26 de jun de 2012

Sombras da Noite, de Tim Burton


-->
Era uma vez um diretor famoso por seus filmes de terror/comédia/fantasia, que utilizava como ninguém o estilo gótico, com direção de arte e figurinos impecáveis. Na ânsia de fazer um novo trabalho, ele estava indeciso entre fazer um filme de terror, um filme dramático, uma comédia ou mais uma fantasia. Oh, dúvida cruel! Ele tinha apenas duas certezas: utilizar seus atores preferidos e o visual que sempre agradou ao público. Então, com essa grande dúvida que o assolava, o diretor optou por fazer um pout-porri de seus filmes anteriores. Mas o final não foi tão feliz quanto ele esperava...

Sombras da Noite é baseado na série cult da década 1960, Dark Shadows, de Dan Curtis. No ano 1752, Joshua e Naomi Collins, com seu filho Barnabas, saem de Liverpool, Inglaterra, para tentar a vida no Novo Mundo. Mas uma maldição misteriosa persegue a família mesmo nesse novo país. Duas décadas depois, Barnabas (Johnny Depp), dono da grandiosa Mansão Collinwood, em Collinsport - Maine, é um homem rico e poderoso. Mas ele comete um grave erro: partir o coração de Angelique Bouchard (Eva Green), uma bruxa má de verdade, que o condena a um destino pior do que a morte: o transforma em um vampiro e depois o enterra vivo. Dois séculos depois, Barnabas é libertado e retorna para encontrar sua mansão em ruínas, ocupada por descendentes e outros moradores, cada um com seu segredo. Neste novo mundo, Barnabás se interessa pela misteriosa Victoria, a tutora do jovem David, e ainda tem a missão de reerguer seu antigo império e combater a malvada Angelique.


Pela sinopse percebemos que esse poderia ser um belo filme de suspense ou terror, mas a indecisão de Tim Burton faz de Sombras da Noite um trabalho bastante confuso e inconsistente. Algumas vezes, confesso, o filme dá sono! As referências a obras anteriores do diretor estão por toda a parte - por exemplo, a cena final poderia ser confundida com A Noiva Cadáver facilmente. Mas isso não significa, necessariamente, algo positivo.

Os melhores momentos do filme são reservados a Johnny Depp - não, sua atuação não é das melhores e nem ele salva o filme. Mas as situações vividas por Barnabas após quase 200 anos num caixão são bem engraçadas. Outro destaque é Eva Green, que faz uma Angelique bem interessante e sem escrúpulos. Michelle Pfeiffer e Helena Boham Carter (a atriz preferida do diretor) estão apenas corretas em suas personagens chatas.


Para não dizer que tudo são trevas, a direção de arte é primorosa. O visual do filme, sua mistura de cores, é sensacional. O figurino também é um show à parte. E, para encerrar, a trilha sonora, com participação d(a) Alice Cooper, é outro ponto marcante.

Enfim, o filme decepciona muito mais do que agrada. Tim Burton preferiu fazer apenas uma miscelânea de gêneros sem muito sentido e errou a mão, apesar de continuar um mestre no visual de seus filmes. Se você for fã de Johnny Depp ou quiser assistir a um belo espetáculo visual, Sombras da Noite valerá à pena. Se for mais exigente, é melhor procurar outra opção.


Para ficar atualizado com todas as novidades do Pop de Botequim, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui)! É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!

-->

4 comentários:

Anônimo disse...

Que crítica de bosta, nem viu o filme. Se deu sono é porque você é um narcoléptico.

Bruno SM disse...

Acho que quem não viu o filme foi você, anônimo. Sim o filme deu sono!
E como crítica ainda é algo pessoal e parcial, eis a MINHA opinião. Fique à vontade para não concordar.

Anônimo disse...

Ainda não vi o filme, e gostei de saber a sua opinião. Assim que ver, retorno e te digo o que achei do filme.
=D
Luana

Anônimo disse...

Pratica comum dos dias de hoje, achar que por ter livre opinião pode-se falar qualquer besteira sobre algo que não entende. Como espectador, qualquer filme é bom, antes mesmo de ve-lo, para podermos dizer que é ruim ou bom temos que ter conhecimento técnico sobre isso, que não temos. Sendo assim, o filme tem sua historia, seus atores, e é diferente por potencia de outros filmes, assistam e tirem vocês suas conclusões, sõ não esqueçam que antes de sair publicando besteiras na internet vocês precisam ter conhecimento para falar, se não prefiram não serem infelizes como o cidadão acima.

Share