10 de fev de 2014

Tá no Cinema: As Melhores Opções de FEVEREIRO na Telona




Oi gente, tudo bem com vocês? Hoje eu, Esdras Bailone, assumo o Tá no Cinema de fevereiro. Espero que curtam a minha estreia na coluna, pois o mês está cheio de filmes bacanas pra gente se esbaldar. Por isso, leiam com atenção e escolham a melhor opção.

O mês já começou com um final de semana de várias estreias, incluindo aí uma penca de indicados ao Oscar 2014. Vamos começar então?

A Menina Que Roubava Livros

Durante a Segunda Guerra Mundial, uma jovem garota chamada Liesel Meminger sobrevive fora de Munique através dos livros que ela rouba. Ajudada por seu pai adotivo, ela aprende a ler e partilhar livros com seus vizinhos, incluindo um homem judeu que vive na clandestinidade. O filme é baseado no livro homônimo do jovem escritor australiano Markus Zusak, que fez bastante sucesso desde seu lançamento em 2005. Dirigido por Brian Percival, o filme parece estar levando bastante gente às salas de cinema. Não li o livro, nem pretendo ver o filme (histórias sobre a Segunda Guerra me cansam), mas tô esperando pra ouvir os comentários inevitáveis comparando livro e película.

47 Ronins

Pra quem gosta de ação e aventura, este longa parece ser um prato cheio. 47 Ronins é uma aventura fantasiosa que trás Keanu Reeves encabeçando seu elenco após um jejum de quase 4 anos longe do cinema (seu filme anterior foi A Ocasião Faz o Ladrão de 2010). Baseado no mais antigo conto da cultura japonesa, surge esse épico em 3D dirigido por Carl Rinsch, onde Kai (Keanu), um samurai, se une ao líder dos 47 Ronins. Juntos eles buscam vingança sobre o traiçoeiro soberano que matou seu mestre e baniu sua espécie. Para devolver a honra à sua pátria, os guerreiros embarcam em uma missão que os desafia com uma série de provas que destruiriam os guerreiros comuns.

Gloria

O chileno Gloria é o terceiro longa do diretor Sebastian Lelio e tem arrancado elogios da crítica especializada. Foi o representante do Chile no Oscar, mas não ficou entre os cinco finalistas ao prêmio de melhor filme estrangeiro. Com uma história simples: a protagonista que dá título ao filme é uma mulher de meia idade, divorciada e com dois filhos adultos, que pode finalmente viver a vida da maneira que deseja, somente para si mesma. O filme é uma tragicomédia de esperanças frágeis e verdades dolorosas, um retrato de uma mulher poderosa que consegue afirmar sua própria força e independência, apesar de um turbilhão de sentimentos contraditórios. Pros mais sensíveis, uma bela pedida.

Quando Eu Era Vivo

Este filme brasileiro do diretor Marco Dutra trás pelo menos duas novidades curiosas para o cinema nacional: é o primeiro filme adulto de Sandy e é um thriller de terror. Com Antonio Fagundes e Marat Descartes, além de Sandy, no elenco, o filme é uma adaptação do livro A Arte de Produzir Efeito Sem Causa, de Lourenço Mutarelli. E conta a história de Júnior (Marat), que volta a morar com a família depois de perder o emprego e se separar da esposa. Após achar alguns objetos que pertenciam à sua mãe, Júnior passa a querer saber tudo sobre a história da famíla e desenvolve uma estranha obsessão pelo passado, passando a confundir delírio e realidade. Interessante, não?

Jovem Aloucada

Mais um filme chileno, dessa vez da diretora Marialy Rivas. A premissa de Jovem Aloucada é um drama que envolve sexo e religiosidade. O trailler me deixou aguçado pra assistir a história de Daniela, uma jovem de 17 anos que teve uma rígida criação no seio de sua família evangélica. A rebeldia e a frustração, próprias de sua idade, a leva viver uma vida pautada em aventuras sexuais que são narradas em um blog. Uma dessas aventuras é descoberta e a menina é expulsa do colégio e proibida pela família de prestar o vestibular. Como castigo, sua mãe impõe que a jovem trabalhe em uma emissora que produz programas gospel, onde ela conhece Thomas e Antônia. A relação com Thomas e Antônia, potencializará os questionamentos existenciais de Daniela, intensificando também as suas experiências individuais frente à vida.

Fruitvale Station: A Última Parada

Dirigido por Ryan Coogler e produzido pelo ator vencedor do Oscar, Forrest Whitaker, o filme narra um momento na vida do jovem Oscar Grant, que após ser demitido do emprego, esconde o fato da família e enfrenta grandes problemas ao tentar viajar pra comemorar as festividades de ano novo em San Francisco. O longa, que fala de preconceito e intolerância, ganhou o Festival de Sundance e tem a maravilhosa Octavia Spencer como a mãe do protagonista.


De David O. Russel, Trapaça (cuja resenha você pode ler aqui) é o aguardado filme com os vencedores do Oscar Christian Bale e Jennifer Lawrence + Amy Adams, Bradley Cooper e Jeremy Renner. Na história, Irving Rosenfeld (Christian Bale) é um grande trapaceiro, que trabalha junto da sócia e amante Sydney Prosser (Amy Adams). Os dois são forçados a colaborar com um agente do FBI (Bradley Cooper), infiltrando no perigoso e sedutor mundo da máfia. Ao mesmo tempo, o trio se envolve na política do país, através do candidato Carmine Polito (Jeremy Renner). Os planos parecem dar certo, até a esposa de Irving, Rosalyn (Jennifer Lawrence), aparecer e mudar as regras do jogo. Concorrendo ao Oscar 2014 em várias categorias, incluindo melhor filme, parece imperdível.

Uma Aventura Lego

Na trama, embora seja igual a qualquer outro Lego, Emmet é confundido com um MasterBuilder - um extraordinário construtor de estruturas Lego - e acaba entrando para uma fraternidade de heróis e figuras notáveis numa jornada para impedir que um tirano cole para sempre todas as peças do universo. Dirigido pela dupla Chris Miller e Phil Lord (os mesmos de Tá Chovendo Hamburguer), o mais novo filme de animação da Warner consegue reverenciar de forma digna e fiel uma das peças que construiu a infância de muita gente: o Lego. Diversão garantida!

Foi ou não uma avalanche de estreias em um único fim de semana? Mas calma, que ainda tem mais! Com vocês, alguns lançamentos do resto do mês:

Nebraska

É uma película em branco e preto que conta a história de Woody Grant, um homem idoso que acredita ter ganho US$ 1 milhão após receber pelo correio uma propaganda. Decidido a retirar o prêmio, ele resolve ir a pé até a distante cidade de Lincoln, em Nebraska. Percebendo que a teimosia do pai o fará viajar de qualquer jeito, seu filho David resolve levá-lo de carro. Só que no caminho Woody sofre um acidente e bate com a cabeça, precisando descansar. David decide mudar um pouco os planos, passando o fim de semana na casa de um de seus tios antes de partir para Lincoln. Só que Woody conta a todos sobre a possibilidade de se tornar um milionário, despertando a cobiça não só da família como também de parte dos habitantes da cidade. A direção é de Alexander Payne, mesmo responsável por Sideways - Entre Umas e Outras (2004) e Os Descendentes (2011). Como os anteriores, Nebraska também concorre a estatueta dourada de melhor filme. Estreia dia 14/02.

Ela   

De Spike Jonze, Ela é uma história de amor, solidão e conexões improváveis. Protagonizado pelo low profile Joaquin Phoenix (lindo de bigode e seus fosforescentes olhos verdes), o filme mostra um futuro não muito distante, onde o escritor solitário Theodore (Phoenix) compra um novo sistema operacional desenhado para atender todas as suas necessidades. Para surpresa de Theodore, começa a se desenvolver uma relação romântica entre ele e o sistema operacional. Essa história de amor não convencional mistura ficção científica e romance em um doce conto que explora a natureza do amor e as formas como a tecnologia nos isola e nos conecta. Parece lindo. Estreia dia 14/02.

Pompeia

Com direção de Paul W.S. Anderson, a aventura de época se ambienta antes e durante a erupção. No centro da trama, o escravo Milo sonha em comprar sua liberdade e, assim, se casar com Flavia, a filha de seu dono, Lucrécio. O que Milo não sabe é que está sendo negociado com um senhor de escravos de Nápoles - e a jovem está prometida a um corrupto senador de Roma. A missão de Milo é voltar a Pompeia e salvar Flavia e o gladiador, seu melhor amigo. Estreia dia 21/02. 

Clube de Compras Dallas

O filme dirigido por Jean-Marc Vallée, e baseado em acontecimentos reais, conta a história de Ron Woodroof, um eletricista heterossexual de Dallas que foi diagnosticado com AIDS em 1986, durante uma das épocas mais obscuras da doença. Embora os médicos tenham lhe dado apenas 30 dias de vida, Woodroof se recusou a aceitar o prognóstico e criou uma operação de tráfico de remédios alternativos, na época ilegais. O longa também concorre ao Oscar em categorias como melhor filme, melhor ator para Matthew McConaughey em uma caracterização perfeita e melhor ator coadjuvante para Jared Leto na pele de uma transsexual. Forte e dramático, acho que é daqueles filmes onde emocionalmente ninguém sai ileso. Estreia dia 21/02.      

E estas são as principais estreias de fevereiro. Bom, não? Em mês que é véspera de Oscar temos uma enxurrada de ótimas opções. Eu quero assistir pelo menos uns cinco dessa lista, será que consigo? E vocês, ficaram a fim de ver o que? Tem pra todos os gostos. É só escolher o filme, comprar a pipoca e se divertir.

Voltamos em breve. Até mais! 
E você, curtiu o Pop de Botequim e quer colaborar com a gente? Se gosta de cultura pop, aprecia escrever e quer ser lido, não perca tempo e mande já um email pra gente! Vai ser um prazer ter você em nosso botequim! Entre em contato já e saiba como participar! Aguardamos seu contato através do nosso email: popdebotequim@gmail.com

Leandro Faria  
Esdras Bailone: leonino, romântico, sonhador, estudante de letras, gaúcho de São Paulo, apaixonado-louco pelas artes e pelas gentes.
FacebookTwitter

1 comentários:

Anônimo disse...

Assisti: "A Menina que roubava Livros" é bem fiel ao Livro.
ótimo.

Share