11 de ago de 2014

#VergonhaAlheia - Ano II - # 16





Andrezão! Sabe qual a brincadeira que eu mais gosto??? Se vocês pensaram na brincadeira de beijar, acertaram!

E aí, galera, tudo bem? Olha, eu não sei o que houve com a semana que passou, gente! Foi uma chuva de vergonhas que eu fiquei sem saber o que escolher, tipo no Spoleto, sabe? Pois é, foi assim mesmo. Mas mesmo com toda essa profusão de vergonhas, só reservei as melhores pra vocês.

Romagaga. Sabem? Não?! Eu explico. Romagaga Guidini (?) é uma travesti, sub web celebridade (eu não sabia que isso era possível, mas parece que é), que é fã da Lady Gaga, como deu pra perceber, e que faz vídeos comentando os álbuns das divas do pop, dando sua opinião necessária, aquela coisa TOTALMENTE RELEVANTE. "Mas Glauco, se é irrelevante, como você sabe dessas coisas?". Eu pesquiso, ué! Agora, vamos dar uma olhadinha em um dos vídeos? Desafio vocês a assistirem mais de dez segundos. Valendo!!!


Não conseguiu? Pois é, eu entendo. Mas por que eu estou falando dela? Pelo seguinte: Romagaga pediu pra que seus seguidores fiéis infernizassem Marília Gabriela no Twitter e no Instagram, para que a apresentadora convidasse Guidini pra uma entrevista. Marília Gabriela mandou o seguinte recado:



ÉÉÉÉ... Romagaga, meu bem, pensa aqui comigo: você gostaria de ter as suas redes sociais bombardeadas de pedidos pra entrevistar uma sub web celebridade? Nada contra ser sub web, inclusive eu queria ser uma, mas poxa vida, isso não é coisa que se faça. Imagina, a frustração da Gabi, o celular vibra, ela pensa que é uma notificação de algum amigo e de repente... Pedido pra entrevistar você. Faz o seguinte: mantém o trabalho no Youtube mesmo que tá rendendo, e espera a sua hora de brilhar fora da internet chegar naturalmente. Que tal? Bárbaro, não?

Falando em coisas bárbaras, tirem as crianças da sala, olhem bem pra ver se o chefe não tá por perto, porque... Bem, melhor eu mostrar logo:


Isso mesmo, gente. Igor, grande Igor, gente boa, foi pro motel com seu boy e pensou: "Vou fazer inveja nas inimigas!". Não, não é inveja, antes que alguém pense isso. Ah gente, pra que uma coisa dessas, hein? Tudo bem, a vida é dele, o boy é dele, o PIII é dele também, mas sei lá, a gente fica com vergonha por eles. E, tipo, mesmo sabendo que não vai adiantar nada, a gente sente vergonha porque é uma coisa que causa vergonha.

O que também causou uma mega vergonha foi a homenagem para o Dia dos Pais (ontem, 10/08) do pessoal do Iguatemi Salvador. Vamos dar uma olhada?

Repararam bem? Se não, olhem mais uma vez, eu espero.

Já? Pois bem, pra quem não conseguiu entender, eu explico. O garotinho ali está usando um kimono de jiu-jitsu, enquanto a mãe (Julia Rabello, do Porta dos Fundos, atriz sensacional) coloca nele um capacete de futebol americano. Por isso está escrito bem grande :

PAI. INSUBSTITUÍVEL.

Ou seja, uma mãe não é capaz de saber a diferença entre futebol americano e jiu-jitsu. Legal, não?

Não, não é legal. Por que só o pai sabe dessas coisas? Hoje em dia mulher não vai nos estádios, grita, sofre, xinga e até coça o saco imaginário nos jogos de futebol? Tem muito pai que faria o que a mãe da propaganda está fazendo, eu sei que tem. Uma propaganda dessas torna piada o trabalho árduo das mães solteiras, que sabem sim a diferença entre futebol e natação, freio e embreagem, Glória Perez e José Serra. Pelo menos, Julia Rabello conseguiu colocar um pouco de humor no negócio, no vídeo a seguir:


Quem também andou falando besteira sobre as mulheres foi Tânia Mara. Quem? Uma cantora que é casada com Jayme Monjardim, diretor da Globo. Essa aqui, ó:


Tânia Mara, gente boa, muito inspirada, doida pra falar uma merda, soltou essa:
"A mulher não pode nascer, viver na terra, sem gerar uma criança. Acho absurdo quando algumas falam que não querem engravidar, que não nasceram para ser mãe. Não sabem o que estão perdendo. Estão perdendo a verdadeira vida."
Ô Tânia, meu bem, querida, vem cá, deixa eu te perguntar uma coisa: e a mulher que não pode ter filhos, fica como? E a mulher que não quer ter filhos mesmo? Tem também a mulher que não tem marido diretor de emissora e não pode bancar uma criança. Como fica essa mulher? Mandou malzão, hein! Se você gosta tanto assim de ter filhos, se tranca com o Jayme e faz uns cinco ou seis, mas pagar de fiscal de útero, minha senhora, aí não, né?

Mas vamos falar de coisa legal, coisa bacana, coisa light. Vamos falar de Kelly Key. A eterna Baba Baby e ex-Latino lançou um Concurso Cultural, onde as pessoas (sem louça pra lavar, com certeza) criariam uma logo pra ela, recebendo mil reais. Não é demais?

Até seria, se os mil reais fossem em barras de ouro que valem mais do que dinheiro, mas não, foram em produtos dela. Que maravilha, não? Você vai, faz um desenho com todo amor e carinho pra ganhar o que? Sim, foto autografada da Kelly, chaveiro e até um DVD com making off do ensaio da Kaiwaa by Kelly Key. Depois de muito tempo, Kelly escolheu a logo vencedora, essa aqui do lado.

Agora, pesquisem Katerina Kombercova Promotions no Google e dêem uma olhadinha na logo deles. Pois é!!!

Partindo pra última vergonha, Aécio Neves, grande Aécio, adoro ele. Mentira. Não está sendo fácil pro moço, viu gente? Depois que o perfil da Dilma Bolada lançou a Rousselfie, Aécio pretende emplacar a Aesselfie. Por que não está sendo fácil pra ele? Porque Aécio tá tão desesperado que tá copiando bordão de perfil fake, gente! Parem este homem, pelo amor de tudo que é mais sagrado.

Em entrevista o candidato disse: "Tem a Rousselfie, e agora nós vamos fazer a Aesselfie". E a primeira delas é essa aí de cima, Brasil!

Difícil, hein! Foi esse o país que sediou a Copa? Parece que sim. E teve mais coisa, como sempre, né, gente? Como Neymar, que pegou uma loira logo após terminar com a Bru e a loira agora arrumou um assessor de impressa pra virar celebridade (que prestígio). Ou o Anitto, que fez esta homenagem pra Anitta e eu não sei se rio ou se choro. Ou o Fantástico fazendo entrevista no Dia dos Pais com o pai irresponsável do pestinha que teve o braço devorado pelo tigre (que exemplo, merece um Dolly). Ou o aplicativo Secret, que mostrou que tem muita gente sem noção nesse país. E tivemos muito, muito mais coisas vergonhosas, mas não dá pra colocar tudo aqui, não cabe! 

Por isso, meu povo, eu vou nessa. Que todos tenham uma boa semana, e eu não sei mais como terminar a coluna de hoje, então tchau!

Leia Também:
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, um espírito livre, observador do tempo, da vida e das muitas timelines da web. Sonha em ter muito dinheiro pra poder cair no mundo, aprender tudo o que puder. Acredita que jazz, blues, soul, pop, samba, pagode e erudito sejam as trilhas sonoras perfeitas para a vida que leva
FacebookTwitter

5 comentários:

O Menino que Voa disse...

Sabe o que é pior? Tem audiência! O povo posta qualquer coisa e tem audiência.

O vídeo do menino falando sobre o álbum da Britney tem 5 frases que ele repete do início ao final, intercalando com trejeitos desnecessários e não naturais do ser humano. Um saco. Não vou a igrejas porque não gosto de pastor gritando em meus ouvidos. Não assiti 1 minuto do vídeo, porque ele não fala, ele berra. Desisti.

A Júlia arrebentou, como sempre no VT do Iguatemi Salvador. A ideia poderia ser melhor.

Essas selfies... Sério que todos eles acham que é isso que ganha eleição? To fudido. Alguém me leva pro Canada, pelo amor de Deus?

A história do logo da KK. De boa, pessoas que se submeteram a fazer o logo para ela pela quantia de R$1000 em produtos, já pode pedir para ter a carteira assinada no Ministério do Trabalho. Área de atuação: prostituição. Porque isso, além de ser uma falta de respeito aos profissionais de Publicidade e Propaganda, ainda contribui para sucatear esse mercado que já não está tão bom.

Sem mais. Concordo com você, Glauco.

Glauco Damasceno disse...

Exatamente, falou e disse ;D

Unknown disse...

Enquanto vcs continuarem batendo palma pra doido dançar e jogando milho pra galinha teremos esse tipo de escória infestando a internet.

Glauco Damasceno disse...

Concordo com você, sem nome!

Fabio Silva disse...

Primeiramente deixo claro que só vou comentar com relação à campanha do shopping.
Cara, me surpreende como a capacidade de interpretação das pessoas (entre elas, você também) é baixa e, pior que isso, além de não sabererem interpretar as coisas, ainda criticam.
A campanha não diz que as mães não sabem as diferenças, mas brinca com o 'espírito protetor' da mãe, que muitas vezes impede ou dificulta as coisas que os filhos fazem afim de eles não sofrerem dano físico, principalmente. Já os pais, em sua grande maioria são desbocados com relação a isso.
Antes de criticar algo, aprenda a interpretar.

Share