20 de mai de 2013

Tormenta, de Lauren Kate




Como prometido, estou de volta para dar meus pitacos sobre Tormenta, a sequência da história do relacionamento eterno de Lucinda, uma mortal amaldiçoada e Daniel, um anjo caído que não decidiu-se entre o céu e o inferno, que comecei a comentar aqui no Pop de Botequim com o texto sobre Fallen, livro que originou a série.

Depois de descobrir parte da verdade sobre sua vida e ter que fugir da Geórgia às pressas, Luce foi instalada na escola Shoreline, que é uma espécie de Hogwarts para os anjos, demônios e humanos cof cof cof. Lá, a garota faz novos amigos mas, devido ao seu último trauma e a prematura morte de Penn, sente-se desconfiada e teme se relacionar com as pessoas erradas ou ameaçar a vida das pessoas que ama. Enquanto segue uma rotina normal entre estudar e tentar desvendar o mistério que cerca suas diversas reencarnações, Daniel e Cam estabelecem uma trégua que dura 18 dias, período em que ambos se unem para destruir qualquer criatura que esteja interessado na morte ou vida de Luce.

Apesar de ser lenta e medrosa, Luce está determinada a descobrir o porquê da maldição que assombra seu relacionamento com Daniel e como quebrá-la, já que nessa vida as coisas mudaram e, além de não ter morrido aos 17 anos, como é determinado pela maldição, se ela não correr contra o tempo poderá nunca mais voltar a vida.

Com ajuda de Shelby, a aluna Neflim, que nada mais é do que uma filha de um anjo com mortal, Lucinda começar a desvendar os Anunciadores (que conhecíamos como as famosas sombras de diversos formatos, cores e tamanhos) e através deles consegue assistir trechos de suas antigas vidas que podem ajudá-la a montar o quebra-cabeça necessário para entender a maldição.

É ai que a confusão começa, já que a mocinha passa a ter brigas com Daniel, que por sua vez, teme pela vida da mesma e nessa brecha é que entra Miller, que se apaixona por Lucinda e acaba se envolvendo em sua trajetória lendária.

A grande falha da saga é mostrar somente a percepção do casal e deixar de lados personagens tão marcantes como Ariane, Gabe, Roland e principalmente, Cam. Além disso, o desleixo com as reações e emoções dos pais e da melhor amiga Callie, que apesar de serem figurantes não são menos importantes.

O desfecho do livro é incrível, pois, ao contrário do que imaginei para a protagonista, ela me surpreende positivamente quando resolve arriscar sua vida presente e viajar pelas suas vidas passadas em busca de uma solução que quebre a maldição e faça com que leve uma vida normal.

Ainda temos dois livros pela frente para conhecer o provável "final feliz" de Daniel e Lucinda. No que vocês apostam? Eu ainda estou em dúvida mas, como vocês me conhecem, adoro um bom drama ;)
Ariadny Theodoro  
Ariadny Theodoro,incansavelmente bipolar e a primeira mulher da trupe do PdB. Apaixonada por literatura, séries de televisão, teatro e fotografia digital, escreve por necessidade de manifestar suas diversas paixões, nem sempre compreendidas pelos demais. Escreve sobre tudo - o bom e o ruim! Afinal, alguém tem de ter a difícil tarefa de alertar ao mundo que nem tudo é sempre bom!
FacebookTwitter


0 comentários:

Share