30 de set de 2012

Grey's Anatomy - 09x01 - Going Going Gone (Season Premiere)




Durante anos o elenco de Grey's Anatomy tem aprendido a lidar com as perdas. Amigos que partem, mortes que tiram o chão, despedidas sem fim. As tragédias sempre rondaram a vida dos médicos do Seattle Grace Hospital, talvez porque, inclusive, eles tenham abraçado a medicina como profissão. E Shonda Rhimes, a criadora da história, parece ter um certo prazer sádico em fazer com que suas criações sofram. De quebra, nós que nos afeiçoamos e aprendemos a amar aqueles personagens, sofremos junto com eles.

Bomba, atiradores e, quando toda desgraça parecia já ter dado as caras na série, um desastre de avião. Nele, um grupo especialmente querido por todos nós tendo de enfrentar mais um grande desafio. O que ninguém esperava era que na finale do oitavo ano, Flight, teríamos de nos despedir de Lexie Grey. Mesmo sabendo que alguém morreria, achei injusto que logo a little Grey fosse a "eliminada" da série. Mas o episódio chegou ao fim e um grande clifhanger se desenhava: como eles sairiam daquele acidente se ninguém ainda havia se dado conta de que estavam desaparecidos?

A estreia do nono ano de Grey's me pegou de surpresa ao dar um salto no tempo ao invés de continuar com a história exatamente onde ela tinha parado no final da última temporada. Ver um novo grupo de internos se referindo à uma atendente mal humorada me lembrou imediatamente do primeiro ano da série, quando Bailey era a Nazi temida por todos. Só que agora, é Meredith uma espécie de Medusa, um ser mitológico assustador para aqueles novos médicos. E isso foi bastante estranho de se ver.

Pelo visto, não foi "só" a morte de Lexie a única perda causada pelo acidente. Além dos danos emocionais, Mark se encontra em coma, Derek luta com o problema na mão e Arizona não dava as caras no episódio (o que foi me deixando imensamente nervoso ao pensar que ela também teria morrido). Cristina foi embora e tenta se adaptar em um novo hospital onde o brilhantismo de um médico não é valorizado e sim os resultados de toda a equipe. E Karev vive um dilema, já que deveria estar no fátidico vôo no lugar de Arizona.


Está tudo muito estranho, fato. E essa estranheza me acompanhou durante todo o episódio, que ia e vinha no tempo, mostrando momentos de Mark antes do acidente e naquela cama do hospital. Era uma preparação para uma despedida que ninguém queria fazer parte, mas que se anunciava minuto a minuto no episódio. 

O legal é que está tudo mudado, mas nem por isso ruim. A série voltou com um bom episódio, que nos deixou curiosos para ver como nossos médicos irão enfrentar a vida a partir de agora, em mais um novo recomeço. E mesmo com a morte de Mark e a tristeza que se abateu sobre mim quando vi que Arizona amputou uma das pernas (ou foram as duas?), não há como negar que Shonda Rhimes sabe como ninguém escrever um bom episódio. 

Para a temporada, que promete bastante, teremos novos personagens e o aprofundamento dos dramas dos nossos velhos e queridos amigos. Eu, sinceramente, sorri ao ver Kepner sendo convidada por Owen para voltar para o hospital.

Mas, na semana que vem, nada de continuidade para essas histórias. Em Remember The Time vamos voltar no tempo para os momentos imediatamente posteriores ao acidente e entender como tudo ficou do jeito que vimos em Going Going Gone:


Essa nonva temporada promete, não é mesmo? Mas, já estamos acostumados com isso. Grey's Anatomy é uma série boa e que nos promete diversão, alegria, choros e lágrimas desde o primeiro ano, "quase" nunca nos desapontando. 

Para ficar atualizado com todas as novidades do PdB, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui). É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!


0 comentários:

Share