7 de abr de 2013

Grey's Anatomy - 09x20 - She’s Killing Me





As coisas nunca são simplesmente calmas no agora Grey Sloan Memorial Hospital. Depois de toda a tensão passada com a possível venda do hospital até que um grupo de médicos se tornasse dono dele, Shonda Rhimes prepara o terreno nesse She's Killing Me para o grand finale dessa excelente temporada, deixando os fãs da série e, principalmente de Bailey, tensos com o que há por vir. E, uma série que consegue gerar tensão mesmo depois de nove temporadas merece todo nosso respeito.

Depois de seu mapeamento genético, Meredith descobriu que existe sim uma possibilidade de vir a desenvolver Alzheimer. O engraçado disso é o desespero de Meredith com algo que pode nem mesmo vir a acontecer e como ela lida com isso. Mudança no testamento, da possível guarda de Zola e do novo bebê (que ela só chama de "Feto"), além do pedido para Cristina de uma seringada letal assim que ela começasse a esquecer das coisas foi ótimo. Alguém mais se lembrou da Claudia Raia em Salve Jorge quando ela falou com a Cristina sobre a injeção? 


Um foco interessante do episódio foi a chegada de dois médicos sírios para aprenderem técnicas de cirurgia para serem usadas em locais sem infra-estrutura. E se os médicos do hospital achavam que não ter recursos era o que eles mostraram aos médicos, eles trataram de explicar o que realmente é ter de trabalhar em situações limites. O bom foi que todos procuraram mil formas de apresentar soluções palpáveis para os médicos, que saíram com valiosos conhecimentos do Grey Sloan Memoral Hospital. E com um pouquinho de bons equipamentos afanados, graças também à revolta de Kepner.

Quando o namorado paramédico decide apresentá-la à mãe, Kepner surta mais uma vez e decide revelar que não é mais virgem. Mas, o bobão religioso não entende e faz um mimimi dos infernos, sem trocadilho, por causa da virgindade perdida de Kepner. Eu, que tinha gostado de Matthew no início, achei foi ótimo que isso já tenha acontecido. Abriu espaço para que Avery e Kepner voltem a ficar juntos.

Já Owen continua apegado ao menino cujos pais estão internados no hospital devido ao acidente com o caminhão de gasolina do episódio passado. Com uma grande ligação com o menino, Owen não consegue mandá-lo embora do  hospital, até que a avó dele chegue e, para isso, conta com a ajuda dos médicos e enfermeiras para enganar o conselho tutelar.


Mas o ponto alto do episódio foi a infecção hospitalar que promete ser o grande assunto do final da temporada. Com dois casos de pacientes atendidos por Bailey e Murphy, todos juravam que a infecção fosse culpa da nova interna, que foi trabalhar gripada e poderia ter contaminado as cirurgias. O que ninguém esperava era que um novo caso surgisse e somente um nome estivesse ligado aos três casos: Bailey. Depois de perder um paciente para a infecção e se dar conta do que pode estar acontecendo, a nossa amada Nazi sofre o baque e nós ficamos com a pergunta no final do episódio: o que acontecerá agora?

Realmente me pergunto como uma série pode durar tanto tempo e, apesar de seus altos e baixos, continuar tão boa. Eu, fã assumido de Grey's Anatomy, já estou ansioso pelo desenrolar dessa trama da infecção hospitalar e com o que poderá acontecer nessa já tão aguardada season finale. Mas, por hora, o que posso fazer é apenas esperar!
Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter
Para receber os artigos do PdB por email e ficar por dentro de tudo que rola em nosso boteco, basta inserir seu contato abaixo e, pronto! Os melhores artigos, servidos de bandeja para você, da maneira mais cômoda e prática da internet:



0 comentários:

Share