10 de jul de 2012

O Último Olimpiano, de Rick Riordan


-->
O fim de uma saga é sempre impactante. Ou pelo menos deveria ser (oi, Crepúsculo!), já que para quem acompanha essas histórias por anos, esperando ansiosamente o lançamento de um novo livro, é o mínimo que se espera. Até mesmo para leitores tardios, que começam a leitura com todos os livros já lançados e podem acompanhar a história no próprio ritmo, é essencial que o final cumpra o prometido e faça valer a pena os momentos em que entramos nesse "mundo". Percy Jackson & Os Olimpianos cumpre seu papel e entrega em O Último Olimpiano um desfecho à altura do que sempre nos prometeu, com uma boa dose de ação e emoção.

Seguindo com os acontecimentos narrados nos livros anteriores (O Ladrão de Raios, O Mar de Monstros, A Maldição do Titã e A Batalha do Labirinto, todos já resenhados aqui no PdB), O Último Olimpiano traz o confronto final entre Percy e o titã reencarnado no corpo do semideus Luke, Cronos. Contando com uma guerra que pode acabar com a existência de toda a humanidade, o livro não poupa na ação, ao mesmo tempo em que continua a se aprofundar nas histórias anteriormente começadas.

Depois que Cronos ressurgiu no corpo de Luke e reuniu um exército de monstros e semideuses, o titã agora avança sobre Nova York, rumo ao Empire States, localização atual do Olimpo. Com os deuses lutando contra o legendário Tifão, sobra para Percy e seus amigos defender o lar dos deuses e a humanidade, enquanto tenta descobrir um pouco mais sobre o passado de Luke, afim de entender seu inimigo.

O Último Olimpiano não economiza com tramas bobas e já começa sua narrativa com uma missão de nosso herói, a primeira de tantas que ele terá de encontrar até a resolução final da história. Se os deuses lutam contra uma ameaça tão poderosa como o próprio Cronos, Percy torna-se mais forte ao mergulhar no rio Esfige e, tal qual Áquiles, torna-se indestrutível, tendo apenas um ponto vulnerável em seu corpo! Junto com seus amigos do Acampamento Meio Sangue e uma forcinha do tal último Olimpiano do título, ele só precisa entender e viver a grande profecia da qual faz parte e assim salvar ou arruinar o Olimpo e a humanidade.

Investindo em seus personagens, juntando as pontas soltas e preparando o terreno para possíveis novas aventuras, Rick Riordan continua o mestre de sempre da narrativa, tornando aqueles personagens tão reais quanto possíveis. E se em O Ladrão de Raios Percy era apenas um menino, aqui o vemos vivenciando as dúvidas da adolescência que mesmo no meio do possível fim do mundo fazem-se presentes em sua vida.

Fechando com chave de ouro sua série, Rick Riordan plantou em seu final os ingredientes necessários para aguçar a curiosidade de seus leitores para sua nova série ambientada nesse mesmo universo, Os Heróis do Olimpo, que já conta com dois livros lançados no Brasil e que serão em breve resenhados aqui no PdB. Isso sem contar com sua outra série, As Crônicas do Kane, onde o autor investe na mitologia egípcia para criar outro fascinante mundo onde planejo mergulhar em breve e contar a vocês minhas impressões!

Um fato é inegável: comparações com J.K. Rowling à parte, Rick Riordan criou um universo cativante e personagens adoráveis que merecem ser conhecidos e apreciados. Quem se permitiu embarcar em seus universos pode garantir!


Para ficar atualizado com todas as novidades do PdB, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui). É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!

-->

0 comentários:

Share