13 de jul de 2013

Pop Séries: Gossip Girl





O que o dinheiro não pode comprar? No mundo de Gossip Girl, aparentemente tudo pode ser adquirido pelo poder aquisitivo; mas basta um olhar um pouco mais detalhado para o universo retratado na série para vermos que apesar daqueles personagens habitarem um mundo um tanto quanto distante da maioria dos pobres mortais, o que vemos em tela são dramas e circunstâncias comuns a qualquer pessoa, more ela em Manhattan ou no Zimbábue. Claro, com as devidas proporções (e poderes aquisitivos) observadas. 

Baseada nos livros Gossip Girl, de Cecily von Ziegesar, a série de mesmo nome é uma criação de Josh Schwartz e de Stephanie Savage, que acompanhava o dia a dia de um grupo de jovens bem nascidos no Upper East Side, de Manhattan, Nova York. Com um clima de intrigas e suspense, o episódio piloto foi muito comparado, por ocasião de sua exibição, ao filme Segundas Intenções (Cruel Intentions), estrelado por Sarah Michelle Gellar e Ryan Phillippe. 

O ponto inicial da trama ocorre quando Serena van der Woodsen (Blake Lively) retorna à NY depois de uma temporada longe da cidade e de seus amigos, aparentemente sem nenhuma explicação. Nesse meio tempo, sua outrora melhor amiga, Blair Waldorf (Leighton Meester) assumiu o trono da popularidade na Constance Billard, colégio de elite e cenário recorrente nas primeiras temporadas da série, e não aceita o retorno de Serena. O grupo principal de protagonistas é também composto por Nate Archibald (Chace Crawford), inicialmente namorado de Blair; Chuck Bass (Ed Westwick), o anti-herói da trama; além dos irmãos Dan Humpfhrey (Penn Badgley) e Jenny Humphrey (Taylor Momsen), que vindos do distante bairro do Brooklyn, destoam totalmente e tentam se adaptar ao novo contexto. A mãe de Serena, Lily van der Woodsen (Kelly Rutherford) e o pai de Dan e Jenny, Rufus Humphrey (Matthew Settle) completam o elenco principal com os dois principais papéis adultos da história. 


Como em toda série que retrata o universo adolescente, as idas e vindas de casais foi constante durante as seis temporadas em que Gossip Girl esteve no ar, com os personagens vivendo um troca troca sem fim de parceiros. Entretanto, depois de formados, o casal Blair e Chuck conquistou irremediavelmente a audiência, já que formavam um inusitado par, que graças à suas armações e vilanias, acabaram se tornando irresistíveis. 

A onipresente Gossip Girl é a narradora da história. Com a voz de Kristen Bell (de Veronica Mars), a personagem teve sua identidade revelada apenas no último episódio da série, surpreendendo a todos quando foi identificada como Dan Humphrey. Através de seu blog, a personagem acompanhava todos os escândalos da elite de Manhattan. 

Durante algum tempo cogitou-se um spin-off da história, que mostraria a adolescência dos personagens adultos. Um episódio piloto chegou a ir ao ar, dentro da segunda temporada da série original, intitulado Valley Girls, onde num flashback víamos a jovem Lily (Brittany Snow) em 1983, com apenas 16 anos. O projeto, entretanto, foi arquivado. 

Chasin' Dorota, uma minissérie produzida para a internet, com seis episódios de 3 minutos cada, fez um relativo sucesso ao acompanhar as aventuras de Dorota (Zuzanna Szadkowski), empregada de Blair, que na verdade é uma Condessa Polaca casada. 

Enquanto isso, os fãs que se sentem órfãos da trama, podem aguardar Gossip Girl: Acapulco, a versão mexicana da história que será exibida a partir de agosto pelo canal pago El Mall. No México, claro.


Exibida pelo canal americano CW entre 2007 e 2012, é interessante notar que a série conseguiu um enorme sucesso fora das telas que nunca se converteu em audiência. Como um fenômeno, os atores passaram a ser considerados ícones da moda, estampando capas de revistas e ensaios, enquanto a audiência sempre se manteve estável, num patamar que não poderia ser considerado um absoluto sucesso. 

Mas como mostram as evidências, Gossip Girl nunca foi, de forma alguma, uma série fracassada. Com uma base de fãs que continua a crescer, mesmo com o fim da série em 2012, Gossip Girl marcou época e levou um mundo que luxo e glamour para uma audiência que ansiava por isso, ao mesmo tempo em que se distanciava da trama original dos livros de Cecily von Ziegesar.

No fim das contas, quem se importava? Eram duas histórias distintas que partiram apenas de uma mesma ideia.

You Know You Love Me

XoXo ;-)
Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter
Para receber os artigos do PdB por email e ficar por dentro de tudo que rola em nosso boteco, basta inserir seu contato abaixo e, pronto! Os melhores artigos, servidos de bandeja para você, da maneira mais cômoda e prática da internet:



Share