5 de jun de 2012

Branca de Neve e o Caçador, de Rupert Sanders


-->

Os contos de fadas estão na moda. E se na televisão temos as séries Grimm e Once Upon a Time que não me deixam mentir, o cinema também descobriu esse filão. Já tivemos a louca visão de Tim Burton para o clássico Alice no País das Maravilhas;  A Garota da Capa Vermelha, numa versão dark de Chapeuzinho Vermelho; e  Espelho, Espelho Meu, que exagerou na comédia para contar a história da Branca de Neve, contando com Julia Roberts roubando a cena. 

Mas, se tantas versões poderiam enjoar os espectadores, chega agora ao circuito Branca de Neve e o Caçador para provar que é possível sim misturar contos de fadas com boa produção. Sim, por mais incrível que possa parecer, Branca de Neve e o Caçador é um filme bom. Na verdade, um filme muito bom!


Antes de mais nada, esqueça todo o colorido da história da Disney. Afinal, a trama da Branca de Neve guarda em si todo um potencial nebuloso, que acabou mascarado para que a história se tornasse mais palatável para crianças. Uma bruxa má como rainha, um reino dominado, assassinatos e personagens mesquinhos e movidos por seus próprios interesses. Um dos grandes acertos de Branca de Neve e o Caçador é o fato de seu roteiro se afastar do clássico da Disney e se aproximar mais (na medida do possível e do gosto do público atual) do conto dos irmãos Grimm que originaram a história.

A história é simples: Branca de Neve (Kristen Stewart) é a herdeira de um reino e guarda em seu coração toda a beleza e pureza necessárias para o mundo. Depois da morte de sua mãe, seu pai se apaixona por Ravena (Charlize Theron), que acaba matando o rei, tomando-se rainha e minando a alegria e beleza do lugar. Tudo isso porque Ravena é uma bruxa com segredos passados, capaz de tudo para manter sua juventude e beleza. Quando Branca de Neve cresce e se transforma em sua potencial rival - a única que pode destruí-la, graças a beleza de seu coração - é hora de Ravena acabar com a princesa. Por uma série de fatores, a jovem Branca de Neve consegue fugir do castelo, se perder na Floresta Negra e é então que entra em cena o Caçador (Chris Hemsworth), o único que entrou na floresta e saiu de lá com vida. O que a Rainha Ravena não contava era que uma relação nascesse entre Branca de Neve e o Caçador e uma verdadeira jornada tivesse início.


Apesar da premissa um tanto quanto boba, a história prende de imediato. E se você, como eu, acharia improvável que alguém tão bela quanto Charlize Theron invejasse a insossa Kristen Stewart, o roteiro acha uma explicação plausível para a perseguição da rainha à Branca de Neve. Roteiro esse que apesar de enrolar em algumas situações, quase sempre consegue manter o interesse do público na história que se desenrola.

Contando com uma fotografia admirável, Branca de Neve e o Caçador seduz com suas imagens e planos abertos envolventes. É fácil entrar no mundo proposto pelo filme. E se o branco e a neve dominam o reinado da Rainha Ravena, causando uma sensação de claustrofobia apesar da imensidão vista na tela, é interessante observar como a iluminação muda totalmente quando somos transportados para a misteriosa Floresta Negra e como as cores ganham a tela quando um bosque mágico habitado por fadas surge pelo caminho de nossos heróis.

Além disso, os atores estão muito bem e confortáveis em seus papéis. Esqueça a insuportável Bela, de Crepúsculo. Kristen Stewart mostra aqui que é realmente uma atriz minimamente versátil e segura bem o peso de viver a Branca de Neve (o que já me deixa mais ansioso para ver seu desempenho em On The Road - Na Estrada, de Walter Salles). Já Chris Hemsworth não se sai tão mal como o Caçador. Apesar dos haters críticos que o ator angariou, consegui embarcar com seu personagem e até mesmo acreditar em seus dramas e anseios, chegando a torcer por ele em detrimento do nobre William (Sam Clalfin), seu "rival" em cena e tão sexy quanto um abajur.


Parágrafo especial para Charlize Theron. O filme é dela e ponto final. Sua Rainha Ravena é odiosamente adorável e, em muitos momentos, me peguei torcendo por ela e não pela Branca de Neve. Fazendo da bruxa alguém com um passado instigante, Charlize conseguiu criar empatia por uma personagem que poderia ser apenas odiosa. Mas ela é mais que isso. Fiquei verdadeiramente curioso com a história pregressa de Ravena, no que a tornou alguém tão cruel e decidida a manter sua beleza e juventude. Não me importaria sequer de assistir um prequel contando sua vida, o que acho que poderia render um filme bem interessante. #FicaDica

Com batalhas épicas e bem coreografadas, Branca de Neve e o Caçador agradará às garotas românticas (sim, um triângulo amoroso é evidenciado e não entendo a necessidade de SEMPRE termos dois homens "disputando" a mocinha nas produções atuais) e aos marmanjos que se dignarem a conferir o filme no cinema, o que é um grande acerto nos dias atuais, vide o sucesso de Jogos Vorazes

Apesar de não ser totalmente inovador e inesquecível, Branca de Neve e o Caçador está longe de ser uma perda de tempo. Em suas quase 2h de filme, você embarcará naquele universo e nem sentirá o tempo passar, torcendo pela história daquele mundo e personagens. Vale a conferida no cinema, seja você um fã do conto de fadas ou apenas um apreciador de uma boa história!

Curiosidade: os famosos anões da história da Branca de Neve marcam presença no filme, sendo responsáveis por alguns dos momentos mais cômicos da narrativa. Mas, diferentemente do que estamos habituados, aqui eles não são sete, à princípio, mas oito anões. Os sete anões são de uso exclusivo da Disney. 
---

Para ficar atualizado com todas as novidades do Pop de Botequim, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui)! É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!

-->

1 comentários:

Marina disse...

ixi,eu tava mesmo achando que esse seria um filme chatinho pela Kristen,que...eu realmente tomei uma raiva dela por causa do crepusculo.Quando vi o trailler desse filme pela primeira vez,pensei exatamente o que vc cometou,"como alguém como Charlize Theron vai invejar a expressionless da Kristen Stewart.
Mas vcs me deixaram curiosa,e agora to decidida a ver o filme.
Obrigada!
...baixando...

Share