque tem muito fanzinho chato de Revenge que nem nunca viu a novela mas adora criticar e dizer que é cópia só porque é da Globo, do Brasil...
Finalmente posso concordar com seu texto todo, o ponto de partida é o mesmo, o resto, é completamente diferente

E mesmo que não houvesse diferenças, pelo tempo de produção das duas série seria impossivel haver plágio, a novela veio depois, mas o autor já a estava escrevendo há muito tempo.

Share