16 de dez de 2013

Refém da Obsessão, de Alma Katsu




Confesso que não sou o maior fã de literatura mágica e/ou sobrenatural - se é que pode-se chamar assim os best-sellers adolescentes do tipo Harry Potter, O Senhor dos Anéis e Crepúsculo (embora eu goste do último, porque adoro qualquer coisa que tenha vampiros) - mas me entrego e deixo-me levar sem reservas quando me deparo com algo instigante e cuidadosamente bem escrito. Foi o caso de Refém da Obsessão, da escritora americana Alma Katsu.

Logo na primeira página fui fisgado pela saga da desafortunada Lanore McIlvrae (Lanny para os íntimos) e devorei as 348 páginas seguintes com grande empolgação e curiosidade. Às vezes é bom demais se deixar levar pelo fantástico, e foi o que fiz!

Antes de começar a descrever o porque de Refém da Obsessão, lançado no Brasil pela Editora Novo Conceito, ser um ótimo entretenimento pura e simplesmente, é importante informar que este livro é a segunda parte de uma trilogia e, como ganhei este sem saber do que se tratava, provavelmente não lerei o primeiro, mas certamente correrei atrás do terceiro pra saber o desfecho dessa envolvente história. Que é a seguinte:

Lanore foi tornada imortal pelo poderoso, cruel, implacável e apaixonado Adair. O que poderia ser uma benção para muitos, para a bela e sofisticada mulher tornou-se uma maldição. Por ser uma criatura monstruosa, apesar da atraente aparência, Lanore nunca conseguiu amar seu criador e quando encontrou o grande amor de sua vida, Jonathan, junto com ele conseguiu livrar-se de Adair emparedando-o vivo por duzentos anos. A narrativa de Refém da Obsessão tem início à partir do momento em que Lanny, ao lado de seu atual parceiro Luke, vivendo uma vida aparentemente normal e tranquila em Londres, sente a presença poderosa e inexorável de Adair por perto. Ela sabe que ele a quer e a encontrará de qualquer forma mais cedo ou mais tarde, então abandona Luke, que é um simples mortal, para não prejudicá-lo, e tentar fugir salvando sua pele, pois tem absoluta certeza que se Adair colocar as mãos nela experimentará a pior das vinganças.

Daí em diante acompanha-se um jogo de gato e rato entre Lanore e Adair. A autora cria uma tensão e um envolvimento emocional que deixa o leitor em dúvida se quer ou não que os dois se reencontrem, afinal o vilão promete fazer a mocinha sofrer de todas as formas mais cruéis por ter traído sua confiança, deixando-o emparedado por dois séculos, e não queremos que a mocinha sofra. Por outro lado, depois de matar de forma fria e sanguinária inúmeras pessoas, Lanny parece que é o único ser capaz de tornar Adair mais humano e, como ele a ama de verdade, acabamos torcendo por sua redenção. Mas ao revê-la depois de tanto tempo, será que o desejo de vingança se abrandará ou o ódio falará mais alto que o amor? Quem é o verdadeiro refém da obsessão, Lanny ou Adair?

Enquanto tentamos descobrir essas questões, mergulhamos em diálogos saborosos, descrições detalhadas de violência e sexo, mas absolutamente nada chocantes, pois Alma Katsu tem um texto delicado e sofisticado que dá gosto de ler, nos fazendo ansiar pela próxima página e, ao final de Refém da Obsessão, pelo próximo livro.

Autora: Alma Katsu
Páginas: 352
E você, curtiu o Pop de Botequim e quer colaborar com a gente? Se gosta de cultura pop, aprecia escrever e quer ser lido, não perca tempo e mande já um email pra gente! Vai ser um prazer ter você em nosso botequim! Entre em contato já e saiba como participar! Aguardamos seu contato através do nosso email: popdebotequim@gmail.com

Leandro Faria  
Esdras Bailone: leonino, romântico, sonhador, estudante de letras, gaúcho de São Paulo, apaixonado-louco pelas artes e pelas gentes.
FacebookTwitter

0 comentários:

Share