19 de out de 2014

Pilantras de Fé, da Cia Ratos de Teatro




Teatro é, entre outras coisas, diversão. E se algumas peças te fazem pensar e se questionar, outras são especialmente boas porque te divertem e arrancam boas risadas. Esse é o caso de Pilantras de Fé, atualmente em cartaz no Teatro Miguel Falabella, às terças e quartas, sempre às 18h.

Baseada na obra Irmãos de Almas, de Martins Pena, a peça é um adaptação da Cia Ratos de Teatro, um grupo de jovens e apaixonados atores que parecem se divertir no palco, o que transborda para a plateia, levando a diversão a todos os espectadores.

Em tempo não especificado, mas provavelmente no século XIX, acompanhamos em cena as loucuras de uma família em que mãe e filha dividem uma casa com o marido da segunda e sua jovem irmã. Religiosos fervorosos, mas absurdamente hipócritas, praticamente todos os personagens pedem esmolas para os pobres da igreja para se manterem eles mesmos. Quando um procurado ladrão entra em cena na história, junta-se ao elenco um policial, um vigário vizinho da família e um jovem bonitão para disputar o amor da donzela da história. E a confusão, é claro, está armada.

Apresentando o que se chama de farsa, a Cia Ratos de Teatro é feliz em sua montagem. É uma comédia rasgada, exagerada por natureza, mas que é tão bem defendida pelos atores que dá gosto de ver. Aliás, todos os atores estão muito bem em cena e, se tivesse que ser muito cricri, pediria apenas que a atriz que vive a personagem Mariana em cena abaixasse um pouquinho o tom. Se a peça é naturalmente exagerada, Mariana está (apenas um pouquinho) um tom acima dos demais, o que acaba transparecendo e se torndo um ponto fora da curva no contexto da peça e se comparado aos demais atores.

Divertida e bem humorada, Pilantras de Fé traça um painel do Brasil do passado, com ligação direta aos dias atuais, já que o assunto (o uso indevido de recursos de fins religiosos) está atualmente em voga. E é incrível perceber que em pleno ano de 2014, manchetes sérias que envolvem dinheiro roubado de fieis ainda faça ligação com uma trama que se passa no século XIX. Evoluímos, certamente, mas o país continua cheio de Pilantras de Fé, como os vistos na peça de mesmo nome.

Pilantras de Fé
Com: Alberto Rodrigues, Bayron Alencar, Camila Silveira, Louise Dias, Marcelo de Assis, Maria Cândida Portugal, Matheus Jardim e Nuriel Gomes
De: Martins Pena - Direção: Douglas Ronin

De: 07/10/2014 a 26/11/2014
Teatro Miguel Falabella - Norte Shopping
Terças e Quartas, 18h

Leia Também:

Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter

1 comentários:

Alexandre Melo disse...

Mas vem pra Sampa???

Share