8 de dez de 2014

#VergonhaAlheia - Ano II - # 31



My anaconda don't want none unless you got bunz, hun!
Eu não aguento mais ouvir essa música, mas eu não consigo parar! Enfim, só queria desabafar com vocês, meus amigos, já que temos um vínculo. Olha nóis aí outra vez, gente, tá no ar a #VergonhaAlheia, edição 31! No cardápio de hoje no Botequim nós temos Andresa Urach. E não, não vou debochar do estado de saúde da moça, fiquem tranquilos.

Pra você que estava em coma, meditando com monges tibetanos, ou sei lá onde, fique sabendo que Andressa Urach injetou hidrogel nas pernas, para fins estéticos, e agora está em estado grave na UTI (inclusive estava passando uma matéria sobre ela no Fantástico no momento que escrevia esse post).

Acontece que a equipe do Cidade Alerta errou feio não uma, mas duas vezes. Primeiro, Marcelo Rezende começou fazendo o maior auê em cima do caso, no melhor estilo João Kleber, com muito mistério e essa frase na tela:



Nisso a gente já imagina a Andressa morta, né? Pois bem, estava rolando o boato de que Urach teria uma das pernas amputada, então vejam bem a proporção que a conversa de telefone sem fio tomou. Marcelinho então chamou uma repórter pra esclarecer a situação, matar a curiosidade dos fiéis telespectadores do jornal e, ao vivo, a segunda parte da cagada aconteceu. Espiem só o vídeo:


Gente, tá todo mundo errado ali! Marcelo, por fazer a mesma coisa que ele fez quando o irmão do MC Gui morreu e deram a entender que havia sido o MC Gui, e a repórter maluca que teve um "papo informal" com a enfermeira. Que repórter, em sã consciência, fala isso em rede nacional, gente? Putsgrila, hein, tá puxado esse jornalismo brasileiro, meu povo. A galera adora ganhar dinheiro em cima da desgraça alheia, né? Aí se estrepa que nem a repórter; tomou uma ao vivo pra largar de ser besta. Agora, se eu fosse ela, fazia igual a repórter da Globo News, lembram? "Não pode falar papo informal? Você não me avisou, amor...". Ia ser demitido? Ia, mas pelo menos deixava minha marca.

Quem está, não com uma, mas duas marcas na testa, que mais parecem duas sassuranas, é Paulinha. Mas espera aí, Paulinha quem?! Paulinha, gente, ex-BBB, ora essa! Ainda não lembraram? Ah, deixa pra lá.

Paulinha, garota esperta pra caramba, numa missão de se tornar uma pessoa totalmente diferente, com dietas, plásticas, rezas, macumbas, oferendas pra Iemanjá e pulinhos pra São Longuinho, resolveu também mexer nas sobrancelhas. Claro, não adianta fazer tudo o que eu citei, e não fazer isso:



Poxa, precisava ser desse tamanho todo? Porque tipo, vai anular metade das coisas mencionadas acima. Por que deixaram ela fazer isso, sério?

Paulitcha disse à competente equipe do site Ego, que seus amigos disseram que estava bem estranho, e que seus seguidores no Instagram comentaram que estava preta demais, grossa demais, já que ela é bem branca, e que estava feia demais. A moça fez a Luka e saiu cantando Tô Nem Aí, enquanto tascava as sasuranas na testa. Ok, ok, é o corpo dela, é a cara dela, mas ai gente, tá bem estranho, vamos combinar.

O que também ficou bem estranho foi o novo corte de cabelo da outra ex-BBB, Fani. A ex-brother, adorada por... bem, bastante gente, apareceu na internet com esse look:



É... Fani, o que aconteceu...? Bem, a gente sabe o que aconteceu, afinal a equipe do Pop de Botequim foi atrás pra entender essa história.

Fani estava se sentindo deprimida, foi assistir Amor sem Fronteiras, que tem a Angelina Jolie, viu a franja da atriz e resolveu o quê? Sim, fazer igual. O problema é que não ficou nada parecido, porque bem... Primeiro, é Jolie, segundo, o cabelo da Jolie, gente, e terceiro, é ex-BBB. Sobre os comentários negativos, Fani está fazendo igual a Paulinha e não está ligando, e ainda afirmou que pretende manter o corte por um bom tempo, ou seja, vai viver sozinha, né, porque quem vai se arriscar a aparecer ao lado dela no Instagram com esse visual? Dificultou, hein Fani...

Pra fechar, vamos aqui ver algo antigo, mas tão vergonhoso quanto as coisas que eu mostro aqui. Estava eu passeando pelo Facebook, quando dei de cara com esse vídeo (vi na página Please Come To Brazil):


Mais alguém aí convulsionou também? Quem foi que aprovou esse comercial, gente? A menina tomando banho, a mãe chega e "Tá tomando banho?". Não dá vontade de matar? E as atuações? E o nome do produto? E a menina falando "Manhêêê" no final? O que me espanta é que o vídeo teve 15.807 visualizações. Isso mesmo, quinze mil, oitocentas e sete visualizações.

O jeito é voltar pro trabalho, porque não somos ex-BBBs, né meu povão? Vou indo nessa, mais uma vez não teve nada de tão relevante assim, porque eu não resolvi contar o barraco no Senado e a história de Pitty versus Anitta, que na verdade foi mais auê do povo, mesmo.

Boa semana, valeu por mais uma segunda-feira e até semana que vem! (Ah, meninas, não se esqueçam de lavar suas calcinhas com o Higi Calcinha. Lavar calcinha com sabonete? Que coisa antiga...)
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, um espírito livre, observador do tempo, da vida e das muitas timelines da web. Sonha em ter muito dinheiro pra poder cair no mundo, aprender tudo o que puder. Acredita que jazz, blues, soul, pop, samba, pagode e erudito sejam as trilhas sonoras perfeitas para a vida que leva
FacebookTwitter


2 comentários:

Esdras disse...

Pela primeira vez lendo a Vergonha Alheia, eu fiquei sem saber onde enfiar minha cara!
Tipo assim, do mesmo jeito que a repórter, eu tbm tô pouco me importando se a Urach vai morrer ou não, se vai ficar sem a perna ou não. Mas a "profissional" em questão jamais poderia deixar transparecer em rede nacional que tá pouco se fudendo com o estado da modelo, como ficou evidente por seu tom "informal" em passar a notícia. Agora, que titio Rezende pegou pesado, ah pegou.
Achei indigno, pois não sou obrigado a passar vergonha por causa dessa Andressa Plastificada Urach!

Glauco Damasceno disse...

Concordo com você, Esdras! Todo mundo atirou no escuro ali, e por que? Por nada!

Share