2 de jul. de 2014

Como Treinar Seu Dragão 2, de Dean DeBlois




Não, você não está sonhando. Eu, Bruno Schmidt, voltei! Mesmo! De verdade! Após um hiato de alguns meses, finalmente consegui voltar a escrever para o Pop de Botequim. Antes tarde do que nunca, né?! E, para esse retorno triunfal, com fogos explodindo no céu, nada melhor do que falar de Como Treinar Seu Dragão 2 (How to Train Your Dragon 2, no orignal), excelente continuação do filme de 2010.

O filme se passa cinco anos depois dos eventos vistos no primeiro filme e traz de volta boa parte dos personagens do longa original, em uma nova aventura. Muita coisa mudou na ilha de Berk: agora, as corridas de dragão se tornaram o grande passatempo dos moradores, que dividem suas casas e vidas com esses animais adoráveis. Mas o mais importante também está de volta: a carismática dupla Soluço e Banguela, que agora são exploradores que partem para descobrir novos territórios. Até encontrarem a temível Caverna Gelada...

A boa notícia: o filme é superior ao primeiro em todos os aspectos. Visualmente, temos um espetáculo de cores, texturas e efeitos. Os dragões são o grande destaque, das mais variadas cores e com os mais variados tipos.

Mas o grande destaque fica por conta dos personagens, cada vez mais carismáticos. Soluço não é mais um menino indefeso. Agora, ele e seu fiel escudeiro são líderes de uma revolução na sociedade viking. Astrid é a companheira corajosa e destemida. E Stoikos continua o mesmo, mas mostra seu lado amoroso e a importância da família em sua vida. Há também Valka, a interessante mãe de Soluço e Drago, o vilão impiedoso que cria um exército de dragões.

Como Treinar Seu Dragão 2 é um filme imperdível. Uma animação que irá agradar a todos os públicos, causando momentos de riso e, possivelmente, algumas lágrimas. Uma lição de amizade e perdão num mundo em que "mesmo seres verdadeiramente bons, se dominados por pessoas más, podem fazer coisas ruins".

Ah! Agora a má notícia... Não há! O filme é maravilhoso, uma união perfeita entre técnica e emoção em que uma dupla incrível, Soluço e Banguela, evolui (não, não são Pokémons) junto no desenrolar da trama.

PS.: Ainda está lendo? Já deveria ter ido ao cinema mais próximo há exatos 5 segundos. Bom filme!


Bruno Schmidt  
Bruno Schmidt, vascaíno fanático, cinéfilo, devorador de livros, viciado em TV e internet - no celular. Redator publicitário, marquestista - não marqueteiro -, marrento e... petropolitano. Com ele o papo é sobre cinema, livros e TV. Mas sem cerveja, ok?!
FacebookTwitter

Nenhum comentário:

Share