11 de dez de 2014

SAG Awards 2015 - Análise das Indicações



O Screen Actors Guild Awards, o prêmio do sindicato dos atores de TV e Cinema dos EUA, anunciou os indicados para o certame do ano que vem. Nos últimos anos, tem crescido sua importância, haja visto que é uma espécie de prévia para as premiações mais importantes, como o Oscar por exemplo. E como é destinado apenas para atores, não deixa de existir uma certa bajulação para alguns deles. Os prêmios aqui são dados por atores para atores, a festa parece um grande buffet onde todos se aplaudem mutuamente, gostando ou não um da cara do outro e fazendo a famosa média. Não vou me alongar com a lista dos indicados que pode ser encontrada aqui.

Uma característica do SAG Awards é premiar o elenco inteiro, tanto das séries quanto dos filmes. Na categoria Televisão, este ano não será surpresa nenhuma se Modern Family vencer mais uma vez e, sinceramente, por mais legal que a série possa ser, já não merece tantas vitórias assim. The Big Bang Theory, Veep, Orange is The New Black, Brooklyn Nine-Nine são suas adversárias e todas tão merecedoras quanto, mas como atores gostam de se manter tradicionais às suas convicções, não me surpreenderei se Modern Family vencer novamente. Vale lembrar que Brooklyn Nine-Nine venceu o Globo de Ouro, entretanto, isso não quer dizer nada.


Na categoria série dramática, o melhor elenco é, sem dúvida, o de Downton Abbey, mas realmente eu gostaria de ver House of Cards ou Game of Thrones vencendo aqui.

Já para melhor ator em série de comédia, Jim Parsons, o eterno Doutor Sheldon Cooper, de The Big Bang Theory, é o grande favorito para melhor ator de série comédia. Depois de anos vendo o chato do Alec Baldwim vencendo pela insossa 30Rock, é bom saber que agora temos atores bem merecedores concorrendo como William H. Macy (Shameless) e Louis C. K. (Louie). E eu confesso que na categoria de melhor atriz em série de comédia, não vou me surpreender se Julia Louis-Dreyfuss vencer novamente por Veep, porque ela realmente merece; só que este ano tem pela frente a novata Uso Aduba, de Orange is The New Black, no seu calcanhar, além das veteranas Edie Falco (Nurse Jackie) e Amy Poehler (Parks and Recreation).

Na categoria melhor ator em série dramática, o páreo é duro e eu prefiro não arriscar aqui um vencedor. Acredito que Steve Buscemi seja quem tem menos chances. Peter Dinklage é o preferido dos nerds de plantão pela série Game Of Thrones. Matthew McConaughey e Woody Harrelson, por True Detective, fazem a alegria dos milhares de fãs que já transformaram a série em cult (mesmo ela tendo mais cara de de minissérie) sendo um dos grandes frissons do ano.  E é justamente este trio quem deve brilhar nos trends tops da vida. Kevin Spacey (House of Cards) fecha a lista e, por sinal, este último bem merecia um prêmio por seu personagem. Só acho.

Para melhor atriz em série dramática vemos duas queridinhas dos atores. A primeira é Claire Danes. A moça já ganhou o suficiente por Homeland e poderia ir à festa apenas como convidada, mas não ficaram satisfeitos e lá está ela indicada novamente.  A segunda é a ótima Julianna Margulies, que não se cansa de vencer por The Good Wife. Não que ela não mereça, mas minha torcida vai mesmo para Viola Davis, por  How to GetAway With Murder e, quem sabe, eles façam justiça. De qualquer forma, acredito que se não fizerem, o Globo de Ouro fará. Completam a lista nesta categoria a sempre perfeita Maggie Smith (Downton Abbey), Tatiana Maslany (Orphan Black) e Robin Wright (House of Cards).

Finalizando as categorias de TV, temos melhor ator e melhor atriz em minissérie e telefilme. Beneditc Cumberbatch (Sherlock Holmes: His Last Vow) é favorito, mas quem sabe os atores corrijam o erro que o Emmy teve a audácia de cometer em não premiar os excelentes Mark Ruffalo e Julia Roberts, por suas arrebatadoras interpretações em The Normal Heart.

Já no cinema, para melhor atriz coadjuvante vemos Meryl Streep que não precisa muito para ser indicada a algum prêmio. A atriz já virou uma instituição, mas desta vez não sei se ela terá chances como a bruxa de Caminhos da Floresta (Into The Woods). Nesta categoria ela concorre com Patricia Arquette (Boyhood), Keira Knightley (O Jogo da ImitaçãoThe Imitation Game, no original), Emma Stone (Birdman) e Naomi Watts (St. Vincent), que estão bem mais cotadas por sinal.

E, quanto ao melhor ator coadjuvante, um dos nomes indicados foi o de Edward Norton (Birdman), um excelente ator que nos últimos anos andou um tanto sumido.

Para melhor atriz principal, será que preciso dizer o quanto fiquei alegre pela indicação de Jennifer Aniston? Ela concorre por Cake e me lembro que, quando vi o cartaz do filme, meio que previ que ela receberia indicações importantes. Agora é a vez dela mostrar que existe vida além da eterna Rachel, de Friends. Entretanto, acho difícil que ela vença, já que tem pela frente a favorita Julianne Moore, por Still Alice. Outra, que também voltou às graças do público e crítica, foi Reese Whiterspoon, provando que sabe atuar além de brigar com policiais nas ruas.

O melhor ator principal, o já citado aqui Beneditc Cumberbatch, chegou para mostrar que este é o seu ano e pode até sair da festa com duas estatuetas. Dizem que a de cinema ele leva por personificar Alan Turing, mas Michael Keaton por Birdman anda bem cotado também.

Para melhor elenco em um filme, Birdman, Boyhood, O Grande Hotel Budapest, O Jogo da Imitação e A Teoria de Tudo (The Theory of Everything, no original) reuniram o que havia de melhor ano passado. Elogiadíssimos pela crítica, fica até difícil aqui dizer quem poderia levar este prêmio para casa. Mais uma vez, vale lembrar, que está se premiando o elenco e não o filme como um todo. E, sinceramente, acho mais fácil dar um prêmio técnico do que premiar uma atuação. Como mensurar a interpretação de grandes atores?

De qualquer forma, o SAG Awards também não deixa os dublês de lado e pode ser aqui a chance de The Walking Dead, Game of Thrones, X-Men: Dias de um Futuro Esquecido ou O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos de ganharem alguma coisa.

O SAG Awards irá acontecer dia 25 de Janeiro, portanto só nos resta esperar para conferir.
Serginho Tavares  
Serginho Tavares, apreciador de cinema (para ele um lugar mágico e sagrado), de TV e literatura. Adora escrever. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência e com os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter
-->

1 comentários:

Just Another Girl disse...

Esperamos que no próximo ano o novo Lançamento do HBO, a nova série é nomeado para estes prémios e ganhar dinheiro, é muito diveritda e família.

Share