1 de mai de 2013

Homem de Ferro 3, de Shane Black



>

Após muita expectativa, compra antecipada de ingresso e mais expectativa, finalmente chegou o dia de conferir Homem de Ferro 3, um dos longas mais esperados do ano. Mas, apesar de todo o alvoroço criado em torno do filme e de ser o melhor filme em termos visuais, superando até Os Vingadores, o resto deixa muito a desejar.

Homem de Ferro 3 volta à vida do arrogante e brilhante Tony Stark (Robert Downey Jr.). Mas dessa vez Tony passa por alguns problemas, como a falta de sono e, quando consegue dormir, sofre com pesadelos terríveis. Além disso, um inimigo cujo alcance não tem limites parece desafiar o poder do Homem de Ferro. Tony percebe então que precisa cuidar do que mais ama, Pepper Potts (Gwyneth Paltrow) - não, não são o dinheiro e os brinquedinhos tecnológicos - antes que seja tarde demais. Ou já será tarde demais? Atacado e pressionado, Stark terá que sobreviver lançando mão de seus próprios dispositivos, contando com sua engenhosidade e instintos para proteger aqueles que lhe são mais próximos.


Como o filme divide opiniões, ou melhor, divide a minha opinião, vamos primeiro ao lado negativo.

Claramente, a mudança de diretor/roteirista não fez bem à franquia. Shane Black não conseguiu fazer um trabalho tão bom quanto o de Jon Favreau (hilário como Happy) nos longas anteriores, seja pelo roteiro confuso e com reviravoltas absolutamente dispensáveis, seja pela fragilidade da direção. Apesar de eu não ser totalmente contrário, já que é um recurso válido em muitos casos, a narração em off, muito utilizada no filme, atenta contra a inteligência do público, por exemplo.

Outro ponto pra lá de negativo é o vilão. Nada contra Ben Kingsley, pelo contrário, mas o Mandarim é ridículo e não faz jus aos quadrinhos. E o pior é que, até pouco antes da metade do filme, ele ia muito bem, um terrorista temível. Mas eis que tudo muda e o terrível Mandarim se transforma num... palhaço.

Sem contar que O vilão tem muitos motivos para se tornar inimigo mortal de Tony Stark. Se eu estivesse no lugar dele, pelo altíssimo grau de humilhação sofrida, não deixaria por menos. Algo do tipo "Tiaaaa!!! Ele me bateu!". Perfeitamente compreensível a revolta com o mudo e, especificamente, com Tony.

Por outro lado...

Visualmente, o filme supera os anteriores e até Os Vingadores. Os efeitos especiais são primorosos e as cenas de ação, incessantes, sustentam muito bem o filme. São várias armaduras diferentes, vários truques, muitas explosões e inimigos clichês, mas que funcionam direitinho. Um espetáculo!


E, claro, há Tony Stark. Ou Robert Downey Jr. Sinceramente, não consigo imaginar outro ator para a franquia, já que ele só tinha contrato até este terceiro filme - e o próximo Os Vingadores. Desde o primeiro filme assistimos à integração entre ator e personagem, que se transformarm em um só. E neste filme vemos um Tony Stark ainda mais humano, com mais problemas e com menos dependência de sua armadura, mas com as mesmas piadas e o velho sarcasmo. Aqui não é Tony Stark que se veste do Homem de Ferro, mas o o Homem de Ferro que se despe e vira Tony Stark.

Enfim, Homem de Ferro 3 é um excelente filme. Isso se levarmos em conta somente a qualidade visual, as ótimas cenas de ação e Robert Stark Jr. Se considerarmos também o roteiro confuso e a direção de Shane Black, teremos somente um bom filme sustentado pelo visual. E por Tony Downey Jr, claro. Ainda bem que ele está na franquia. Pelo menos por enquanto...

Homem de Ferro 3 é o mais fraco entre os três. Um enorme potencial desperdiçado e que, mesmo assim, vira um bom filme. Imaginem se não houvesse esse desperdício...

OBS: Para todos que permanecerem até o final dos créditos, uma cena adicional, bem divertida por sinal, é um brinde para os fãs, com participação especial de um dos Vingadores. Vale a pena esperar para conferir!

Leia Também:
Bruno Schmidt  
Bruno Schmidt, vascaíno fanático, cinéfilo, devorador de livros, viciado em TV e internet - no celular. Redator publicitário, marquetista - não marqueteiro -, marrento e... petropolitano. Com ele o papo é sobre cinema, livros e TV. Mas sem cerveja, ok?!
FacebookTwitter
Para receber os artigos do PdB por email e ficar por dentro de tudo que rola em nosso boteco, basta inserir seu contato abaixo e, pronto! Os melhores artigos, servidos de bandeja para você, da maneira mais cômoda e prática da internet:


>

4 comentários:

Joao Batista disse...

O filme é uma porcaria. Não foi nada daquilo que eu pensava. Você ver o trailer do filmes e fica todo empolgada, vai ao cinema achando que vai ver uma coisa e é outra completamente diferente.

Os produtores ferraram o terceiro filme da franquia. Como você mesmo disse: o filme TINHA tudo para ser épico, mas foi um FIASCO TOTAL!

Homem de ferro 3 só vai fazer uma ótima bilheteria porque o trailer é bem comvicente e de certa forma, empolga.

Ochato disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ochato disse...

O filme não é exatamente uma porcaria. Visualmente é bom, a atuação dos atores é ótima (destaque para o Robert Downey Jr), o roteiro também é bom apesar de ter as suas falhas.
O que eu não gostei foi a pouca participação do Homem-de-Ferro, não do Tony Stark. A armadura principal passa o filme inteiro quebrada. Stark não luta com ela. E ao invés de chamar uma outra, ele improvisa alguns equipamentos como o McGyver para invadir a casa do Mandarim. Ele não tem uma cena de luta como o Homem-de-Ferro em todo o filme.
Pelo amor de Deus, quem mata o vilão é a Peper Pots!

Guiggoo disse...

Concordo com tudo dito. Mais será q ninguém notou nada a mais que faltou nesse filme?
Black Sabbat?
AC/DC?

Faltou o rock'n Roll que fez esse filme mais foda que tudo.

Share