31 de mai de 2014

Malévola, de Robert Stromberg




Malévola (Maleficent, no original) finalmente estreou! Depois de mais de um ano de espera e expectativa, a bruxa de Angelina Jolie chegou às telas de cinema do Brasil.

A história inspirada no conto de fadas A Bela Adormecida, da Disney, todos já conhecem. Porém, no cinema podemos mergulhar nesse mundo de fantasias ciceroneados pela belíssima protagonista, a Sra. Brad Pitt. Que nos mostra a origem de sua Malévola e os motivos que a levaram a enfeitiçar a princesa Aurora em um sono eterno.

Na história original, Malévola simplesmente fica fula da vida por não ter sido convidada para o batizado de Aurora, assim que ela nasce. Sentindo-se preterida, visto que toda a corte está reunida em tal evento, e como vingança contra o rei que a deixou de fora da comemoração, Malévola amaldiçoa a pobre princesa que, em seu 16º aniversário, furará o dedo na agulha de uma roca de fiar, caindo em um sono profundo do qual só acordará com um beijo de amor verdadeiro.


Contando assim, chegamos à conclusão de que a Malévola do conto e do desenho é uma doida varrida, egocêntrica e que adora uma maldade gratuita; uma verdadeira bruxa, má pura e simplesmente. O filme, no entanto, oferece um roteiro mais elaborado, com uma Malévola má, porém cheia de motivos bem convincentes.

Malévola é, na verdade, um ser mágico, uma fada com asas e chifres e muito poderosa, que deixa seu coração encher-se de rancor e ódio após experimentar a nefasta ambição humana. Ela vive nas terras de Moors, um lugar encantado e habitado por criaturas mágicas assim como ela, as quais defende ferozmente dos ataques invasores do rei e seus soldados, que deseja tomar as terras para si e extinguir os seres que ali vivem.

Muito mais não posso contar, senão spoillers aparecerão. Mas Malévola é um filme pra toda a família. Cheio de efeitos especiais muito bacanas, ação, um visual de encher os olhos, pois a direção é de Robert Stromberg que foi cenografista de outros filmes com visual belíssimo como As Aventuras de Pi (de Ang Lee) e Alice no País das Maravilhas (de Tim Burton), e um elenco encabeçado pela luxuosa Angelina Jolie, que dispensa muitos comentários, e a graciosidade natural e encantadora de Elle Fanning, que realmente parece uma princesa encantada de tão doce e meiga que é, sem parecer piegas.

Em sua essência, Malévola é um filme que fala sobre o amor verdadeiro. Cheio de fantasias é diversão garantida!

Leandro Faria  
Esdras Bailone: leonino, romântico, sonhador, estudante de letras, gaúcho de São Paulo, apaixonado-louco pelas artes e pelas gentes.
FacebookTwitter

2 comentários:

Palladia Raiane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Palladia Raiane disse...

Gostei!

Share