3 de jul de 2013

Pop 5ive: Mocinhas Chatas das Novelas






Uma novela é feita de alguns ingredientes básicos e poucas conseguem fugir desse padrão. Uma mocinha sofredora, uma vilã daquelas, um núcleo cômico, muitos conflitos e desencontros para um final que agrade aos telespectadores. E isso não é nenhum demérito, já que grandes obras usaram e abusaram desses clichês em suas tramas, conseguindo o sucesso e a nossa audiência.

Entretanto, vez ou outra, um personagem se sobressai negativamente entre tantos de uma novela e nos faz ter vontade de matar a criatura: a mocinha chata. Porque não basta ela ser apaixonada ou viver um drama daquelas. Não, ela tem de ser chata. E deixo claro que, na maioria das vezes, a culpa nem é da atriz que a interpreta e sim do alto grau de chatice desenvolvido pelos autores.

Por isso, inspirado na chata da vez de Amor à Vida, que abre nossa lista, o Pop 5ive de hoje faz um apanhado de mocinhas que nos perturbaram com sua chatice crônica e quase nos fizeram torcer pelos vilões, esses sim, quase sempre imensamente interessantes.

Vamos relembrar juntos e não tenha problema algum em concordar comigo. O Pop 5ive de hoje é assumidamente insuportável. Ou melhor, feito de personagens insuportáveis!

Paloma (Amor à Vida)

Pelas contas do rosário, criatura! Paloma, a personagem de Paolla Oliveira em Amor à Vida, é de difícil digestão. Dá quase para torcer para Félix acabar logo com o seu doce e despachar a irmã pra qualquer lugar que seja. 

Para complicar, além de ingênua como uma porta, Paloma tem o péssimo defeito de se envolver com homens tão ou mais chatos que ela. Afinal, se Ninho (Juliano Cazarré) é um verdadeiro coquetel de lacto-purga, o que dizer de Bruno (Malvino Salvador) e sua pieguice sem fim?

Sério, eu super entendo o Félix e sua antipatia pela irmã. Ela deveria é aceitar de vez o seu lado hippie e ir embora para sempre. Da vida de Félix, da novela e da nossa televisão. 

Tchau Paloma, boa viagem!

Paula (Paraíso Tropical)

Eis uma prova que a chatice de uma personagem insuportável não é culpa da atriz que a interpreta. Afinal, Alessandra Negrini teve a difícil tarefa de fazer de Paula uma protagonista aceitável, mas fracassou miseravelmente nisso devido à chatice congênita da mocinha da história. Para sorte do público, entretanto, a mesma atriz viveu, na mesma novela, a gêmea má Thaís, mostrando que a culpa não era de Alessandra e sim da personagem. Erro fundamental de personagem, só pode.

Filha de uma cafetina, Paula comeu o pão que o diabo amassou na novela, já que separada de seu grande (e igualmente insuportável) amor, Daniel (Fábio Assunção), não conseguia sequer perceber que era manipulada a torto e a direito pelos vilões da trama. 

O problema? O público nem ligava para o sofrimento da protagonista, já que uma pessoa chata como ela tinha mais é que penar na vida. Enquanto isso, personagens bem mais legais, como Bebel (Camila Pitanga), Olavo (Wagner Moura) e a gêmea má Thaís, cairam no gosto do povo. 

Ou seja, bonzinho chato só se fode!

Sol (América)

Glória Perez tem um dom: criar mocinhas chatas pra cacete! E se escolho a Sol vivida por Deborah Secco em América para essa lista, saiba que essa não foi uma tarefa nada fácil. Afinal, a mesma autora criou a idiota Morena (Nanda Costa, em Salve Jorge), a tapada Maya (Juliana Paes, em Caminho das Índias) e a tonta Jade (Giovanna Antonelli, em O Clone). Tá bom pra você?

Em América, Sol tinha um sonho: se mudar de mala e cuia para os EUA e viver o sonho americano. Mas, besta que só, vivia o tempo todo chorando e andando para cima e para baixo com um souvenir barato da Estátua da Liberdade e tomando apenas decisões estúpidas. 

Nesse meio tempo se apaixonou pelo peão Tião (Murilo Benício) e acabou em Miami entregue via Fedex dentro de uma caixa de geladeira. Por mim, uma mente bem mais brilhante que a de Glória Perez, tinha era acabado com o boi bandido no final da novela. Pena que não ganha a vida escrevendo enredo, né?

Maria Eduarda (Por Amor)

Eis a nossa TOP TOP entre as TOPs. Afinal, já existiu mocinha tão irritantemente chata em uma novela quanto a Maria Eduarda vivida por Gabriela Duarte em Por Amor? Não, meus caros, duvido! A personagem, inclusive, foi a primeira a mobilizar a audiência na internet e várias campanhas foram criadas na rede CONTRA ela.

Vivendo a filha da Helena (Regina Duarte) da novela, Maria Eduarda era mimada, egoísta e bebia um litro de chatice líquida por dia. Apesar disso, sua mãe a amava incondicionalmente e teve a coragem de trocar o filho recém nascido vivo pelo morto da própria filha, desencadeando todo o drama que durou toda a novela.

Manoel Carlos, um expert em retratar o cotidiano em suas tramas, criou uma Maria Eduarda real, como muitas chatas que conhecemos pela vida. E que, infelizmente, não podemos criar campanhas contra na internet.

Giuliana (Terra Nostra)

Matteo, amore mio! Quem não se lembra dos rios de lágrimas vertidos pela protagonista de Terra Nostra, de Benedito Rui Barbosa? Por culpa do autor, a personagem de Ana Paula Arósio comeu o pão que o diabo sambou em cima e, tadinha, sofreu, chorou e viveu mil dramas durante toda o novela. Resultado? Se tornou uma chorona chata que, muitas vezes, deixou a audiência com vontade de entrar dentro da televisão e dar uns bons tapas em sua cara para sacudí-la e acordá-la para a vida.

Vivendo um amor à la Titanic, Giuliana e Matteo (Thiago Lacerda) se conheceram em um navio enquanto migravam da Itália para o Brasil, viveram um amor tórrido e, separados, ficaram quase que a novela toda procurando-se, com Giuliana sofrendo, chorando e nos irritando. Haja saco, viu!
___

Sabemos que escrever novela não é o mais fácil dos trabalhos, mas o que sinceramente peço aos nossos queridos autores é simples: por favor, meus caros, por uma dramaturgia com menos mocinhas chatas e mais gente interessante!

Eu, e toda a audiência, agradecemos!

;-)

Leia Também:
Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter
Para receber os artigos do PdB por email e ficar por dentro de tudo que rola em nosso boteco, basta inserir seu contato abaixo e, pronto! Os melhores artigos, servidos de bandeja para você, da maneira mais cômoda e prática da internet:



7 comentários:

AB disse...

Concordo plenamente!!!!!!!!!

Juliana Piesco disse...

Amei a seleção, concordo totalmente, e ri horrores!
Mas ainda acho que da Glória Perez quem merecia ir pro pódio era a Morena, que não tomou UMA decisão que fizesse sentido na novela toda - e cuja chatice, na minha opinião, foi resultado da união dos esforços de autora e atriz.

Abraços!
Juliana P. @ FalaCultura.com

Paulo Adriano Rocha disse...

Como tu é chato!
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Eu ri, viu? Pior que é verdade. É muita mulher chata, viu? E ainda bem que ficou só nas novelas, porque se fosse juntar Bella Swan e Helena Gilbert, a gente morria de tédio. Hahahaha!

Tu é demais, Leco. Chato, mas demais! Rs.

Thiago Rodrigues disse...

Renda extra trabalhando em casa. se quiser saber mais entre em contato no meu email: thiago_geudy@hotmail.com

Licia Carla disse...

Na verdade não foi o primeiro papel chato da Paola , teve a Marina de insensato coração que me dava náuseas ! Tem a filha da Griselda ( eu sei , ela não era protagonista) , aliás não sei o pq mas acho que todo personagem da Sofie Charllote é chato . a Maria Eduarda não me surpreendeu tanto pq acho que no fundo no fundo a Gabriela Duarte é a mesma coisa que a personagem . Mas tenho que concordar com o comentário acima de que a Morena merecia o topo dessa listinha haha , adorei esse post amei mesmo bjssSendo Eu

Quirinópolis disse...

mas o premio de chatisse vai mesmo para a Morena \o

Lidi disse...

Faltou a Ruth de mulheres e areia. Perdeu o homem que amava porque não tinha atitude e coragem para enfrentar a irmã muito pelo contrário era tão trouxa que ajudava a irmã a se passar por ela ou mentia para ajuda la. Sem noção sem atitude fraca e chorona. Ser boa é uma coisa, mas aquela ali era uma tonta de mão cheia. AFF dava até raiva só conseguiu ficar com o mocinho no final porque que era outro frouxo. rsrsrsrsrsrs ai fica fácil né!! Os mocinhos das novelas deveriam ser mais ativos e menos tontos, ser bom não é ser sinônimo de trouxa.

Share