3 de set de 2014

#PopShows: Os Louros e Abacaxis do Brazilian Day 2014





Entre trancos e barrancos, aconteceu no último dia 31 de agosto o Brazilian Day de número 30, em Nova York, que contou com os musicais especiais de Ivete Sangalo e convidados e mais Daniel, além da atração ter esse ano como apresentador o ator Cauã Reymond (internacionalmente conhecido pelo sucesso da novela Avenida Brasil).

Através de relatos de amigos e familiares que lá estavam de corpo presente, além das minhas percepções da transmissão ao vivo via televisão, listei (com a ajuda deles) 15 pontos que marcaram o Brazilian Day de 2014.

Vamos conferir o que foi bom e o que foi péssimo no evento internacional?

1- Que Cauã Reymond é bom ator, parece ser gente boa, e tem o tipo que deveria pagar umas cervejas pra nós, isso é nítido. Mas, ao vivo, de frente para as câmeras e em meio a um turbilhão de brasileiros, eu não esperava a tamanha falta de preparo, ensaio e o desconhecimento de muitas coisas que ali estavam acontecendo e que ele deveria saber.

2- Com uma ficha para lhe guiar durante a transmissão ao vivo, Cauã Reymond lia, mas em cada ponto final, o ator virava pra trás pra comprovar que estava tudo seguindo sob controle, além de muitas vezes puxar um coro de "Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor." cantado por uns poucos gatos pingados.



3- Como de praxe no evento, se canta o hino nacional americano e em seguida o hino nacional brasileiro e, como sempre, o hino dos EUA é cantado ao vivo por algum convidado. Nesse ano, o apresentador em questão se perguntava a todo minuto "Cadê aquela menina minha amiga que cantará o hino americano?". Para completar a vergonha, ainda entra Carlinhos Brown cantando o hino nacional brasileiro, fazendo isso do começo pra metade, porque da metade pro final, meu Deus! Salve-se quem puder !

4- Carlinhos Brown, meu amigo tocador de berimbau, não poderia simplesmente tentar só cantar o hino e tchau. Vale ressaltar que ele ainda puxou em coro (que ninguém sabia, óbvio) o hino de um tal santo baiano, e puto ficou ao perceber que não tinha microfone para o tambor que ele tocava... Simples, puxou um assistente de palco e fez com que o rapaz ficasse ali segurando o microfone direcionado pro tambor.

5- Pronto, os hinos foram tocados! Cauã Reymond voltou tentando dominar o palco, entre pulos e puxando o grito da galera, mas não parava de perguntar para os assistentes "Falta quanto tempo pro show da Ivete?".



6- Entre os louros da grande festa e o enorme abacaxi do ao vivo, começou a chover! E molha o povo, e molha o palco, e entra Ivete Sangalo e seus dançarinos se apresentando numa pequena parte coberta, e música vai e música vem. Com isso, os assistentes de palco ficavam tentando enxugar, passar um paninho aqui e ali, entre uma música e outra.

7- Ivete Sangalo ruiva!?! Prefiro não comentar...

8- Ivete, como uma boa baiana, se aventurou indo até a ponta do palco, se molhando, fazendo suas caras e bocas, animando literalmente a galera mas, o descontentamento e um certo desânimo eram nítidos na cara da cantora.



9- Louca, louca, louca, Ivete Sangalo contou uns casos de gringos que vieram com ela conversar no restaurante e ela não conseguiu responder, falou da diferença em que eles falam Twitter, Instagram e Facebook. Seguindo, a baiana levou seus dançarinos (vestidos por completo de branco) pra dançar na chuva, e pedindo "Cadê as palmas galera?".

10- A cada segundo de intervalo, de música pra música, um grupo enxugava o palco, e, assustadoramente para mim e meus amigos e familiares que lá estavam, muitos policiais eram vistos trançando pelo fundo do palco, aos lados e arredores, causando preocupação até pra própria cantora.

11- Pérolas de Ivete Sangalo:
11.1 "Vou lançar o Cauã Reymond em carreira musical, usando um shortinho de surfista, sem camisa e segurando uma prancha. Vai bombar!"
11.2 "Mulher com chapinha e chuva não combina."
11.3 "Amanhã vou queimar de febre, mas vou viver o hoje, afinal, só gatos comigo nos bastidores e camarim."

12- Pronto, o primeiro convidado a ser chamado no palco foi Thiago Abravanel. O ator e cantor interpretou (junto da Ivete) músicas como Dinheiro e Do Seu Lado. O próximo foi Saulo, que fez dueto com Ivete na música Não Precisa Mudar.


13- The End! Com muitos aplausos, gritos e uma animação que mais me pareceu carnaval, Ivete Sangalo deixou o palco, dando espaço para o sertanejo Daniel. Cantor que fez o público suspirar com Estou Apaixonado e Fricote.

14- Carlinhos Brown de novo? É! Junto de Daniel, o baiano cantou Água Mineral e Amor Perfeito e, como sempre, roubou a cena, deixando o cantor Daniel como bom e belo coadjuvante.

15- Entre os mortos e feriados, todos se salvaram! E ao fim, o Brazilian Day 2014 finalmente chegou... e foi até legalzinho e bacaninha pra quem estava lá, apenas.

Agradeço a emissora que transmitiu e me poupou de assistir todo o evento, cortando (por motivo do mal tempo) e deixo aqui meus singelos agradecimentos também para os meus amigos e familiares que compareceram ao Brazilian Day 2014 e me ajudaram com mais da metade dos pontos acima.

Dadas as ressalvas por se tratar de uma transmissão ao vivo, por várias vezes ter saído do ar e termos uma mensagem passando pela televisão pedindo desculpas, além da chuva, por mim digo: foi uma !@#$%¨&*!

Fernando Santos  
Fernando Santos, mineiro nascido no dia do amigo/dia da amizade (20 de julho). Publicitário, se vê como uma mistura da cultura pop emanada dos meios de comunicação em uma tentativa de dialogar e tomar da fonte de todas as mídias.
FacebookTwitter


1 comentários:

CriaGyn disse...

Realmente setembro para os Americanos é tempo só de tragédias.

Share