9 de mai de 2014

#BaúPop: Uma Cilada para Roger Rabbit



O mundo perdeu recentemente a figura divertida do grande ator Bob Hoskins (26 de outubro de 1942 - 29 de abril de 2014). Mesmo tendo feito sucesso em filmes dramáticos com personagens densos, como em Caçada na Noite e Mona Lisa,foi mesmo pelo desempenho como o detetive Eddie Valiant, em Uma Cilada Para Roger Rabbit, que o ator é mais lembrado.

Uma Cilada para Roger Rabbit (Who Framed Roger Rabbit, no original) não foi o primeiro filme a unir tão bem desenho animado e pessoas reais. Mary Poppins é um outro grande exemplo disso. E ambos são excelentes adaptações. Uma Cilada par Roger Rabbit é baseado no romance Who Censored Roger Rabbit?, de Gary K. Wolf e, enquanto no livro os desenhos eram personagens de quadrinhos, no filme, eles são personagens de desenhos animados. A produção realizou (em sua maior parte) todas as cenas da animação na Inglaterra, no estúdio de Richard Williams. Custou 70 mihões de doláres e arrecadou mais de 300 milhões.

Na história, o personagem-título está sendo acusado de matar o suposto amante de sua esposa, a sensual Jessica Rabbit. E cada a Eddie Valiant, personagem de Bob Hoskins, reunir as provas e investigar o caso mais profundamente, juntamente com sua ex-namorada Dolores e com Benny, um táxi antropomórfico que também é um desenho.

Vários elementos dão charme à história. Para começar, o filme se passa em 1947, época de glamour e sofisticação. O jazz e os filmes noir estão em alta. Todos estes elementos se unem a um roteiro bem acabado. Outro fator é que é um filme típico dos anos 80, com humor leve e despretensioso. O fato de ter sido produzido por Spielberg, que na época colecionava grandes sucessos seguidos, também ajudou a levar muita gente para as salas de cinema.


Mas, com certeza, o grande responsável pelo sucesso do filme foi mesmo Robert Zemeckis. O diretor soube como ninguém dosar a pílula. Talvez em outras mãos este filme seria apenas mais um filme infantil de sucesso, mas Robert compreendia que era necessário falar também para o adulto que levava o filho ao cinema, o transformando numa obra catalizadora de qualquer audiência.

Durante a produção, o próprio Steven Spielberg queria o Indiana Jones, Harrison Ford, para o papel de Eddie Valiant, mas ele pediu um alto cachê e acabou ficando de fora. O que poderia ter sido mais um sucesso na carreira de Hans Solo se tornou o canto do cisne para Bob Hoskins, que pode provar seu talento para a comédia nesta produção atípica de sua carreira. Já Kathleen Turner e Amy Irving dublaram a sensual Jessica; enquanto a primeira fez a voz normal da personagem, a segunda aparecia cantando Why Don't You Do Right, que já era um clássico na voz de Peggy Lee e se tornou mais sexy ainda na voz de Amy. Vale ressaltar também que Jessica que teve seu visual inspirado em Veronica Lake. 

E num filme com tantos desenhos animados, Mickey, Minie, Pateta, Pato Donald, Lobo Mau, Pica-Pau, Betty Bop, Eufrazino Puxa-Briga e Frangolino não poderiam faltar. Além disso, Pernalonga, Patolino, Piu-Piu, Gaguinho e Frajola também aparecem e foram dublados por Mel Blanc, por sinal, em sua última dublagem. 

Uma Cilada para Roger Rabbit venceu 4 Oscars (efeitos visuais e sonoros, som e edição) e muitos críticos acham que foi injustiçado, podendo ter recebido mais indicações, incluindo melhor filme, direção e ator.

Mais um fato é incontestável: o filme se tornou atemporal e consolidou de vez os nomes de Robert Zemeckis e Bob Hoskins em Hollywood.

Serginho Tavares  
Serginho Tavares, apreciador de cinema (para ele um lugar mágico e sagrado), de TV e literatura. Adora escrever. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência e com os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter
-->

0 comentários:

Share