17 de set de 2013

Pop Séries: The O.C. (Um Estranho no Paraíso)




Muito antes de nos apresentar a vida dos ricos e glamourosos jovens da elite de Manhattan, em Gossip Girl, Josh Schwartz já havia sacudido o universo das séries adolescentes ao mostrar que a vida de jovens ricos pode não ser necessariamente feliz e um mar de rosas. The O.C. (O.C.: Um Estranho no Paraíso, no Brasil) era ambientada na paradisíaca Newport Beach, em Orange County, na Califórnia, e narrava a vida de um grupo de jovens entre a riqueza e as inquietações da adolescência de forma tão verossímil que ganhou fãs em todo o mundo, agradando a públicos de várias idades e diferentes pontos do globo. 

O ponto de partida da série acontece quando o advogado Sandy Cohen (Peter Gallagher), por se identificar com Ryan Atwood (Benjamin McKenzie), um jovem problemático envolvido em problemas com a lei devido à influência de seu irmão, o acolhe em sua casa em Newport Beach. A princípio, sua esposa Kirsten Cohen (Kelly Rowan) é contra a decisão do marido, com medo da influência de Ryan sobre o filho do casal, Seth Cohen (Adam Brody), mas com o passar do tempo, Ryan acaba se integrando e fazendo parte da família. 


Em sua nova vida, Ryan se envolve com a jovem Marissa Cooper (Mischa Barton), vizinha dos Cohen, que parece viver uma vida perfeita de luxo e aparências, até que seu pai Jimmy Cooper (Tate Donovan) é denunciado num escândalo financeiro. A mãe de Marissa, Julie Cooper (Melinda Clarke), interesseira que só, se envolve então com o pai da amiga Kirsten, Caleb Nichol (Alan Dale) e a vida da jovem passa a ser um turbilhão de dramas e mais dramas. 

Completando o elenco jovem, há a bela Summer Roberts (Rachel Bilson), por quem Seth sempre foi apaixonado e nunca teve coragem de se aproximar. Mas com a chegada de Ryan, a estima de Seth cresce e o improvável nerd se transforma no amor não só de Summer como também da novata Anna Stern (Samaire Shys Armstron). 


Contando com um elenco jovem afinado, The O.C. conquistou a audiência com sua boa dose de drama aliada a um senso de humor peculiar e muitas citações ao universo pop. A trilha sonora da série lançou diversos nomes e contava sempre com artistas fora do circuito comercial. Até hoje o tema de abertura da série, California, do Phantom Planet, é facilmente identificado pelos fãs da trama assim que toca seus primeiros acordes. 

Com um início empolgante e primeiras temporadas elogiadas por crítica e público, a série enfrentou alguns problemas no fim de sua terceira temporada quando a atriz Mischa Barton não renovou seu contrato para o ano seguinte. Mesmo sem sua participação uma quarta temporada foi produzida, mas a audiência não correspondeu, o que levou ao cancelamento da série. O lado positivo é que Josh Schwartz e sua equipe de roteiristas tiveram tempo de preparar o adeus definitivo e o episódio final de The O.C., The End 's Not Near, It's Here, é daqueles para emocionar todos os fãs que acompanharam a história daqueles personagens desde o início, que torceram por eles e tiveram a oportunidade de se despedir. 

The O.C. é mais que uma simples série adolescente. É o tipo de história que você acompanha e se vicia e que marca sua vida. E que te faz desejar, mesmo que secretamente, um dia conhecer Newport Beach e todo o mundo de sonhos que foi apresentado um dia a Ryan Atwood.
E você, curtiu o Pop de Botequim e quer colaborar com a gente? Se gosta de cultura pop, aprecia escrever e quer ser lido, não perca tempo e mande já um email pra gente! Vai ser um prazer ter você em nosso botequim! Entre em contato já e saiba como participar! Aguardamos seu contato através do nosso email: popdebotequim@gmail.com

Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter

0 comentários:

Share