12 de ago de 2012

O Herói Perdido, de Rick Riordan


-->

Depois de conquistar uma legião de leitores com a série Percy Jackson & os Olimpianos, que trazia a mitologia grega para os dias atuais, com deuses e semideuses entre os mortais, Rick Riordan voltou a investir no interessante universo que criou, lançando uma nova série literária: Os Heróis do Olimpo. O que é uma excelente notícia para os fãs, já que o livro que abre a nova série, O Herói Perdido, é tão viciante quanto a série original, cumprindo bem o seu papel de apresentar uma nova trama, que mistura novos com conhecidos personagens.

Depois da batalha com os titãs, vencida por deuses e semideuses, um período de calmaria parecia surgir na vida dos semideuses do Acampamento Meio-Sangue. Apesar de uma nova profecia, que falava sobre sete heróis e um novo desafio, ninguém imaginava que ela fosse começar a se tornar realidade em tão pouco tempo.

O Herói Perdido tem começo quase um ano depois dos acontecimentos finais de O Último Olimpiano. Na história, somos apresentados a três novos personagens: Jason, Pipper e Leo. Jason é um filho de Zeus (ou Jupiter, na mitologia romana), que não se lembra de nada do seu passado; Pipper é uma filha de Afrodite com um famoso ator, que se vê envolvida numa trama que, tudo leva a crer, acabará traindo seus amigos; e Leo é um filho de Hefesto, que guarda em segredo uma habilidade há muito não vista, o mais sem graça de todos os novos personagens. Juntos, os três novos heróis partirão numa missão para salvar Hera (Juno, na mitologia romana), a rainha dos deuses, de um novo inimigo que parece surgir das profundezas da terra, despertando gigantes e famosos personagens da mitologia, mortos há muito tempo.

Brincando com a mitologia grega e inserindo a mitologia romana na história, O Herói Perdido prende nossa atenção e aguça nossa curiosidade ao apresentar, mesmo que rapidamente, as personalidades romanas dos deuses que já conhecemos da série anterior. Além disso, a existência de um outro grupo de semideuses é bastante interessante e promete agitar o que há de vir pela frente, nos próximos livros.

A narrativa do livro é fragmentada, focando dois capítulos em cada um dos três novos personagens. Assim, apesar de Jason, Pipper e Leo não serem os narradores da história, quando um capítulo é dedicado a eles, é a partir de seu ângulo da história que acompanhamos os acontecimentos. E isso é um bom truque de Rick Riordan, enfraquecido apenas nos capítulos centrados em Leo, o mais chato dos novos personagens, o que acabava me distanciando de sua história. O que era corrigido, pelo menos para mim, quando o foco saia dele e voltava para Pipper e Jason.

Os "antigos" e conhecidos personagens, como Anabeth, Rachel e Quíron, marcam presença no livro, mesmo que timidamente. E Percy Jackson, o primeiro semideus que conhecemos e acompanhamos, encontra-se perdido e dá nome ao livro, que consegue empolgar em vários momentos e termina com um clifhanger daqueles de tirar o fôlego e nos fazer querer ler imediatamente a continuação da história.

Eu, se fosse você, corria logo para ler O Herói Perdido. Garanto que é diversão da melhor qualidade, com gostinho de quero mais. Tanto é que já comecei a ler O Filho de Netuno, segundo volume da nova série que - spoiler de leve, já aviso - conta com o retorno de Percy Jackson para o centro dos acontecimentos, como um dos personagens principais da história.

Embarque na mitologia de Rick Riordan e se divirta! E que os deuses estejam com você!
Para ficar atualizado com todas as novidades do PdB, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui). É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!

-->

0 comentários:

Share