22 de set de 2014

#VergonhaAlheia - Ano II - # 22






Como estamos, rapaziada? Muitos textos motivacionais no Facebook? Muitas imagens sobre como a segunda-feira é horrível e blábláblá? Tristeza, né não? Pois então, pra piorar esse dia, eu trouxe pra vocês uma novidade arrasadora! A depilação artística masculina! Salve-se quem puder!



Sentiram o drama? Eu acredito, do fundo do meu coração, que a ideia tenha sido fazer a Esfinge de Gizé (o que foi? Eu sou culto, ué... Tá, eu pesquisei no Google porque não lembrava o nome), mas olha, o cara consegui cagar a coisa toda, não só o nariz!

Daniel Johnson, um barbeiro desocupado, ou seja, com muito tempo livre pra fazer besteira, resolveu inovar, fazer diferente, não ser apenas mais um barbeiro. Mas poxa, Daniel, tinha que ser desse jeito? Ele resolveu desenhar paisagens com os pelos do peito do povo, gente, é sério!
E tem mais!



Essa eu não entendi mesmo! Stonehenge? Lilo? Stich? Um dos cortes de cabelo ousados da Ana Maria Braga? Não dá pra saber, gente.

Já pensou? Dar de cara com um boy na rua, pintar aquele clima, mas ele tem Barra Mansa desenhada no peito? Ou o Fiuk? A Marginal Tietê? Ai gente, não dá, alguém precisa dar um pulo no salão desse homem e dizer pra ele parar!

Falando em gente que precisa parar, eu convido vocês a olharem bem para a cara deste senhor:



Olharam? Então, esse é o vereador e pastor Sérgio Nogueira, do PSB no Mato Grosso do Sul, que declarou o seguinte:
"Não podemos passar a ideia de que o anormal é normal. Bota as pessoas que pensam assim numa ilha por cinquenta anos. Coloca essas pessoas numa ilha e depois de cinquenta anos volta para ver; não vai ter mais ninguém."
Sabem do que ele está falando? Sim, dos gays. Segundo o vereador, gays são criaturas anormais e que devem ser afastadas do restante da sociedade.

Gente, o que se passa na cabeça desse povo? Como diz a minha irmã, o cara parece que bebe! E ainda teve a coragem de dizer que o discurso não foi homofóbico. Ah, imagina! "Olha, eu acho que gays são pessoas anormais, mas assim, de boa, nada contra, só não dou bom dia nem quero que me deem bom dia. Mas não sou homofóbico." Faça-me o favor, viu?

Esses candidatos que dizem que vão defender a família brasileira, de fato defendem, é verdade: a deles e as dos membros das igrejas deles. As outras famílias, as que lutam pelos seus direitos, sejam hétero ou homossexuais, que se lasquem, essa é a verdade. Usam Deus como desculpa pra mandar descer o porrete nos gays. Falam mais de gays do que de Deus. Usam argumentos absurdos como esse pra justificar a sua opinião. Não gosta? É contra? Tudo bem, cada um tem a sua opinião. Agora, querer tratar seres humanos como algum tipo de experiência? Essa gente tira a minha paz de espírito,

Quem também tirou a paz de espírito de muita gente não foi nenhum político evangélico (por incrível que pareça!), mas a equipe de ciclismo colombiana. O motivo? Olha só:



Como diria a Jéssica do Vai que Cola: "Que porra é essa?!". Sim, meuzamigos, esse foi o uniforme que as meninas usaram pra competir. Acontece que o uniforme, com todos os patrocínios, tinha que ter as cores vermelho, amarelo, branco e ouro, só que o ouro em questão tá mais pra chapeado... (Ai Carlos Alberto, me leva pra Praça é Nossa!).

A tonalidade do ouro ficou parecida com a da pele, logo, deu a impressão de que as meninas tinham ido pra fechar negócio. Notem a expressão do cara na ponta, tá meio que "O que diabos fizeram com esses uniformes?".

Tá me cheirando a intriga da oposição isso aí, hein? Sabotagem, algo do tipo. Alguém foi lá e fez a cabeça do pessoal, dizendo que colocar a cor de ouro (ou burro quando foge) nessa região era uma ideia muito melhor. Enfim, a roupa gerou a maior polêmica no Twitter e em toda a internet, Mas ficou marmota mesmo, né gente? Eu sumiria do país, mudaria de nome, qualquer coisa pra não ser reconhecida como a ciclista do uniforme escroto!

E teve mais coisa, amigos e amigas! Teve um monte de gente compartilhando o vídeo da Sandra Annenberg caindo ao vivo e achando que foi de verdade (confira o vídeo completo aqui); teve Reynaldo Gianecchini super hétero no Desafio do Balde de Gelo (ainda isso, gente?); teve o Fantástico com mais uma matéria inútil sobre mais um Passinho inútil. Teve muito mais coisa, mas já sabem, não dá pra postar tudo aqui, então vamos seguindo!

Boa semana e até segunda-feira que vem!

Leia Também:
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, um espírito livre, observador do tempo, da vida e das muitas timelines da web. Sonha em ter muito dinheiro pra poder cair no mundo, aprender tudo o que puder. Acredita que jazz, blues, soul, pop, samba, pagode e erudito sejam as trilhas sonoras perfeitas para a vida que leva
FacebookTwitter

2 comentários:

Shirley disse...

de fato, tudo muito trash e vergonhoso. peito de homem foi feito pra gene descansar a cabeça depois do amor, pra chorar docemente e tals, nunca, - JAMAIS! - pra servir de tela pra artista de quinta, né? mas, o supra-sumo da vergonha alheia, sem dúvida alguma, foi esse uniforme da seleção colombiana. juro que achei que era algum tipo de calendário ou coisa do gênero - ou seja, achei que aquele espaço "dourado" não tinha pooooooooooourra nenhuma de tecido! kkkkkkkkkkkkkk nota zero pro designer que criou esse trem! :-O graaaaande Glauco, parabéns pela, hum, "colheita"! :-D

Glauco Damasceno disse...

HAHAHAHAHA olha Shirley, ainda não consegui decidir qual é a pior das piores, viu? Vida difícil kkkk =D

Share