21 de abr de 2013

Um Porto Seguro, de Lasse Hallströmew





Mais uma obra do escritor Nicholas Sparks chegou às telonas na última sexta-feira, dia 19/04. Um Porto Seguro (Safe Haven, no original) é baseado no livro de mesmo título do autor. O filme é estrelado pelos atores Josh Duhamel e Julianne Hough, sendo dirigido pelo sueco Lasse Hallströmew, responsável também pela a direção de filmes como Sempre ao Seu Lado (a história do fiel cãozinho Hachiko) e Querido John, também baseado em um livro de Nicholas Sparks. 

Ainda que considerado um romance, a trama está mais para um drama com toques de suspense. O filme retrata a história de Katie Feldman (Julianne Hough), uma jovem que se muda para a pequena cidade de Southport, Carolina do Norte, para fugir de seu passado e recomeçar sua vida. Apesar de evitar qualquer tipo de envolvimento pessoal com os outros moradores, ela acaba se aproximando de sua vizinha, a misteriosa Jo (Cobie Smulders), e do gentil Alex Wheatley (Josh Duhamel), o dono de uma loja de conveniência local, que busca reconstruir sua vida junto aos seus filhos, Josh (Noah Lomax) e Kristen (Mimi Kirkland), após perder sua esposa, vítima de um câncer. 

Alex mantém guardado consigo as cartas que sua esposa escreveu antes de morrer e que deveriam ser entregues aos seus filhos nos momentos mais especiais de suas vidas. Apesar da saudade, ele vê em Katie uma nova possibilidade de ser feliz. Enquanto isso, Katie incentivada por Jo, acaba rendendo-se a paixão por Alex. Porém, o seu passado obscuro insiste em persegui-la e é neste contexto que a história se desenrola. 


Quem teve a chance de ler o livro antes de ver o filme, verá que a história sofreu diversas modificações. A começar pelo modo como Katie fugiu de Boston, cidade em que morava antes de chegar a Southport. Sabemos que ela está fugindo de alguém. Mas, por qual motivo? No livro, quando descobrimos, passamos a acompanhar su plano de fuga, o que acaba por prender a nossa atenção do inicio ao fim. Confesso que fiquei muito angustiada e torcendo para que nada saísse errado. Se as cenas fizessem parte do filme, seriam recheadas de suspense. 

Outro ponto de destaque é como ela conseguiu a identidade de Katie Feldman, uma vez que seu nome verdadeiro é Erin Tierney. O filme não deixa isto muito claro, apenas revela o porquê da falsa identidade. No livro, temos uma moça assustada e extremamente fechada que, ao chegar a Southport, arruma um emprego na lanchonete local para poder sobreviver, porém faz de tudo para passar despercebida, inclusive alugar uma casa no ponto mais afastado da cidade. 

Já Alex é descrito como um homem mais velho, compreensivo e bastante observador, característica que desenvolveu nas forças armadas e que o ajuda a compreender, através do comportamento de Katie, o porquê da sua necessidade de isolamento e de seu medo. E quando menos se espera ele se vê completamente apaixonado por ela. No longa, Katie é mais espontânea, sua fragilidade não é tão acentuada e Alex é bem mais jovem do que imaginamos. 

Apesar das diferenças, o filme encanta. Ele conseguiu pincelar de uma forma alegre e divertida a relação de Katie e Alex, com cenas para aquecer o coração de qualquer um. Em especial, as do lago e da dança, que foram as minhas favoritas. 


Outro destaque é o show de interpretação da atriz Mimi Kirkland. Ela roubou a cena diversas vezes, com seu jeitinho inteligente e divertido. Já as tomadas externas do longa são belíssimas. Southport tem um porto com os seus veleiros ancorados e um por-de-sol de tirar o fôlego. Um lugar que no faz querer ficar. 

Não vou negar, o filme faz o estilo água com açúcar, mas diferente de muitos outros romances de Nicholas Sparks, o tema central não é uma doença terminal. é um filme que fala principalmente do medo, da superação, das novas oportunidades que a vida oferece e de novos recomeços. Aborda também um assunto muito retratado na sociedade, e que não posso mencionar, pois em duas palavras revelaria mais do que já revelei. 

E o final é comovente e, tenho certeza, tocará o coração de muitos. Fãs ou não de Nicholas Sparks.

Leandro Faria  
Você curte cultura pop e também quer dividir suas impressões com o resto do mundo? Se gosta de escrever e está preparado para ser lido, entre em contado conosco através do email popdebotequim@gmail.com e teremos o maior prazer em publicar suas críticas e textos sobre o mundo pop. Não perca tempo e venha já fazer parte da nossa equipe!
FacebookTwitter
Para receber os artigos do PdB por email e ficar por dentro de tudo que rola em nosso botequim, basta inserir seu contato abaixo e, pronto! Os melhores artigos, servidos de bandeja para você, da maneira mais cômoda e prática da internet:



2 comentários:

Alexandre Lavrador disse...

Você gostaria de receber milhares de visitas no seu Blog ou Site todos os dias?
Conheça WWW.DIVULGABLOGSITE.COM
Uma ideia simples porém genial!
Um muro onde você cola nele o Banner do seu Blog
ou
Cola o nosso Banner na sua área de parceiros e aparece de graça automaticamente listado na página segundaria: divulgablogsite.com/referrer.php (a segunda página de maior visita do site)
Recebemos uma média de 7 milhões de visitas diárias no muro!
Mais de 400 Blogs já colaram nosso Banner, grave sua marca neste muro e faça parte da história da internet brasileira.




Would you like to receive thousands of hits on your blog or website every day?
Meet WWW.DIVULGABLOGSITE.COM
A simple but brilliant idea!
A wall where you paste it to your Blog Banner


O único site totalmente gratuito especializado em promover encontros infiéis entre casados Trair.tk , apoia esta ideia.

Raquel Pacheco disse...

Já li o livro e não achei nada d+, o mesmo mimimi de sempre e como normalmente o livro é melhor q o filme nem perderei meu tempo indo ver.

Share