10 de jul de 2013

#DocPop: River Phoenix, Um Brilho Que Se Apagou Cedo Demais



River Jude Phoenix nasceu numa pequena cidade do Oregon em 23 de agosto de 1970 e, ao contrário do que muita gente pensa, seus pais não eram hippies e sim ex-missionários cristãos, o que motivava a família a viver se mudando. No final dos anos 70 seus pais abandonaram o culto religioso e trocaram o sobrenome para Phoenix por significar renascimento.

Aos nove anos, sua família muda-se novamente e desta vez para Los Angeles. O objetivo da mudança foi  para que River e sua irmã, Rain, pudessem investir numa carreira musical. Entretanto, o garoto acabou por se revelar um bom ator e indo parar na TV e, logo em seguida, nos cinemas. Ele disse mais tarde que sempre quisera ser músico, mas como imaginou ser mais difícil, tornou-se ator.



Depois de um relevante personagem no filme Viagem ao Mundo dos Sonhos, teve sua grande chance em Conta Comigo, filme baseado num conto de Stephen King. A partir daí o garoto começou mesmo a ser notado, indo participar de produções importantes como A Costa do Mosquito, ao lado de Harrison Ford. E foi o próprio Ford quem sugeriu o nome de Phoenix para representar o jovem Indiana Jones em A Última Cruzada.  Um pouco antes disso, entretanto, atuou em O Peso de um Passado, que lhe valeu uma indicação ao Oscar de melhor ator coadjuvante.

O proeminente ator também era um fervoroso ambientalista, um grande defensor dos direitos dos animais, fazendo campanha para o PETA, chegando a ser premiado por seu trabalho humanitário.
Em 1991 atuou no controverso filme de Gus Van Sant, Garotos de Programa que lhe rendeu vários prêmios, entre eles o de Melhor Ator no Festival de Veneza. Posteriormente esteve ao lado de grandes nomes como Sidney Poitier, Robert Redford e Ben Kinsgley no filme de suspense Quebra de Sigilo.


River Phoenix, a esta altura, já fazia uso de entorpecentes. Durante o lançamento de Quebra de Sigilo, era possível ver que o rapaz já não era mais tão presente e o brilho em seu olhar parecia ter se perdido. Em 30 de outubro de 1993, ele estava com sua namorada, a atriz Samantha Mathis, em Los Angeles, recebendo seus irmãos, os também atores, Joaquin e Rain Phoenix. O grupo resolvera ir para a boate Viper Room, onde River faria uma pequena apresentação, e relatos contam que o ator entrou no banheiro e lhe ofereceram uma combinação de heroína e cocaína conhecida como speedball. No mesmo instante, ele começou a passar mal, correu para fora da boate e caiu desmaiado. Sua irmã tentou reanimá-lo enquanto seu irmão ligava para o a emergência. As tentativas de salvar sua vida foram ineficazes e River Phoenix veio a falecer na madrugada de 31 de outubro, aos 23 anos.

O cantor Milton Nascimento estava em Nova York e assistira ao filme A Costa do Mosquito. Impressionado com o desempenho de River, compôs uma canção dedicada a ele. Logo a seguir, se tornaram amigos. A música, Carta a Um Jovem Ator, é de uma sensibilidade única e retrata muito do que vimos de River Phoenix, que morreu muito cedo, mas deixou um legado impressionante e digno de um grande ator.

Serginho Tavares  
Serginho Tavares, apreciador de cinema (para ele um lugar mágico e sagrado), de TV e literatura. Adora escrever. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência e com os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter
-->

2 comentários:

Júnior Hayato disse...

River Phoenix, esse sim foi um verdadeiro artista e um ótimo ser humano. Nem tinha nascido quando ele se foi, mas conheço seu trabalho e com certeza faz muita falta.

JuliGois disse...

uma grande perda para o cinema, tinha apenas dois anos quando o River Phoenix se foi, mas me tornei fã desde que assisti "stand by me", sem falar na brilhante atuação em "my own private Idaho",sempre que vejo suas atuações fico encantada, um talento inquestionável, pena que os bons morrem cedo.

Share