18 de mai de 2012

Grey's Anatomy - 08x24 - Flight (Season Finale)


-->

Durante oito temporadas acompanhamos a vida de um grupo de jovens cirurgiões, desde o início de sua residência. Foram sete anos intensos, que os modificaram e os transformaram. Nesse meio tempo, enfrentaram catástrofes, perdas, aprenderam a superar a dor e o trauma e seguiram em frente. Do grupo inicial de jovens médicos, nos despedimos de dois durante os anos e fomos apresentados a alguns outros que foram, pouco a pouco, nos conquistando. Junto com os personagens de Grey's Anatomy, crescemos e amadurecemos ao longo dos anos, sem nunca desgrudar daquelas vidas tão apaixonantes.

E se para muitos essa oitava temporada estava sendo "morna", para mim ela nunca se mostrou assim. Mesclando episódios divertidos, com adoráveis fillers, presenciamos importantes mudanças nos protagonistas dessa história que estavam, mais uma vez, prestes a enfrentar o novo em suas vidas. Até que chegamos ao episódio anterior e tivemos aquele final impactante à la Lost, com alguns importantes personagens na mesma situação limite que deu início à aclamada série. Juntando-se a isso as declarações de Shonda Rhimes, criadora de Grey's, que teríamos de nos despedir de um personagem querido na finale, a expectativa só aumentou.

Foi assim que comecei a assistir a Flight: esperando muito. E, não me entendam mal: eu curti, achei uma boa finale, com um ótimo cliffhanger para o próximo ano da série mas... faltou algo. Sei lá, sabe quando você espera muito e se frustra? Foi o meu caso com esse episódio.



Antes de mais nada, não curti os dois cenários apresentados. Desculpe-me Bailey, Hunt, Kepner, Karev e afins, mas estava bem mais interessado com os acontecimentos do acidente do que com os dramas que se desenrolavam no hospital. Para mim, cada vez que havia um corte e éramos levados de volta ao Seattle Grace Mercy Death eu desanimava. Não que eu esperasse uma resolução já na finale (e tinha certeza que teríamos de esperar para saber como tudo aquilo terminaria ao me dar conta que Flight teria os habituais 42 minutos de duração), mas acredito que um foco maior no acidente e em suas vítimas seria mais interessante.

Para os que se consumiam com a dúvida sobre quem morreria no episódio, a porrada foi boa. Jura que tinha que ser LOGO a Lexie? A little Grey entrou no meio do caminho, mas aprendi a gostar tanto da personagem. Tudo bem, as opções não eram muito animadoras (e eu já fazia um trabalho psicológico enorme porque tinha certeza que seria Arizona a morrer), mas perder Lexie daquela maneira me chocou. Mais até do que a morte de George e a partida (sem adeus) de Izzie. Desculpa, eu me afeiçoo a alguns personagens.

R.I.P Lexie Grey!

Fora que, além de Lexie, os pobres Mark, Derek, Arizona, Yang e Meredith não se encontram em boa situação. Vítimas de um desastre aéreo, com um piloto que não sente as pernas, sem sinal de socorro e lutando para manterem-se acordados com fome. Ufa! Shonda Rhimes deve ter alguma coisa MUITO PESSOAL contra esses personagens, porque, né?

O pior é que enquanto os pobres penam para manterem-se vivos no meio do nada, em Seattle a vida continua e ninguém ainda se deu conta do que aconteceu. A vida seguindo seu fluxo, com Kepner e Avery discutindo a não-relação, Callie empolgada com o retorno de Arizona, Karev tentando consertar as coisas com sua mentora, Hunt e Altman se acertando para depois brigarem e se acertarem de novo, e Bailey aceitando se casar. Mais um dia normal no Seattle Grace Mercy Hospital.

No fim das contas, somente no último minuto Owen se deu conta de que algo aconteceu. Com as sucessivas mensagens questionando a localização dos médicos que não chegaram ao seu destino, parece que caiu a ficha de que as coisas podem não ter corrido como se esperava. Mal sabe o chief Webber que seu brinde terá de esperar um bom tempo para ser realizado.

O cliffhanger é excelente, o episódio não foi ruim (mas poderia ter sido BEM melhor) e as fichas estão lançadas. Será que Lexie realmente morreu? Como os sobreviventes serão resgatados? Como sobreviver e levar sua vida depois de passar por MAIS UMA tragédia? E os planos de mudança e de novos rumos, como ficarão?

Perguntas e mais perguntas e, creio, nesse momento todas elas habitam a criativa mente de Shonda Rhimes. E nós, meros telespectadores, temos de aguardar. Logo, logo, setembro está dando as caras, teremos uma nova temporada e, com ela, as respostas para todas essas perguntas. Além de, é claro, novas emoções e conflitos.

Quem viver, verá!
---

Para ficar atualizado com todas as novidades do Pop de Botequim, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui)! É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!

-->

0 comentários:

Share