13 de dez de 2014

Globo de Ouro 2015 - Análise das Indicações



Kate Beckinsale, Peter Krause, Paula Patton e Jeremy Piven, anunciaram, na última  quinta-feira (11), os indicados ao Globo de Ouro 2015. A festa, que chega a sua 72º edição, tem se popularizado bastante e, ao contrário de outras premiações badaladas, aqui quem manda é Associação de Imprensa Estrangeira. 

Ao longo dos anos, o Globo de Ouro tem servido como uma espécie de prévia do Oscar, até agora o mais importante prêmio de Hollywood e, se prestarmos bem atenção aos indicados, pouca coisa mudou em relação ao SAG Awards (que comentei aqui), então, vamos ficar de olho. A lista dos indicados, que conta com prêmios relacionados ao cinema e a TV, é dividida em 25 categorias que vocês podem conferir aqui

A festa ano que vem voltará ao famoso Beverly Hills Hotel, em Beverly Hills, Califórnia, e os convidados podem jantar ao longo da cerimônia. Riqueza define. Portanto, é comum vermos todos comendo e, principalmente, bebendo a melhor champanhe entre um prêmio e outro. Desta vez, o regabofe acontecerá no dia 11 de Janeiro e terá a apresentação novamente das divertidas Tina Fey e Amy Poehler, que elevaram a audiência nos últimos anos. 

Haverá também uma homenagem ao ex-solteiro mais cobiçado do mundo, George Clooney. Ultimamente, os organizadores do Globo de Ouro tem deixado de homenagear aqueles artistas que já estão aposentados ou próximos a isso, para se render aos que estão em evidência como, por exemplo, ocorreu com Jodie Foster ano passado. Sinceramente, acho que estes prêmios pelo conjunto da obra devem ser destinados aqueles que durante anos contribuíram para a indústria e não para aqueles que ainda contribuem. Jodie Foster e George Clooney estão longe de anunciarem suas aposentadorias, além de estarem com suas prateleiras abarrotadas de prêmios. Só acho. 

Enfim, vamos aos indicados? A comédia de humor negro Birdman lidera a lista, com sete indicações, incluindo a melhor filme musical ou comédia, melhor diretor (Alejandro González Iñárritu), melhor ator em musical ou comédia (Michael Keaton), melhor ator coadjuvante (Edward Norton) e melhor atriz coadjuvante (Emma Stone). O filme é o grande favorito da categoria e, fechando a lista dos indicados, temos Caminhos da Floresta, O Grande Hotel Budapeste, St. Vincent e Pride

Na categoria melhor filme drama, os nomeados são Boyhood, Foxcatcher, O Jogo da Imitação, Selma e A Teoria de Tudo. BoyhoodO Jogo da Imitação lideram as apostas. O primeiro é aquele famoso filme que demorou 12 anos para ser feito porque acompanhou o envelhecimento de seu ator principal e o segundo conta a história do famoso Alan Turing. É justamente nesse último que temos a arrebatadora interpretação de Benedict Cumberbatch, que pode vencer como melhor ator em drama, mas não podemos menosprezar Steve Carell, em Foxcatcher, e Eddie Redmayne, em A Teoria de Tudo, como o gênio Stephen Hawking. Já entre as atrizes, Jennifer Aniston, mesmo não vencendo, pode comemorar o fato de se despedir da Rachel, em Cake, e Reese Whisterspoon lembrou que sabe representar em Wild. Mas a torcida mesmo é para Julianne Moore, que pode ganhar por Para Sempre Alice. Este é com certeza o ano dela, que também concorre como melhor atriz em musical ou comédia por Mapas Para as Estrelas e, quem sabe, ela pode sair linda com dois prêmios dentro da bolsa. 

Para melhor diretor, o já citado Alejandro González Iñárritu pode se sagrar vencedor por Birdman e ele tem como seu concorrente mais forte, David Fincher, por Garota Exemplar. Já no prêmio de melhor roteiro, observamos uma disputa muito acirrada dando a Boyhood uma pequena vantagem. Entre os filmes estrangeiros, o leste europeu dominou a premiação: Rússia, Estônia e Polônia (numa co/produção com a Dinamarca) concorrem ao lado de Israel e Suécia. 

E se você achou que as categorias de cinema estão apertadas, o mesmo se pode dizer da TV, que tem se mostrado bem mais inventiva e criativa que a chamada sétima arte. Como o Globo de Ouro gosta de novidade e está sempre renovando suas indicações e oferecendo oportunidades (The Big Bang Theory, Modern Family e Mad Men ficaram de fora, por exemplo), Orange is The New Black tem muitas chances de vencer aos prêmios que foi indicada, entre eles melhor série musical ou comédia. 

Porém, para melhor filme feito para TV ou minissérie, a lista inclui True Detective, Fargo, The Normal Heart, Olive Kitteridge e The Missing. E todos com chances iguais. 

E, se por um lado, poderemos ver Viola Davis vencer como melhor atriz em série dramática por How to Get Away With Murder uma perda se faz sentida. Esqueceram de indicar Julia Roberts, por The Normal Heart. Um fato lamentável, diga-se.

Sem mais, as apostas estão abertas. E conheceremos os vencedores em 11 de Janeiro.
Serginho Tavares  
Serginho Tavares, apreciador de cinema (para ele um lugar mágico e sagrado), de TV e literatura. Adora escrever. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência e com os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter
-->

1 comentários:

Esdras disse...

Adorei essa análise, clara e explicativa sem ser loga e chata.
Não aceito Julia não ter sido indicada!

Share