6 de nov de 2013

A Outra Vida, de Susanne Winnacker




As realidade distópicas estão na moda. Com o sucesso de obras como a trilogia Jogos Vorazes e as histórias povoadas por zumbis e criaturas fantásticas, a ficção de fantasia ganhou um novo fôlego e tem se mantido no topo de vendas com diversos livros que acabam bebendo dessa fonte. É o caso de A Outra Vida, da autora americana Susanne Winnacker, que investe num tema bastante explorado tentando dar uma nova roupagem a ele.

Mas antes de qualquer coisa, preciso avisar: A Outra Vida, da Editora Novo Conceito, é apenas o primeiro volume de uma nova trilogia, sendo esse o único volume lançado no Brasil até o momento. Eu, que vivo começando a leitura de séries achando que estou lendo volumes únicos, acho ótimo avisar para nenhum desavisado chegar ao final de um livro sendo obrigado a esperar pelo próximo lançamento para continuar sua leitura.

Dito isso, preciso admitir: Susanne Winnacker é uma boa autora. Em suas mãos, os zumbis ganharam uma nova cara, tranformando-se em Chorões. Calma, calma, eu já vou explicar. No mundo de A Outra Vida, um vírus se disseminou pelos EUA, fazendo com que a civilização como a conhecemos deixasse de existir. Esse vírus causa a mutação de humanos, transformando os contaminados em criaturas peludas, com instintos animais e que matam indiscriminadamente. De seus olhos vaza uma secreção constante, o que lhes garantiu o nome de Chorões.

Sherry é a protagonista da história. Quando a epidemia começou, ela e sua família se trancaram em um abrigo e ficaram nele por três anos, até que a comida acabou. Para tentar sobreviver, ela e seu pai saem em busca de alimentos, acabam em um confronto com Chorões e Sherry é salva por Joshua, que vive em um refúgio seguro com outras pessoas. Acontece que o pai de Sherry foi capturado e a busca por ele move boas páginas da história.

Deixando de lado as incoerências (como para mim ser um tanto quanto complicado embarcar em uma trama onde a protagonista tem 15 anos e vive emoções e sentimentos de um adulto), a história é muito bem conduzida. Antes de cada capítulo, Susanne larga flashbacks casuais com Sherry e sua família, mostrando como a vida era antes de tudo mudar. E a narrativa da trama em si, no tempo presente da história, consegue empolgar e nos fazer torcer pelos personagens em sua luta diária pela sobrevivência.

Contando com uma revelação bombástica em suas páginas finais que dá gás para a história continuar nos demais livros (e insere na trama uma grande conspiração), A Outra Vida é um livro agradável e que cumpre bem o seu objetivo de entreter e de apresentar mais uma nova realidade literária com grande potencial de chegar às telas dos cinemas. 

Nos EUA, o segundo livro da série, The Life Beyond, já foi lançado. Aos que se empolgaram com A Outra Vida resta apenas esperar que a Novo Conceito traga o livro para o Brasil o que, penso eu, não deve demorar a acontecer.

A Outra Vida
Autora: Susanne Winnacker
Páginas: 270
Editora: Novo Conceito

E você, curtiu o Pop de Botequim e quer colaborar com a gente? Se gosta de cultura pop, aprecia escrever e quer ser lido, não perca tempo e mande já um email pra gente! Vai ser um prazer ter você em nosso botequim! Entre em contato já e saiba como participar! Aguardamos seu contato através do nosso email: popdebotequim@gmail.com

Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter

0 comentários:

Share