21 de ago de 2014

Se Eu Ficar, de Gayle Forman





Eu leio muito. Andei fazendo uma lista de quantos livros leio por ano e parei no meio do caminho, porque é coisa pra caramba. E tenho por hábito ler livros totalmente aleatórios, dos mais diferentes estilos. Algumas vezes, entretanto, eu simplesmente me deparo com um título e penso: "eu tenho de ler esse, e rápido!". Como foi o caso de Se Eu Ficar, da autora americana Gayle Forman, lançamento da Editora Novo Conceito no Brasil. Como os direitos do livro foram adquiridos e em breve teremos a versão cinematográfica da obra chegando aos cinemas, eu quis conferir primeiro a obra original antes de ver o filme. Eu sou assim com filmes baseados em livros, me deixem.

O que eu mais gosto em um livro é que ele me faça pensar, me torne empático com a história dos personagens e que eu projete a minha própria vida no que eu leio em suas páginas. E Se Eu Ficar faz exatamente isso, nos deixando inquietos ao nos lembrar que a vida como a conhecemos é tão frágil e que está sempre por um fio.

Centrado na jovem Mia, de 17 anos, a história se desenrola de maneira envolvente. Depois de um café da manhã habitual com sua família, a vida de Mia muda drasticamente quando todos sofrem um acidente de carro. Em estado grave, uma "outra" Mia orbita ao redor do corpo que lhe pertence, como se fosse um fantasma que precisa decidir se quer ou não ficar em um mundo que, depois do acidente, certamente nunca mais será o mesmo para ela.

Gayle Forman é uma autora esperta. Com uma escrita fluida e fácil, nos leva através de suas páginas e nos envolve com a trama de Mia e sua família. E apesar de sabermos que o acidente foi trágico, ela intercala os capítulos com flashbacks da vida de Mia até o momento do acidente. Assim vemos como ela se apaixonou pelo violoncelo, sendo desde sempre uma apaixonada por música; vemos o nascimento do amor por seu primeiro e atual namorado; conhecemos seu relacionamento com seus pais e irmão; acompanhamos o desenrolar de sua amizade com aquela que é tão parecida com ela que seria inevitável não serem amigas.

E assim, página a página, vamos nos importando com Mia e tentando entender o peso da decisão que ela terá de tomar em algum momento da história. Vamos ficando, pouco a pouco, com um aperto no coração e nos colocando no lugar da protagonista, ao nos imaginarmos dentro daquele carro que, por um simples jogo do destino muda sua vida para sempre.

Estrelado por Chloë Grace Moretz como Mia, o filme baseado em Se Eu Ficar chega aos cinemas brasileiros no dia 04 de setembro e promete fazer muita gente se emocionar com sua história. Quer dar uma olhada no trailer e decidir se é o seu tipo de filme (mas já adianto: se você se emocionou com A Culpa é das Estrelas, acho que sim, esse é o seu tipo de filme)? Basta dar o play abaixo:


A novidade? Na corona do sucesso, Gayle Forman escreveu uma continuação de Se Eu Ficar, já lançada fora do Brasil, mas que chega aqui em outubro. Para Onde Ela Foi, com os desdobramentos dos acontecimentos do primeiro livro, também será lançado pela Editora Novo Conceito e eu só consigo pensar que eu preciso ler o livro assim que ele chegar às livrarias. Porque, como eu disse lá em cima, eu sou assim, me deixem!

Autora: Gayle Forman
Páginas: 224

Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter

0 comentários:

Share