18 de dez de 2014

Vazou o Novo Álbum de Madonna: Uma Análise Letra a Letra do Que Caiu na Web


Se a rainha do pop andava enlouquecida porque fotos suas e duas novas canções de seu novo trabalho vazaram na rede, então nem quero imaginar como ela está se sentindo agora, quando descobriu que mais onze canções do seu novo trabalho estão disponíveis para o grande público. Pois é pessoal lindo, as músicas já podem ser baixadas na internet e o que tem de gente na fila do desemprego fazendo companhia pra Xuxa não está no gibi. Madonna já se pronunciou a respeito, dizendo "que isso é terrorismo e que metade destas demos não estarão no álbum e a outra metade evoluiu". 

Ui! Porém, nós que não temos nada a ver com esse imbróglio vamos brincar de conferir? Aqui no PdB a gente não perde tempo e analisa uma a uma as faixas do possível novo álbum de Madonna. Vamos nessa?

- Addicted (The One That Got Away): As guitarras anunciam o que vem pela frente e a letra fala sobre um amor perdido, entretanto, tem cara de jingle. Sério, esperava mais, mas não chega a ser de todo ruim. 

- Bitch I'm Madonna: Madonna tem bom humor, sempre mostrou isso em todos os seus discos e videos. Antes de rir dos outros, ela ironiza a si mesma e a persona que construiu. O título da música já diz tudo e a música, no começo lembra Antidote do The Hives e em outros momentos me soa a um video game. Ela diz:"We go hard or we go home, we get freaky if we want." Em outro momento berra: "Who do you think you are?". Não curti muito.

- Borrowed Time: Registra-se a influência da música folk, mas no geral bem fraquinha. Next!

- Heartbreak City: Uma balada bem diferente das que costumamos ouvir de Madonna. Talvez, se fosse cantada por uma Christina Aguilera, ou seja, por uma cantora de verdade, a música teria outros rumos; mas na limitada voz de Madonna, sobra apenas o lado técnico. A letra triste fala de mais um amor perdido. A gravação é muito bem produzida.

- Illuminati: É aquela tipo de música que precisa-se ouvir várias vezes pra se acostumar com ela. No meu caso, a canção precisa pegar logo. Não apresenta nada de novo em seus arranjos, mas pode ser que eventuais remixes façam com que ela fique mais bacana e pronta pra incendiar as pistas de dança. Eu tenho fé que ela terá um arranjo melhor no álbum finalizado, contudo, eu não a tiraria do disco. Aqui ela cita de Beyoncé a Obama em sua letra.

- Joan of Arc: Dizem por aí que esta é dedicada aos fãs. Não me encantou. É uma baladinha bem a cara da Taylor Swift.

- Living For Love: Definitivamente, é a mais fraca do disco; sendo Madonna, limava do projeto final. Não combina com o álbum, é chatinha demais e parece mais uma canção lado B da Nicky Valentine. Ok, exagerei, mas é dispensável mesmo. 

- Make The Devil Pray: Outra que possui forte influência folk mas, neste caso, o resultado ficou muito bom. Há muito tempo que Madonna gosta de brincar com esse estilo, o seu público gosta e sempre acaba por funcionar em suas performances ao vivo. A letra parece falar sobre sua busca por si mesma.

- Messiah: É uma balada. Madonna sempre gostou de incluir canções assim em seus discos e sempre gostou de mostrar seu lado religiosa. A cantora está sempre pedindo perdão a Deus e a sua eterna aprovação e o título da canção pode se referir a tantas coisas. Tem um lado meio Masterpiece, mas é melhor.

- Rebel Heart: Uma das canções que já havia vazado anteriormente, deixando a diva enlouquecida e quebrando o iPhone. Também deve funcionar muito bem em seus shows e é uma contribuição do DJ Avicii. Mais violões nos arranjos, achei apenas fofinha e Madonna já passou dessa fase de querer ser fofa. Se realmente for a música-título do álbum, precisa ser melhorada,

- Revolution: Os violões mais uma vez se fazem presentes, numa música feita pra apresentações ao vivo, onde ela pode brincar de interagir com o público. Pelo menos é a única explicação que tenho pra fazer parte deste trabalho. Não acrescenta nada, mas também não diminui; é apenas boa.

- Unapologetic Bitch: Não é  a primeira vez que a cantora adere ao reggae. No icônico Erotica, de 1992, ela brincava com o ritmo em Why's it So Hard, porém aqui ,a música ganha mais cara de Gwen Stefani/Rihanna, soando estranha na voz de Madonna. Mais uma vez ela soa irônica ao dizer que seu homem só descobriu o tanto que a amava depois de perdê-la, enquanto ela toma vinhos caros que ele não pode comprar.

- Wash All Over Me: Mais uma contribuição do DJ Avicii, que fará a alegria das pistas. É Madonna transbordando sobre o público todo seu amor. Pra mim, a melhor música das que surgiram até agora. Num determinado momento da canção ela pergunta: Quem sou eu para decidir o que deve ser feito? Se você não sabe, quem sou eu pra saber?

Depois do mediano MDNA e do péssimo Hard Candy, a cantora quis fazer as pazes com seu público. Mesmo ela já tendo dito que não busca aprovação de ninguém, pelo menos é o que parece com seu novo disco que, provavelmente, vai se chamar Rebel Heart.

As canções, segundo a própria Madonna, não estão finalizadas, porém, dá pra sentir o rumo que a Material Girl está tomando com este novo álbum.  Violões brincando ali e aqui em várias canções, mostram que ela de fato quer se distanciar do R&B e hip-hop, estilos que usou e abusou em Hard Candy, por exemplo. Ela volta ao passado, sem deixar de lado a influência eletrônica.

É um pouco de tudo que já ouvimos de Madona. Mesmo sendo um trabalho inacabado, vale a pena ser ouvido por fãs e não fãs.

OBS: Agradecimento especial ao meu amigo Gus Braga, que me ajudou com o significado de algumas das músicas. Obrigado, meu amigo!
Serginho Tavares  
Serginho Tavares, apreciador de cinema (para ele um lugar mágico e sagrado), de TV e literatura. Adora escrever. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência e com os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter
-->

3 comentários:

Alan Raspante disse...

Não sou muito fã da Madonna, mas... Te contar que adorei a maioria dessas músicas vazadas, hahaha

Nathalia Lanzarine disse...

Quem fez esses comentários deve ser um little monster de plantão. Sério, nada contra, até gosto bastante da lady gaga, mas é preciso saber apreciar e reconhecer a música boa, vc precisa rever seus conceitos.
Esse album está maravilhoso do jeito q está, espero que nao mude tanta coisa para o lançamento propriamente dito.

Serginho Tavares disse...

Cara Nathalia, nem sei quem é Lady Gaga. Cantora pra mim é Aretha Franklin , Ella Fitzgerald, Nina Simone, Elis Regina.
Portanto, não preciso rever nenhum conceito.
Beijos e volte sempre.

Share