27 de jan de 2013

Glee - 04x11 - Sadie Hawkins




Depois do hiato vem a bonança. Sim, sou desses que readaptam os ditados. Mas no caso de Glee, a intervenção vem bem a calhar, já que desde o episodio especial de Natal a série estava longe de nossas vidas e retornou com Sadie Hawkins, um episódio delicinha e que manteve muito bem o ritmo dessa quarta temporada. Eu adorei!

O mote desse retorno da série foi o baile Sadie Hawkins, que deu título ao episódio. Se aqui no Brasil a cultura de bailes no ensino médio não é muito forte (preferimos uma boa festa, não é mesmo?), nos EUA eles são muito presentes. E com eles, todo um comportamento típico, onde os garotos convidam as garotas e vive-se um "momento" especial. O Sadie Hawkins é quando esse comportamento padrão é quebrado e as regras invertidas: são as garotas que convidam os rapazes e passam a mandar nas regras desse encontro.



Tina, que muitas vezes é subvalorizada como personagem na série, foi a mentora da ideia e quem a colocou em prática. Eu gosto tanto da personagem que, ao vê-la tendo alguns momentos de holofote, fico muito feliz. Mas, preciso dizer algo muito sério sobre ela (e todas as mulheres que se apaixonam por gays e pensam na possibilidade de convertê-los): você está fazendo uma coisa muito errada com a sua vida!

O que acho muitas vezes engraçado em Glee é que essas forçações de barra do roteiro chegam a soar engraçadas. Por exemplo, conhecemos esses personagens há quatro temporadas e em nenhum momento anterior notamos um mínimo interesse de Tina por Blaine. Mas num único episódio vimos como esse "sentimento" surgiu e se tornou arrebatador para a personagem. #EuRi

Enquanto Tina está toda derretinha por Blaine, o jovem gay do McKinley vive o mesmo drama da amiga ao sentir-se atraído por alguém impossível. O bromance de Blaine com Sam evoluiu para o ex-Warbler, deixando Blaine caidinho pelo amigo, que vive seu romance com Brittany. Isso não está quase parecendo uma versão moderna no mundo das séries do classico poema Quadrilha, do Carlos Drummond?

Por falar em Warblers, parece que Sam e Blaine descobriram uma brecha para levar o New Directions de volta às competições de corais. Depois do desmaio de Marley nas Seletivas e com a vitória dos "rouxinóis", talvez a grande chance dos meninos do McKinley esteja no uso de substâncias ilícitas e anabolizantes entre os meninos cantores da Academia Dalton. Eu ri da possibilidade, mas acho que logo logo isso será desenvolvido e teremos o New Directions de volta à ativa. Será?

Em Nova York, o relacionamento de Rachel com Brody avança à passos largos. E eu fiquei com cara de "heim, como assim?" quando ela convidou o rapaz para morar com ela. Comeu bosta, Rachel? Caramba, ela quase casou com Finn, viu o erro que estava cometendo e agora propõe isso a Brody? Tenso, só posso dizer isso!


Enquanto isso, Kurt vai se habituando à rotina de NYADA, onde descobre-se novamente como estando na mais baixa casta da instituição. É quando conhece o coral da escola que, parece, não é lá muito bem visto, sendo apenas mais um grupo de losers na série. Jura? Porque tem tudo a ver com Kurt, né?

Nesse meio tempo, é claro que Kurt se encantou com Adam, o responsável pelo coral e que dá uma atenção toda especial para o novato. Será que Kurt vai finalmente superar Blaine e se envolver em um novo relacionamento com o veterano de NYADA? O convite para um café já foi feito e temos apenas de esperar os próximos capítulos.

Com uma reaparição de antigos personagens que andavam bastante sumidos (eu curti muito rever Lauren Zizes <3 ) e um novo mote para o restante da temporada, Sadie Hawkins foi um excelente retorno da série e que já nos deixa ansiosos para acompanhar os próximos episódios.

Glee is back, bitches! E nós viciados nessa história!
Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter

0 comentários:

Share