3 de dez de 2014

Garoto Encontra Garoto, de David Levithan




Acredito que todo leitor tenha seus autores preferidos. Eu tenho alguns, principalmente aqueles que me viciaram no mundo da leitura (beijos eternos Marcos Rey, Agatha Christie e Monteiro Lobato) e outros que fui descobrindo com o passar dos anos (Dennis Lehane, J.K. Rowling, Lionel Shriver). Entretanto, há muito não encontrava um autor que me fizesse ansiar por seus livros, que vou descobrindo a cada leitura terminada. E foi com prazer que descobri David Levithan, que me fascina a cada dia.

Sensível e com uma grande facilidade em criar tramas envolventes, David Levithan escreve de uma forma que parece nos abraçar. Seus personagens poderiam ser reais e nos fazem querer conhecê-los, conviver, ajudá-los a enfrentar seus problemas. Foi assim que me senti ao ler Will & Will e, de maneira absurda e definitiva (me fazendo querer ler TUDO que ele já tinha escrito) com Todo Dia. Com Garoto Encontra Garoto, David Levithan entrou oficialmente para o meu ranking de autores preferidos da vida.

A sinopse é simples e apresenta Paul, um estudante de uma nada convencional escola do ensino médio americano. Gay, Paul não tem grandes problemas com a sua sexualidade. Quando conhece Noah, recém chegado à cidade, se encanta com o rapaz, que tem tudo para ser o cara dos seus sonhos. Mas Paul acaba estragando tudo, ao deixar-se envolver por um relacionamento mal resolvido do passado. É a busca de Paul pela reconquista de Noah que acompanhamos no livro.

Infinite Darlene (uma drag queen de 1,90 m e quarterback do time de futebol), Tony, Joni e os demais amigos de Paul e Noah são tão carismáticos que, apesar de ser a história dos dois que guia o livro, temos vontade de saber mais sobre seus amigos, conhecê-los, participar de suas vidas. E isso é mérito de David Levithan, que os construiu com tamanho carinho que é impossível não nos importarmos com eles (e odiá-los, algumas vezes).

Apesar de criar uma escola atípica, os personagens de David Levithan passam tamanha credibilidade através de sua narrativa que é quase plausível acreditar em sua existência. E de se importar muito com seus dramas. E são os personagens de Garoto Encontra Garoto que realmente fazem a leitura ser deliciosamente adorável.

Simples, mas honesto, Garoto Encontra Garoto é o tipo de livro despretensioso que acaba marcando o leitor, de forma a fazer-se presente mesmo depois de termos terminado suas páginas. É livro que a gente lê e pensa a respeito, indica pros amigos e suspira ao pensar em uma continuação. É diversão de qualidade e imperdível.

Bônus: além da história em si, Garoto Encontra Garoto possui em seu final um conto muito bonitinho de Dia dos Namorados escrito por David Levithan, com a personagem Infinite Darlene, uma das melhores do livro. Tem como não amar?

Autor: David Levithan
Páginas: 240
Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter


0 comentários:

Share