4 de out de 2012

Looper - Assassinos do Futuro, de Rian Johnson



>

Ficção científica, atualmente, é sinônimo de efeitos especiais. E só. Não temos tido muitas boas surpresas no gênero, infelizmente. Mas, para nossa felicidade, a junção de viagem no tempo, telecinese e assassinatos faz de Looper - Assassinos do Futuro uma rara exceção à atual regra e um excelente entretenimento.

O filme é ambientado em 2044, quando não existe a tal máquina do tempo. Entretanto, 30 anos mais tarde essa invenção estará disponível, mas será utilizada apenas por facções criminosas. Como no futuro é praticamente impossível sumir com um corpo, esses criminosos enviam seus "sequestrados" para o passado, onde são mortos. Cabe aos loopers essa função de matar e sumir com o corpo. Junto ao "pacote do futuro", que aparece no horário e no local marcado, vem também o pagamento do assassino, em barras de prata. Basta um tiro do bacamarte e adeus visitante.


Numa sociedade em decadência, onde os mendigos tomam conta das cidades, um looper é quase um astro. Dinheiro, drogas, mulheres. E é exatamente por isso que vale à pena ter esse trabalho, já que, por contrato, 30 anos depois eles serão mortos por eles mesmos, numa espécie de queima de arquivo. Ou seja, um looper sabe que só terá mais esse tempo de vida e será o responsável por cometer uma espécie de suicídio, já que terá que matar a si mesmo 30 anos mais velho. Nada de planos para o fim da vida, aposentadoria...

Essa é a vida de Joe (Joseph Gordon-Levitt). Até que surge um pequeno imprevisto: na hora de matar o Joe 30 anos mais velho (Bruce Willis), ele tem um pequeno momento de hesitação e... começam as caçadas. O jovem Joe tentando matar seu eu do futuro e o velho Joe tentando salvar o futuro, onde um tirano nunca visto comete as maiores atrocidades. Em 2044, esse tirano ainda é uma criança.


Ah, e ambos têm que fugir da organização que comanda os loopers e de seu líder enviado do futuro, Abe (Jeff Daniels), homem frio e cruel que recrutou Joe para o trabalho.

Parece confuso? E é! Mas uma confusão que nos faz pensar, imaginar o que vai acontecer e o que pode estar por trás de cada ação.

Certamente, Looper - Assassinos do Futuro é um dos melhores filmes do gênero nos últimos anos. Tem um probleminha aqui, algo tipo X-Men ali. Mas, defitivamente, vale ser visto. Afinal, o futuro pode ser modificado de acordo com cada ação. Ou não? Nosso destino está traçado ou cada escolha mostra um novo caminho e interfere no que seremos? 

Sejam bem-vindos a Looper.

Para ficar atualizado com todas as novidades do Pop de Botequim, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui)! É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!

>

1 comentários:

Unknown disse...

Assisti ontem e tive uma grata surpresa! Excelente e surpreendente, com certeza verei novamente !

Share