18 de mai de 2013

Grey's Anatomy - 09x24 - Perfect Storm (Season Finale)






E a dementadora ataca novamente. E se meu ódio pelas decisões de Shonda Rhimes em sugar toda a alegria dos personagens de Grey's Anatomy aflorou no meu review do episódio Readiness is All, a season finale foi veio para me mostrar que, algumas vezes, a autora da série sabe o que faz. 

Não, eu ainda não perdoei o que foi feito do casal Callie-Arizona, mas é inegável que Perfect Storm, a season finale dessa temporada, foi excelente. Teve tudo aquilo que Grey's Anatomy tem de bom, conseguindo deixar-nos aflitos, aliviados, pintar sorrisos em nossos rostos para, logo em seguida, apresentar um cliffhanger que nos deixará em suspense até a décima temporada chegar. A gente sofre, mas adora Grey's, o que podemos fazer?

Com o parto de Meredith no centro do episódio, muito mais aconteceu no Grey Sloan Memorial Hospital. Com a tempestade castigando Seattle e uma queda de energia no hospital, nossos médicos tiveram de se virar e enfrentar novas situações de tensão, deixando assim as emoções à flor da pele. Correria, suspense e muito drama marcaram o episódio e, apesar desse não ter sido a melhor season finale da série, foi uma muito boa.

Eu confesso que a situação de Meredith me deixou tenso. Não que eu achasse que ela fosse morrer, pois isso seria demais, mas pensei que o bebê poderia não sair ileso de toda essa correria. Quando tudo deu certo no parto, mas Meredith teve complicações por causa do tombo, eu vibrei com a chegada de Bailey. Já era hora da nossa nazi querida voltar a ser ela e, nada mais emblemático do que isso acontecer com ela salvando a vida de Meredith, não?


O acidente com o ônibus na frente do hospital também me deixou em suspense. Eu via aquela gasolina toda e Avery no último momento encontrando a menininha e só pensava: "vai dar merda, putaqueopariu, vai dar merda!". Quando a explosão veio e Kepner se desesperou daquele jeito eu só esperava que tudo fosse uma pegadinha e Avery surgisse no meio da fumaça, como um protagonista de filme de ação. Ainda bem que foi exatamente o que aconteceu. E foi bom, né, afinal, tivemos a declaração de Kepner para o rapaz, mesmo estando noiva. E agora, José?

Já Arizona, depois de dormir com a Peyton, se viu em maus lençóis com Callie. Mesmo não disposta a contar nada para a mulher, acabou entregue por uma troca de casacos e, encurralada, admitiu o erro. Alguém mais sentiu uma raiva incrível de Arizona naquela discussão? Putz, Callie faz o possível  para salvá-la, atura aquele mau humor dos infernos e agora, depois de traída, ainda tem de ouvir Arizona gritando sobre a perna? Ah, mas vá! Que ódio, viu, que ódio! Callie merece mais, definitivamente!

Enquanto isso, Karev e Wilson parecem finalmente ter se acertado. Os dois errados e com fama de estragarem tudo podem fazer bem um ao outro e funcionam bem assim. Porque já passou da hora de Karev encontrar alguém que faça bem a ele. Ao longo de nove temporadas, ele só se deu mal nos assuntos do coração. Tomara que Wilson seja essa pessoa que consertará o nosso bad boy de coração de ouro.


Mas se alguns se acertam, outros parecem chegar ao fim. E Yang verbalizando para Owen que, apesar do amor, eles não dão certo juntos já que tem objetivos totalmente diferentes foi triste, mas ao mesmo tempo certo. Por que insistir em uma relação em que sempre faltará algo para um dos lados? Madura, Yang percebeu que o amor não era suficiente e, acredito que esse foi realmente o fim.

O grande cliffhanger, entretanto, ficou com o eterno chief Webber ferido na sala das máquinas do hospital. Depois de religar a energia do hospital, parece que uma explosão o deixou inconsciente e jogado no chão, enquanto Bailey o procura para desculpar-se por sido injusta com ele. O que será que vai acontecer com chief? Será que ele vai morrer ali?

Bem, agora só quando a série voltar para sua décima temporada, com todos nós desejando que Shonda Rhimes controle seus instintos assassinos e mantenha o chief vivo. É esperar e torcer. 

Até lá!
Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter
Para receber os artigos do PdB por email e ficar por dentro de tudo que rola em nosso boteco, basta inserir seu contato abaixo e, pronto! Os melhores artigos, servidos de bandeja para você, da maneira mais cômoda e prática da internet:



1 comentários:

Adriana Gomes Moura disse...

Belo resenha, me senti assim tbm

Share