10 de jan de 2013

Detona Ralph, de Rich Moore

>

Quem nunca ouviu falar de Atari, Pac-Man e Sonic, por exemplo? Quem nunca foi a um fliperama? Se alguém por aí responder "eu" para alguma dessas perguntas, nem precisa continuar lendo esta resenha. GAME OVER. Afinal, mais importante do que o filme Detona Ralph, é ele falar sobre todo esse mundo maravilhoso dos fliperamas, videogames, mocinhos e vilões. Seja um 8-Bit ou um PS3, Detona Ralph é uma declaração de amor aos games. E nada mais justo.

Ralph é um vilão de videogames do jogo Conserta Felix Jr, há 30 anos. Mas, cansado de ser marginalizado no mundo dos games, onde só os mocinhos têm vez, Ralph decide conquistar uma medalha de herói em algum outro jogo e, com isso, ser reconhecido como alguém importante e ter o mesmo tratatamento dado aos heróis.  Ele, então, se depara com um moderno jogo de tiro (Hero's Duty), que mostra a perspectiva do protagonista, e encara o jogo como sua grande chance. Mas Ralph acaba arruinando tudo e libertando um vírus que pode acabar com o mundo dos games - ou, no caso, o fliperama. Esse vírus foi parar no game Sugar Rush, uma espécie de Mario Kart fofo - basta ver o nome do jogo, não? Nesse game, Ralph encontra Vanellope von Schweetz, um bug do jogo que tem o sonho de se tornar uma das corredoras oficiais do game. É essa união improvável entre um vilão e um bug que poderá salvar o fliperama e ainda mostrar o que realmente importa na vida dos dois - ou aquela velha lição que não pode faltar numa animação da Disney.


É empolgante ver vários personagens dos games de todos os tempos na telona, como Sonic, Zangief, Ryu, Bowser, Pac-Man, Kano, entre outros. E impossível não se deixar levar pelo ambiente do longa, pela nostalgia gerada pelo reencontro com personagens marcantes de nossa juventude.

Apesar do enredo simples -  até demais - temos um dos melhores filmes sobre videogames de todos os tempos. Até porque, não seria muito difícil isso, vide a concorrência. Com certeza o filme irá agradar às crianças, já que tem um lado "fofo" feito especialmente para isso, e irá agradar aos adultos de plantão, mais pelo lado nostálgico. O que é o "Encontro de Vilões" que não a união de todos os vilões mais adorados da história dos games? O que é a grande estação - bem parecida com a Grand Central Station - que liga todos os jogos do fliperama, através de "metrôs" que são os fios que ligam as máquinas? Genial!


Com uma trilha sonora que nos deixa dentro de um fliperama, visual arrebatador - com direito a movimentos caracaterístico para personagens de 8-Bit - e bastante ação, Detona Ralph é mais do que uma bela animação e a nova aposta da Disney para o gênero. O mundo mágico dos videogames recebe uma homenagem à altura, finalmente, e os cinemas uma das melhores animações do ano.

PS.: E, pra variar, o curta que antecede Detona Ralph é excelente!

Para ficar atualizado com todas as novidades do PdB, curta nossa página no Facebook (clicando aqui) e nos siga no Twitter (clicando aqui). É fácil, rápido e super prático!

Sigam-nos os bons!

>

0 comentários:

Share