19 de jul de 2012

O Espetacular Homem-Aranha, de Marc Webb


-->

Dez anos depois da estreia de Homem-Aranha, estrelado por Tobey Maguire e dirigido por Sam Raimi, uma nova versão da história do famoso personagem da Marvel chegou aos cinemas. Depois de três longas estrelados por Tobey Maguire, que renderam uma fortuna nos cinemas, um reboot da franquia foi pensado, Marc Webb (do elogiado 500 Dias com Ela) requisitado para a direção e Andrew Garfield escolhido para dar vida à Peter Parker. 

Assim, cercado de expectativas e muito hype, chegou aos cinemas O Espetacular Homem-Aranha (The Amazing Spider-Man) que, mais fiel à origem do personagem nos quadrinhos do que os filmes anteriores, empolgou e já é um dos campeões de bilheteria do ano. Mais que isso, entretanto, o novo recomeço da série é diversão de primeira qualidade, que não decepciona e aguça nossa curiosidade para saber como essa nova história ainda pode ser desenvolvida no cinema.

Focado na adolescência de Peter Parker, um sujeito meio nerd e tímido, O Espetacular Homem-Aranha inicia sua narrativa no passado e apresentando a fuga do pai do personagem. Cientista da área de genética, depois de uma invasão de sua casa, ele reúne a família, deixa Peter aos cuidados dos tios Ben (Martin Sheen) e May (Sally Field) e acaba sofrendo um acidente de avião que tira sua vida. Dessa forma, Peter é criado pelos tios.

Durante uma visita à empresa Oscorp, onde Peter vai em busca de um antigo amigo do pai, o doutor Curt Connors (Rhys Ifans) o jovem acaba picado por uma aranha geneticamente alterada e desenvolve super-poderes, tornando-se assim o Homem-Aranha. Nesse meio tempo, entretanto, Peter perde o tio, que é assassinado, se apaixona pela jovem Gwen Stacy (Emma Stone) e ganha um grande inimigo: o Largarto, alter ego do Dr. Connors, que surge depois de uma experiência frustrada de mesclar os genes de um réptil com o do próprio doutor. Ufa!


Partindo da premissa que grandes poderes vem com grandes responsabilidades (sem nunca efetivamente usar essa frase exatamente assim), O Espetacular Homem-Aranha é realmente uma experiência espetacular, como diz seu título. Com efeitos visuais de última geração e uma história que prende do início ao fim, o filme não tem um minuto de "barriga", aquela parte onde a história parece não saber para onde ir. O roteiro é coerente e achei muito acertada a ideia de reiniciarem a história com os personagens principais ainda no high school.

Entretanto, de nada adiantaria um bom argumento se os atores escolhidos para interpretar os personagens não estivessem à altura deles. E como comparar é inevitável, devo dizer que se o Perter Parker / Homem-Aranha de Tobey Maguire já era bom, o criado por Andrew Garfield é excelente. O jovem ator, que já havia impressionado como o brasileiro Eduardo Saverin em A Rede Social, está muito bem no papel, dando um ar adolescente ao personagem que merecia esse frescor. Emma Stone por sua vez, além de belíssima, constrói uma Gwen Stacy adorável e que nos faz torcer por seu envolvimento com o herói.

Aliás, química é o que não falta para o novo par de protagonistas e, apesar de não termos uma cena emblemática em O Espetacular Homem-Aranha como o beijo de ponta-cabeça do Homem-Aranha em Mary Jane da antiga franquia, o casal formado aqui é daqueles que nos fazem torcer e nos importar com os personagens. Eu nem senti falta de Mary Jane, e você?


A Nova York criada para o filme é arrebatadora e as cenas em que o Homem-Aranha aprende e, depois, passeia por ela através de suas teias criadas especialmente pelo herói (outro ponto do novo filme: enquanto na antiga franquia o Homem-Aranha produzia organicamente suas teias, aqui elas são fabricadas pelo personagem e utilizadas através de um dispositivo criado para isso) são de tirar o fôlego. 

O uso do 3D, entretanto, não me impressionou e, sinceramente, poderia ter assistido a uma versão normal, em 2D e não sentiria falta do recurso. Somente no terço final da história a tecnologia diz a que veio no filme e, mesmo assim, não é lá muito impressionante.

Arrecadando milhões ao redor do mundo enquanto Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge não chega aos cinemas, o rebbot O Espetacular Homem-Aranha mantém nosso interesse no personagem e, certamente, continuará atraindo o público para conferir suas novas aventuras que certamente virão.

Detalhe: assim como na maioria dos filmes da Marvel, há uma cena adicional depois dos primeiros créditos do filme. Não saia do cinema sem conferí-la!

Para ficar atualizado com todas as novidades do PdB, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui). É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!

-->

0 comentários:

Share