18 de jul de 2014

A Cidade Do Sol, Khaled Hosseini



Khaled Hosseini ganhou notoriedade através de seu excelente livro O Caçador de Pipas, onde retratava a vida e os percalços dos amigos Amir e Hassan. Entretanto, não creio que este livro seja sua obra prima, o melhor ainda estava por vir.

Lançado em 2007 pela editora Nova Fronteira, A Cidade Do Sol é um livro tocante, que nos faz mergulhar profundamente em suas linhas e páginas, querendo interagir e mudar os destinos de personagens que mostram a força de um povo sofrido, humilde e, acima de tudo, guerreiro.

O livro A Cidade Do Sol é uma história extremamente emocionante e, ao mesmo tempo, instrutiva, pois através da trama que envolve as personagens principais, Mariam e Laila, vai-se traçando para o leitor um panorama histórico do Afeganistão desde os anos 70 até o início do século XXI. O livro tem as suas mais de 360 páginas divididas em quatro partes dispostas através de cinquenta e um capítulos, nos quais duas histórias vão sendo contadas. Essas duas histórias já chamam atenção, pois dizem respeito a duas mulheres que viveram em um país e num tempo no qual a mulher era total e completamente desprovida de direitos e onde sua vida era decidida e definida do início ao fim pela figura do homem.

Mariam é filha de Nana que, no passado fora empregada de Jalil, um rico empresário. Jalil engravidou Nana. Como era uma filha concebida fora do seu casamento e para evitar a desonra da família, Jalil compra assim uma kolba afastada da cidade e lá ela Nana tem sua harami (filha bastarda) Mariam e ambas vivem ali até os 12 anos da segunda. Nana era uma mulher triste e amargurada, que vivia convencendo a filha de que a vida não era algo bom e que os homens, muito piores. Contudo, Mariam nunca concordou com ela, pois Jalil vinha lhe visitar constantemente e mandava mantimentos para as duas. Por uma série de acontecimentos, Mariam é obrigada a se casar com Rashid, um sapateiro muito mais velho que ela, e os dois vão morar em Cabul. Após descobrir que a esposa não poderia ter filhos, Rashid passa a desprezá-la e espancá-la sem motivo aparente.

É quando Mariam passa a viver em Cabul que conhecemos Laila. Filha de um antigo professor universitário e de uma mãe depressiva, é uma garota audaz de personalidade forte, que vive a brincar com seu amigo Tariq por quem nutre uma paixão singela. Laila, diferente de Mariam, fora instruída e chegara a frequentar a escola. Por causa da morte repentina dos pais, casa-se com Rashid e passar a morar, portanto, com Mariam que a despreza de início.

O livro vai se alternando entre as duas personagens, mesmo sendo narrado em 3ª pessoa. Khaled Hosseini faz isso com maestria, sem tornar o texto repetitivo; as cenas são na verdade contínuas, enquanto Mariam sofre uma determinada ação, vemos o resultado da mesma pelos olhos de Laila. Isto dá uma dinâmica ao texto, que faz com que desejemos passar para o próximo capítulo e conhecer o desfecho dos acontecimentos. As duas personagens passam por dramas e angústias semelhantes, mas sofrem de forma completamente diferente: se ambas são espancadas pelo marido, a maneira como encaram o fato faz com que o leitor veja uma grandeza particular em cada personagem.

É importante destacar que a história do próprio Oriente Médio serve como pano de fundo para a passagem da vida das duas protagonistas. O regime talibã é exposto em sua sutil brutalidade. Ver o impacto de um conjunto de normas que transformam a mulher num mero acessório do homem é chocante e revoltante, porém, esclarecedor para olhos estranhos como os nossos. Não há como não torcer para que ambas possam sair daquela claustrofobia fundamentalista e esperar a cada página que elas alcancem a liberdade.

Com descrições arrebatadoras, duas heroínas carismáticas e reais e com um desfecho digno das suas protagonistas A Cidade Do Sol é um romance envolvente que promete levar o leitor para a fascinante cultura islâmica, com todos os seus contrastes, polêmicas e belezas, sem ser tendencioso.

Mesmo não sendo um lançamento A Cidade Do Sol é uma leitura fascinante que deve ser apreciadas por todos. Por isso, sugiro que corra para a livraria mais próxima e desfrute da obra prima de Khaled Hosseini. 

Autor: Khaled Hosseini 
Paginas: 368 

Leandro Faria  
Artur Lima: aficionado por cinema, música, seriados e livros, não nesta ordem, apaixonado por dias frios e chá. Estudante de Comunicação Social, acha que sabe de tudo e sonha em trabalhar com cinema.
FacebookTwitter

3 comentários:

Eduardo Martins disse...

Eu tenho esse livro e gostei muito da matéria em relação ao mesmo. Tá de parabéns e recomendo também esse livro emocionante e sensacional!! Abraços!

Giflandia disse...

http://www.giflandia.com.br/

Novo site de GIFS, dezenas de gifs diariamente!!!

Artur Lima disse...

Realmente Eduardo é um livro emocionante, já conferiu o outro livro do Khaled Hosseini "O silêncio das montanhas" ? Super indico também.
E continue a nos acompanhar aqui no pop de botequim.
Abraço

Share