23 de mar de 2013

Glee - 04x17 - Guilty Pleasures





Guilty pleasure, em uma definição simples, seria aquele tipo de coisa que você gosta, mas tem vergonha de admitir publicamente. Aquele filme horroroso que você não se cansa de ver ou uma música que você sabe cantar, mas não admite pra ninguém. Sabe aquele momento em que você está em algum lugar e começa a tocar Baba, da Kelly Key e você começa a cantar todo empolgado e se arrepende logo depois com medo de ser visto? Pois é, tipo isso. Não que eu goste de fazer isso e esse é um exemplo totalmente aletarório! :-P

Guilty Pleasure, o episódio dessa semana de Glee, foi um filler bobo, mas que tratou desse assunto de maneira bem divertida. Com Will afastado da escola por uma gripe, Sam e Blaine assumem o comando do Glee Club e decidem levantar esse tema para a semana: aquelas músicas e bandas que todos tem vergonha, mas adoram secretamente.

História de verdade não teve nenhuma no episódio. Mentira, até teve e eu já ia me esquecendo. A paixonite de Blaine por Sam foi retratada de maneira bem legal, com o foco no bromance que surgiu entre os novos melhores amigos do McKinley. E a apresentação de Blaine apenas ao piano tocando e cantando Against All Odds foi linda, assim como já havia sido, episódios atrás, quando o jovem cantou Teenage Dream também só ao piano também. Como sei que gostaram da cena, é só dar o play abaixo pra conferir novamente.


Aliás, o que o episódio teve de melhor, como há muito não acontecia, foi a sua seleção de músicas. Ok, ok, eu sei que isso depõe muito contra mim, já que há tempos eu não me divertia tanto com um setlist quanto com o de um episódio chamado Guilty Pleasures, mas, desculpa, eu sou assim.

A apresentação de Wannabee, das Spice Girls, foi épica. Quem não curtia as meninas que tomaram o mundo de assalto na década de 90, com seus inúmeros sucessos de gosto pra lá de duvidoso? Mas, ver Kitty, Marley, Tina, Brittany e Unique encarnando as Spice foi hilariamente divertido.



O que achei interessante foi a postura claramente contra Chris Brown do episódio. Sério, não me lembro de ter visto uma postura tão dura na série contra um artista como vi nesse episódio quando Jake anunciou que cantaria uma música do namorado de Rhianna. Foi interessante essa abordagem.

Já em Nova York, Rachel finalmente ficou sabendo da real profissão de Brody e, de quebra, da atitude de Finn ao defender sua honra. Incrível como funciona essa dinâmica Rachel-Kurt-Santana, né? Por mais improvável que possa parecer, o grupo de amigos é muito fofo e se dá super bem junto. Gosto demais das cenas do trio e torço para investirem ainda mais neles.

E o que foi o número final de Mamma Mia, começando com Rachel cantando a música tema do filme/musical e com o Glee Club do McKinley emendando e cantando junto? Eu, que adoro o filme e já assisti o musical da Broadway, cantei  junto, porque sou desses. Guilty Pleasure ou não, Abba é muito divertido, principalmente nessa produção feita sob encomenda para todos os sucessos do grupo.



Entrando em mais um hiato, Glee só volta ao ar daqui a três semanas, com o episódio Shooting Star. Daí sim entramos na reta final da temporada, com os últimos cinco episódios do ano sendo exibidos sem interrupção. Vamos aguardar, não é mesmo?
Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter
Para receber os artigos do PdB por email e ficar por dentro de tudo que rola em nosso boteco, basta inserir seu contato abaixo e, pronto! Os melhores artigos, servidos de bandeja para você, da maneira mais cômoda e prática da internet:



0 comentários:

Share