22 de dez de 2014

#VergonhaAlheia - Edição Especial: O "Melhor" de 2014




Festa da firma, cambada! Mentira, não teve festa nenhuma, infelizmente, mas quem sabe no ano que vem, né?

Gente, antes de começar, eu quero agradecer, primeiramente ao Leandro Faria, chefe deste maravilhoso boteco, pela oportunidade de fazer parte dessa experiência deliciosa que é escrever a #VergonhaAlheia. Adorei ter entrado pro Pop de Botequim e poder fazer parte dessa equipe linda! E, claro, eu preciso agradecer a vocês, certo? Muitíssimo obrigado a cada um que leu, compartilhou, comentou e interagiu comigo, tornando essa experiência cada vez melhor, e me desculpem pelas colunas meio bosta, afinal vocês sabem, não é todo dia que a gente tá com disposição pra malhar os outros, né? Mas mesmo assim vocês não me abandonaram, provando que vocês todos são demais!

Então, preparados pro resumo do resumo? Gente, que 2014 foi um ano repleto de mortes horríveis, a gente não tem dúvida. Foi um tal de sub-celebridade fazendo feio, muita música feia brotando do nada, pagação de mico, gafe, looks estranhos, entre outras coisas. Foram 32 colunas sofridas, com coisas que eu olhava e pensava: "Não, cara, não é possível... Não pode ser... Não...". Como isso aqui:


Quem lembra da Nana Gouvea tentando falar em inglês, na nossa quinta coluna? Eu assisti esse vídeo, citando Nana em inglês over en dover en dover en dover agein e não consegui entender quase nada. Enquanto isso, ela lá, se achando, mandando beijinho no ombro pro recalque nos comentários do vídeo. MAS NANA, não teve como te defender ali, viu?! Favor voltar a sensualizar em escombros, pelo menos dava umas fotos bacanas (pra gente falar mal, é claro).

Agora, pior que Nana Gouvea tentando falar em inglês, só isso aqui:


Acreditam que eu nunca mais esqueci o refrão dessa desgraça, desde a coluna # 6 - Parte 1?! O que eu não faço por vocês, hein... A "música" ficou tão farofenta quanto o "tema" da Copa 2014, ou seja, uma bela de uma merda. Misturando sertanejo universitário, arroxa e... algo parecido com Jota Quest, Latino criou James Bom de Cama. Que horrível, gente, que horrível... Mas cliquem no play, pra vocês verem que não foi maldade minha!

Por falar em desgraça, teve isso aqui também, ó:



Amigos e amigas, a insanidade das pessoas está atingindo níveis que nem eu sabia que existiam. Quem, em sã consciência, vai pegar alguém com os cabelos do peito em forma de Coliseu? (não é o da imagem, mas imaginem). A ideia foi do "brilhante" depilador Daniel Johnson, que resolveu testar seus conhecimentos em outras partes do corpo, na coluna # 22. AINDA BEM QUE FOI NOS CABELOS DO PEITO!

E enquanto a gente ia rindo da desgraça alheia, Deborah Rawson estava sendo estuprada por um espírito na coluna # 21. Pô, tá melhor que muita gente,hein... Faça-me o favor... Vamos relembrar a cara da m...




Deborah alegou ter sido estuprada sim por uma entidade, e até tirou uma foto do "instrumento" do fantasminha, no quadradinho da foto. Bem, acho que devo dizer que, antes estuprada por espírito que pelo marido, né? Né, gente? Ai, não sei...

E como não falar das Eleições, certo? Inclusive:



Com o slogan "Vamos botar a corrupção no paredão", Diego Alemão se candidatou ao cardo de Deputado Federal esse ano. É, acho que vou mudar de assunto.

E como falar de vergonha e não falar de Luciano Huck comparando o 7x1 de Brasil e Alemanha com o atentado contra as Torres Gêmeas?! Não dá, né? Então, vamos rever esse momento horrível:


Eu ainda não entendi por que ele tentou comparar o 11 de Setembro com a goleada na coluna # 12, sinceramente. E repito: a coisa foi tão feia, que até o Galvão falou algo que preste. Até o Galvão!!

Outra coisa que eu não entendi foi isso de gente alugar iPhone pra ostentar na balada, de acordo com a coluna # 26. Eu tenho foto do momento da assinatura do contrato pra provar:


Será que quem aluga iPhone também aluga conteúdo? Sim, porque...

E entre eleições, monólogos, Luciano Huck e iPhones alugados, teve isso aqui:



Luana Piovani ostentando, também na coluna # 26, com seu consolo saindo acidentalmente na foto. Preciso falar algo mais? Não, né?! Ah, preciso?! Ok, então lá vai a última:



Na coluna # 21, Lauren Adkins se casou com Robert Pattinson. De papelão. Sim! Lauren se apaixonou à primeira vista pelo ator, e teve que comprar o seu pra poder se casar. Amiga, eu até entendo o desespero, eu também quero casar, mas não desse jeito. E não com o Robert, por favor, branco demais...

Teve mais coisa, viu gente? Teve Preta Gil ficando branca na capa de uma revista, teve Romagaga infernizando a vida da Marília Gabriela no Instagram, teve muita Cláudia Leitte e Andressa Urach, mais Luciano Huck, Ana Maria, enfim, enfim e enfim... Ufa, teve coisa pra car... (posso falar aquela palavra com C, produção? Posso? Ah sim). Teve coisa pra caralho, gente, e foi muito bom dividir todo esse sofrimento com vocês!

Agora eu vou indo, porque eu mereço  um descanso, depois de sentir tanta vergonha pelos outros! Um Feliz Natal pra todo mundo, Feliz Ano Novo, e a #VergonhaAlheia já tem sua data de retorno (eu espero vocês pegarem papel e caneta): dia 12 de Janeiro de 2015 eu, Glauco Damasceno, estarei aqui, na estreia do terceiro ano dessa coluna deliciosa. E acreditem, eu já tenho vergonhas pro ano que vem, é mole?!

Um beijo, galera! Tenham juízo (ou não)!
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, um espírito livre, observador do tempo, da vida e das muitas timelines da web. Sonha em ter muito dinheiro pra poder cair no mundo, aprender tudo o que puder. Acredita que jazz, blues, soul, pop, samba, pagode e erudito sejam as trilhas sonoras perfeitas para a vida que leva
FacebookTwitter


0 comentários:

Share