31 de jul de 2012

True Blood - 05x08 - Somebody That I Used to Know


-->

Eu tenho tanta coisa pra falar sobre esse episódio que nem sei por onde começar. Mas vou iniciar pelo mais óbvio: só eu lembrei da música do Gotye com o nome do episódio? Fiquei cantarolando o refrão da música o tempo inteiro, damn it! Mas vamos ao que interessa. Quem não apostou nada, acertou: eu já temia a merda, visto que o episódio foi dirigido por ninguém menos que Stephen Moyer, mas tudo bem, vamos dar uma colher de chá, já que foi sua primeira vez. 

Hoyt continua mais feio e inútil como sempre. Alguém atendeu minhas preces e, de repente, apontaram-lhe uma arma (tomara que seja a última vez que eu tenha visto seu rosto). Até parece que ele ia matar a Jess! O cara é um aprendiz de bundão e não consegue fazer nada direito. Falando na babyvamp, não posso deixar de comentar o quanto ela se tornou dispensável na série, afinal, está longe da sombra de Bill e do corpo nu de Jason. E, como nudez é o que não falta em True Blood, o que foi aquela cena selvagem entre Alcide e a loba periguete? Que babado! Aposto que isso tem dedo de Allan Ball

Na Autoridade, que já não é mais autoridade, aquele blá blá blá já está me enojando. O Eric é o único lúcido, porque até Bill está se rendendo à lenda de Lilith, no que devo discordar de Russel: sim, meu bem, já vi seios mais lindos.


O núcleo central anda tão fraquinho que até a mesa branca de Lafayette me proporcionou mais emoção. Impossível não rir e chorar com o Lafa, já que tudo que eu queria era ter o Jesus de volta na série. Já no núcleo dos desesperados, Sam continua na sua caçada para se vingar e Luna também está furiosa, já que se transformou em seu amado; quem já viu o episódio sabe a confusão que isso deu e ainda vai dar. 

Finalmente as fadas serviram para alguma coisa! Dessa vez, Sookie sentiu um leve arrepio na espinha e, finalmente, a garçonete do Merlotte's está bem perto de descobrir quem assassinou seus pais e, pelo que foi exibido, nossas previsões estavam erradas: nem Eric, nem Bill, e sim um vampiro que não parece ser apenas mais um vampiro.


Esse episódio só encheu linguiça e, apesar do prazer de termos contemplado a beleza de Pam, devemos exigir muito mais do próximo episódio que também leva o nome de uma das músicas mais incríveis de todos os tempos: Everybody Wants to Rule the World, da clássica banda Tears For Fears, tem a missão de trazer um episódio eletrizante como promete a promo abaixo:



Para ficar atualizado com todas as novidades do PdB, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui). É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!

-->

0 comentários:

Share