28 de jul de 2014

#VergonhaAlheia - Ano II - # 14







E não é que estamos aqui outra vez??? Sejam bem vindos a mais uma #VergonhaAlheia, e eu vou tentar não dormir em cima do teclado, já que virei a noite assistindo seriados. Então garçom, traz o café que a vergonha vai começar!

Quem aí leu a décima segunda edição da #VA e se lembra da besteira feita por Luciano Huck (que anda levando puxão de orelha da Globo justamente por viver fazendo merda) ao comparar a goleada da Alemanha sobre o Brasil com o 11 de Setembro na Copa?

Pois bem, Yigal Palmor, porta-voz israelense, fez uma merda um tanto quanto parecida. Em resposta à crítica feita pelo Brasil, dizendo que os ataques de Israel eram desproporcionais, o goiaba disse em uma entrevista ao Jornal Nacional que desproporcional era perder de sete a um. Hã? Vamos tentar entender:




Eu acho golpe baixo com a gente, sabiam? Chamar de anão e de criador de problema tudo bem, a gente até engole, mas agora, ressuscitar a goleada? Aí não, pô, tudo tem limite! Detalhe: uma coisa não tem nada a ver com a outra, meu povo. O que que a goleada tem a ver com os ataques, com as torres gêmeas e isso tudo? Sei lá, o povo fica tentando dar uma de Clarice Linspector, Paulo Coelho, mas acaba soando pior que os piadistas do Zorra Total.

Depois dessa entrevista, a Globo planeja colocar Yigal como substituto do Luciano, mudando assim o nome do programa pra Caldeirão do Palmor. Eu achei mais legal, hein!

Agora, o que não ficou assim tão legal foi o que fizeram com este cachorro da foto ao lado, gente. Deram bem uma olhada?

O tosador (ou groomer, se você preferir) Felipe, paulistano, gente boa, resolveu causar no casamento dos amigos. Como? Fazendo uma pintura estilo Romero Britto (outra vez esse homem) em seu poodle. 

Agora você pensa bem, o cachorro vai entregar as alianças, aí você tá lá, de boa, reparando no vestido de uma, desejando a morte daquela magra que tá com o boy magya, quando de repente PÁ, entra um poodle romerobrittizado! Não sei vocês, mas eu ficaria muito constrangido. 

Mais que isso, um cachorro tão bonito e o cara vai e me faz uma dessas? Felizmente foi tudo com tinta atóxica e nenhum animal foi morto durante o processo. Nem tanto, o cachorro devia estar morrendo de vergonha. Vamos ver mais uma?


Tenso, bastante tenso... Falando em Romero Britto... Não, mentira, não tem mais nada dele HAHAHA. 

Mas foi quase, viu? Mara Maravilha (quem lembra?) foi prestigiar o aniversário de seu amigo Paulinho Galileu (quem?) e apareceu lá assim:



Agora, quem lembra da Elvira, Rainha das Trevas? Porque, Mara, tu tá parecidíssima com ela, meu bem! O sapato que não combina com o vestido, que não combina com o cabelo, que não combina com a maquiagem, que não combina com você. Tudo desarranjado, coitada. 

E detalhe: o que é essa gargantilha? E não, não vou falar do decote e do fato dela ser evangélica (aham!!!), porque o que tá pegando mesmo aqui é o look estranhíssimo que Marinha resolveu usar. Vamos ver o rosto mais de perto?



Aaah, que morte horrível!

Teve mais coisa, viu gente? Teve Dilminha, nossa presidenta, lamentando a morte de Ariano "Suassuana" duas vezes no Twitter; Latino e Kelly Key (a Anitta daqui há alguns anos) trocando farpinhas inúteis na internet; a menina Marquezine fazendo a maldita com uma grife de cabelos; a Valverde também fazendo a maldita em evento (o que tá  acontecendo?); esse tipo de coisa que o povo faz e pensa: "Nossa, como eu tô abafando", só que estão causando é uma bela de uma #VergonhaAlheia. Mas, tudo bem, a coluna agradece, né?

Boa semana pra vocês, tudo de bom, se virem alguém causando vergonha alheia me chama pra gente comentar juntos, certo? 

Então é isso. É com você, Evaristo.
Leia Também:
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, um espírito livre, observador do tempo, da vida e das muitas timelines da web. Sonha em ter muito dinheiro pra poder cair no mundo, aprender tudo o que puder. Acredita que jazz, blues, soul, pop, samba, pagode e erudito sejam as trilhas sonoras perfeitas para a vida que leva
FacebookTwitter

0 comentários:

Share