13 de out de 2014

#VergonhaAlheia - Ano II - # 25





Eu tô de volta, cambada de gente linda! Como foi o final de semana de vocês, hein? Antes de começar a #VergonhaAlheia de hoje, eu gostaria de agradecer a todo mundo que deu uma passada no Barba Feita, irmão mais novo do Pop de Botequim. Estamos adorando as visitas de vocês, a interação, tá tudo lindo demais! Muito obrigado e podem continuar acompanhando, certo?

Agora chega de papo e vamos começar com mais um caso photoshópico. Não sabem o que é isso? Eu acabei de inventar, tá? Pois bem, se lembram da sacanagem que fizeram com a Preta Gil na propaganda da C&A? Então, dessa vez, a vítima foi, nada mais, nada menos, que Giovana Antonelli, meus amigos (não vou usar o "Eita Giovana" porque os maravilhosos da página Diva Depressão saíram na frente e usaram, eles são muito rápidos).

Giovana foi lá fazer uma sessão de fotos da sua coleção de bolsas pra Le Postiche, com o selo Outubro Rosa e tudo. Até aí tudo bem, tudo certo. Só que eu acho, assim, não sei, não tenho certeza, mas me parece que eles erraram a mão no photoshop, viu gente? Vamos dar uma olhada:



É, não parece não, eles erraram, E MUITO, a mão! Coitada, ficou parecendo uma desconjuntada! Que ombro é esse, minha gente? E não foi só o ombro. Um braço ficou maior que o outro, mais fino, mais, mais... Ai, nem sei! Eu sei que se seu fosse a Giovana, ia atrás de cada um que tava no meio dessa cagada toda aí, ah, eu ia!

Por falar em cagada, a Veja, aquela revista maravilhosa, só que não, tá precisando de ajuda urgente! A revista entrevistou o ex-candidato (na época, candidato) à Presidência, Eduardo Jorge, aquele que todo mundo amava e idolatrava e hoje nem lembra mais, tipo o Podolski. O fato curioso é que a declaração que se tornou um viral, que dizia "Nunca fumei maconha, prefiro Toy Story." foi uma bela de uma cagada do estagiário goiaba que fez a entrevista.

Eduardo disse que nunca precisou desse tipo de emoção (usar maconha), que preferia ler Tolstói. Aí o estagiário entendeu o que? Sim, Toy Story, o filme.  Ah, mas que beleza, não? Que maravilha mesmo. Esse povo não tem juízo não, minha gente? A Veja já é mais mal falada que a extinta Amor à Vida, e eles me fazem isso? Não sabem quem foi Tolstói não? Joga no Google, poxa! Eu, hein. Todo mundo tem culpa no cartório por deixar uma coisa dessas passar. Que vergonha, que vergonha!

Falando em vergonha, como se o nome da coluna não fosse Vergonha Alheia, temos aqui uma festa de debutante. Com vestido, valsa, pétalas de rosas, Luciano Huck, Ana Maria Braga, valsa... Espera aí, espera aí. Luciano Huck e Ana Maria? Como assim, gente? Temos imagens?



Nossa senhora, gente... Luciano e Ana Maria completam em 2014, quinze anos de Rede Globo, então surgiu a "maravilhosa" ideia de fazer um baile de debutante pra comemorar os quinze anos. Quando eu falo que o povo tá perdendo a noção, ninguém acredita em mim. Sério? Debutante? Ah povo, tudo bem, eu entendo, devia ser o sonho dela, mas assim, eu queria fazer a minha festa de vinte oito anos ano que vem (estão todos convidados) com o tema do Ben10, mas não vou fazer por que? Porque eu tenho bom senso, ora bolas. 

Ana Maria tá com quantos anos? Sessenta e todos? Não me lembro. Ao invés de fazer um programa ao vivo, com auditório, ou então um bingo, não, vai e me faz isso. Luciano também! Ao invés de comemorar os quinze anos  de Globo arrumando carros, casas, encontrando pessoas, enfim e enfim, não, se monta todo e vai dançar valsa em rede nacional. Ah, faça-me o favor, vamos melhorar essas ideias aí, pessoal!

E teve mais coisa, viu gente? Teve Susana Vieira descendo o pau no Faustão (merecido, mas desenterrar um assunto velho assim fica feio) por conta da vez que ele pediu pra que ela cantasse Per Amore ao vivo e isso não estava nos planos dela; teve Chay Suede achando que é gatinho e fazendo ignorância com fotógrafo; teve confusão na festa dos globais por causa de pulseirinha pra área VIP (que isso gente, pista é bem melhor!); teve Paula Fernandes vestida que nem marshmallow; teve mais coisa, mas o resto era fofoca.

Ficamos assim então, meus caros. Tenham uma boa semana, espero que tenham gostado, chamem ozamigos pra ler, continuem visitando o Barba Feita (sou colunista lá toda terça-feira, mas os outros meninos até que são legaizinhos também!) e é isso aí. 

Até segunda que vem! 

Leia Também:
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, um espírito livre, observador do tempo, da vida e das muitas timelines da web. Sonha em ter muito dinheiro pra poder cair no mundo, aprender tudo o que puder. Acredita que jazz, blues, soul, pop, samba, pagode e erudito sejam as trilhas sonoras perfeitas para a vida que leva
FacebookTwitter

0 comentários:

Share