18 de jun de 2014

Pop Séries: Scandal




Não dá pra negar que Shonda Rhimes tenha dedo de ouro. Sua produtora, a ShondaLand, é responsável por sucessos como Grey´s Anatomy e Private Practice, que conquistaram a televisão mundial. Scandal, a nossa Pop Série de hoje, é também uma criação da produtora, além de ser uma das atuais queridinhas da televisão americana.

Eu confesso que demorei a conferir Scandal. Seja por já ter uma lista muito grande de séries para acompanhar ou apenas por mera preguiça, li alguns elogios mas sempre adiava a decisão de conferir o episódio piloto. Mas, assim que fiz isso, foi impossível me livrar da companhia de Olivia Pope e seus gladiadores de terno, assistindo um episódio atrás do outro e me deliciando com as maracutaias políticas e escândalos que envolvem o mundo retratado na série.

Centrada em Olivia Pope (Kerry Washington), a série acompanha o dia a dia de uma empresa de gestão de crises, a Pope & Associates, em Washington. No centro político dos EUA, Olívia e seus ajudantes precisam lidar com casos controversos, limpando a barra de seus clientes, quase sempre de maneira não tão louvável, evitando escândalos e que determinados assuntos venham à público. Enquanto isso, Olívia tenta lidar com sua vida particular e sentimental, que é quase uma novela à parte.

Livremente inspirada no trabalho da ex-assessora de imprensa do governo George H. W. Bush, Judy Smith (que é consultora técnica da série), a personagem Olívia Pope ajudou na eleição do atual presidente americano do enredo, Fitzgerald Grant (Tony Goldwyn). Entretanto, durante a eleição eles acabaram se envolvendo em um caso que chegou ao fim depois que ele virou presidente americano. Mas, como toda boa situação mal resolvida, ainda existe um clima entre os dois que permeia toda a história.


Com uma primeira temporada curta, de apenas sete episódios, Scandal caiu na graça do público, que ficou interessado em acompanhar as peripécias de Olívia Pope e sua equipe. Inicialmente focada nos casos da semana, a série acabou ganhando uma identidade própria ao investir em um gancho maior como história da temporada, enquanto que a cada episódio tínhamos um caso específico para nos focar.

Na equipe de Olívia, somos apresentados aos seus gladiadores de terno. Advogados que não advogam, a equipe tem basicamente a função de limpar a sujeira de seus clientes, utilizando métodos nem um pouco ortodoxos na maioria das vezes. Fazem parte da equipe os personagens Stephen (Henry Ian Cusick, que participou apenas do primeiro ano), Harrison Jones (Columbus Short), Abby (Darby Stanchfield), Huck (Guilhermo Diaz) e Quinn Rielly (Katie Lowes). Novata na turma, é a partir das impressões de Quinn que vamos conhecendo o mundo de Olívia e seus comparsas.

Com livre acesso à Casa Branca, Olívia vive se encontrando com o presidente Grant e seu chefe de gabinete, Cyrus Beene (Jeff Perry), além de estar sempre envolvida em casos livremente baseados em situações do mundo real. Assim, histórias como a da estagiária que tem um affair com o presidente ou escândalos envolvendo personalidades que parecem saídas do mundo real são bastante frequentes em Scandal.



O mais interessante de Scandal, entretanto, é que apesar de uma primeira temporada bastante legal, é a partir de seu segundo ano que a série melhora consideravelmente. Os casos da semana continuam lá, mas a trama principal que rege a história avança freneticamente, mostrando como os bastidores do poder podem ser controversos e cheios de segredos. E na terceira temporada então, tudo fica totalmente vertiginoso e você se pergunta: onde isso vai nos levar?

Com três temporadas exibidas até o momento e com a garantia de um quarto ano anunciado recentemente, os fãs de Scandal e de Olívia Pope tem motivos diversos para comemorar. A série é daquelas viciantes, que nos fazem aguardar ansiosos por um novo capítulo e por mais e impactantes novidades. 

Então, se ainda não assistiu, pense pelo lado positivo: você pode tornar-se um fã tardio e privilegiado (como foi o meu caso), daqueles que tem a possibilidade de assistir a diversos episódios na sequência, deliciando-se com o maravilhoso mundo de mentiras e poder criado por Shonda Rhimes em Scandal

Não perca mais tempo e vicie-se! #FicaDica

Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter

0 comentários:

Share