8 de ago de 2013

RED 2 - Aposentados e Ainda Mais Perigosos, de Dean Parisot



É prática em Hollywood: se um filme faz sucesso, é quase certo que uma continuação será encomendada. E se algumas sequências são totalmente desnecessárias, outras acabam se tornando diversão quase tão boas quanto os originais. É o caso de RED 2 - Aposentados e Ainda Mais Perigosos, que nos leva novamente a embarcar em uma aventura surreal ao lado de Frank Moses e seus amigos.

Se no final do primeiro filme Frank conseguiu conquistar Sarah, agora ele vive uma crise, tentando mantê-la afastada de todo tipo de perigo. Mas, como perigo é praticamente uma rotina na vida desse agente aposentado da CIA, tudo muda de ponta cabeça quando Marvin Boggs ressurge para alertar que a vida de todos corre perigo. E isso é apenas o primeiro passo para nos vermos dentro de uma aventura que envolve segredos da Guerra Fria, assassinos de aluguel e o encontro de velhos e competitivos amigos.


Tudo que chamou a atenção no RED original está de volta. O humor repleto de ironia, as mortes gratuitas e hilárias, a edição engraçadinha e com cortes animados. E, claro, os personagens que nos conquistaram no primeiro filme e que aqui retornam para garantir a aventura ao lado de novos e malucos nomes no elenco. Bruce Willis defende com carisma o seu Frank Moses que, é inegável, tem muita química com a Sarah vivida novamente por Mary-Louise Parker. John Malkovich e seu paranóico Marvin rouba a cena, assim como a Victoria de Hellen Mirren, que parece estar se divertindo muito a cada cena que aparece. Juntando-se ao elenco, Catherine Zeta-Jones, Anthony Hopkins e Byung-Hun Lee também estão bastante à vontade e mantendo o nível das atuações.

Comandado com maestria por Dean Parisot, RED 2 investe nos tiros e explosões, sem esquecer dos bons momentos de comédia e dos diálogos inspirados entre os personagens. As cenas em que Marvin e Victoria tentam aconselhar Frank sobre sua vida amorosa são sempre hilárias. Assim como a empolgação de Sarah com a possibilidade de embarcar sempre em uma nova aventura, disposta a fugir de qualquer mesmice em que entre sua vida.


Divertido e bem feito, RED 2 é o tipo de filme sem "barriga", que apresenta ação do início ao fim, servindo como boa forma de entretenimento e que entrega exatamente aquilo que propõe: uma história surreal, mas muito bem contada e apresentada, recheada de bons atores se divertindo em seus papéis. 

Não tenha dúvidas: esses aposentados ainda estão muito longe de pendurar definitivamente as chuteiras. Ou alguém duvida que um RED 3 chegará aos cinemas?
E você, curtiu o Pop de Botequim e quer colaborar com a gente? Se gosta de cultura pop, aprecia escrever e quer ser lido, não perca tempo e mande já um email pra gente! Vai ser um prazer ter você em nosso botequim! Entre em contato já e saiba como participar! Aguardamos seu contato através do nosso email: popdebotequim@gmail.com


Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter
Para receber os artigos do PdB por email e ficar por dentro de tudo que rola em nosso boteco, basta inserir seu contato abaixo e, pronto! Os melhores artigos, servidos de bandeja para você, da maneira mais cômoda e prática da internet:

1 comentários:

Paulo Adriano Rocha disse...

Eu não assisti o primeiro, mas pra mim esse tipo de papel é bem a cara do Bruce. Eu ri um bocado e gostei demais. Que venha o terceiro!

Share