11 de jan de 2013

American Horror Story: Asylum - 02x11 - Spilt Milk




Está tudo acontecendo ao mesmo tempo nessa reta final de AHS: Asylum. E isso não é, de forma alguma, uma crítica. Muito pelo contrário, a série vem empolgando em sua história, com os atores cada vez mais à vontade em seus bizarros papéis, dando verdadeiros shows de interpretação. Além disso, a trama vai se fechando de maneira deliciosa de ser assistida e nós, fãs, ficamos como uma criança na frente de um bom doce, querendo sempre mais um pouquinho. Pena que agora restam apenas mais dois episódios até o fim.

Mas antes de pensar no futuro, é impossível não falar bem de Spilt Milk. Centrado basicamente em três histórias, o episódio foi daqueles que deixam qualquer um preso na poltrona, acompanhando interessados tudo que se passava na tela. 

Pra começar, Lana Banana. Com a ajuda de Irmã Claudia, a madre superiora, Lana finalmente conseguiu dar os pés de Briarcliff, deixando o inferno que havia se tornado sua vida para trás. Eu, que jurava que isso só aconteceria no episódio final da série, fui mais uma vez surpreendido com a fuga de Lana e com o seu plano de vingança contra o Dr. Threadson sendo executado. Com todas as informações em mãos que poderiam colocá-lo atrás das grades, Lana deixou-se tomar pelo ódio que sente pelo Dr. e pai de seu filho e foi atrás dele, mesmo depois de denunciá-lo à polícia. 

Numa verdadeira cena de terror psicológico, acompanhamos o desdobramento do que aconteceria com ambos e eu jurava que ela faria alguma merda e acabaria novamente nas mãos do serial killer. Qual não foi minha surpresa quando ela finalmente alvejou o Dr. Threadson, mandando-o direto para os quintos dos infernos. Já foi tarde, né?


O fato é que com a morte do médico, Lana ainda foi incapaz de realizar o aborto e, apesar de seu discurso de "chega de mortes", acabou colocando outro psicopata no mundo: o Blood Face do futuro que, pelo que vimos até o momento, tem sérios mammy issues para resolver e, por isso, mata mulheres e se alimenta de leite materno. Bizarro é um termo que se aplica muito bem a AHS como um todo e, é claro, a esse caso específico.

Em Briarcliff, Irmã Jude permanece trancada em solitária, uma vez que depois de sua experiência com os choques, ficou lelé da cuca total. O reverendo Timothy, que não sabe se é vilão, mocinho, enviado por Deus ou apenas um instrumento do diabo, ameaçado pela Irmã, resolve dar um jeito em Jude, tirando-a de vez de circulação, mesmo que para isso tenha de inventar a sua morte. Jude está comendo, sem trocadilho, o pão que o diabo amassou em Briarcliff. 

Com a culpa pelos assassinatos finalmente caindo sobre Thredson, Kit finalmente contemplou sua liberdade e inocência. Usando de bons argumentos para cima do reverendo Timothy, ainda conseguiu a liberdade de Grace, recuperou o seu filho e migrou para sua antiga residência com sua nova família. Tudo seria perfeito se não fossem os ETs que parecem ter planos superiores para Kit, e resolveram devolver Alma para o mundo dos vivos. 

E agora, Ryan Murphy, o que podemos esperar? 

Faltando apenas dois episódios para o final da temporada, o jeito é ficar ligado nos acontecimentos em Briarcliff e em seus desdobramentos nos dias atuais dentro da série. 

Eu não perco de jeito nenhum. Nem morto!

Para ficar atualizado com todas as novidades do PdB, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui). É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!


0 comentários:

Share