24 de jan de 2015

#DocPop: Sharon Tate, Uma Tragédia Jamais Esquecida


.
.

"Eu só sei de uma coisa, eu nunca planejei nada do que tem acontecido na minha vida."
(Sharon Tate)

Meu amigo e também colaborador aqui do Pop de Botequim (e do Barba Feita), Esdras Bailone, me pediu para escrever este #DocPop, então nada mais justo que dedicar a ele esse texto. Afinal, hoje, 24/01, celebraríamos os 72 anos de Sharon Tate. Isso se ela não a tivesse morrido de uma forma tão cruel, que pode ser descrita como a maior tragédia que Hollywood viveu e que, infelizmente, não estava prevista no script.

Sharon Marie Tate nasceu em Dallas, Texas, em 1943. Desde pequena, sua beleza chamava atenção. Filha de um oficial do exército americano, se queixava por se mudar várias vezes de cidade e nunca fazer amigos. Começou a participar de concursos de beleza até que sua família foi transferida para Itália. Não demorou muito a trabalhar como figurante em alguns filmes como As Aventuras de um Jovem, com Paul Newman, e Barrabás, com Anthony Quinn. Mas, foi apenas quando sua família retornou aos EUA que ela pode correr atrás de seu sonho de fato.

O agente de várias estrelas de cinema, Hal Gefsky, chegou  dizer que "ela era tão linda e jovem, que não sabia direito o que fazer com ela". Mas ele a apresentou ao produtor Martin Hansohoff que, admirado por sua beleza, resolveu contratá-la imediatamente e fazer da jovem uma grande estrela. E ele possuía tamanha certeza que isso aconteceria, que investiu cerca de um milhão de dólares na jovem atriz. O dinheiro foi para apreparação, divulgação e treinamento de Sharon, que chegou a ser conhecida na época como Million Dolar Baby. Rapidamente foi apontada pela imprensa da época como a nova aposta de Hollywood. Ela então fez vários comerciais de TV e trabalhou com importantes fotógrafos de moda como, por exemplo, Bert Stern e Philippe Halsman.


Em 1964 viria a conhecer Jay Sebring, que despontava como renomado cabeleireiro. Eles começaram a namorar e ele a pediu em casamento, mas ela recusou por achar muito cedo, além disso, sua carreira estava apenas começando e tinha tudo para despontar. Mesmo com o fim do namoro eles continuaram grandes amigos.

Então, a jovem Sharon começou a trabalhar na TV em séries como A Família Buscapé e O Agente da UNCLE, em pequenos papéis. Ela fez um teste para o clássico A Noviça Rebelde, como a filha mais velha do Barão von Trapp, e para o filme A Mesa do Diabo, com Steve McQueen, entretanto, não foi aprovada para estes filmes.

Em 1966, o investimento começou a dar resultados quando conseguiu um importante papel em O Olho do Diabo, ao lado de David Niven e Deborah Kerr. Sua presença em cena impressionou a todos e, empolgado com isso, Hansohoff a quis no novo filme de Roman Polanski, A Dança dos VampirosPolanski concordou que Sharon estrelasse o filme, mas durante as filmagens ele não teve muita paciência com a inexperiente atriz mas, mesmo tendo feito que ela rodasse a mesma cena várias vezes, elogiou seu trabalhou no final. Não demorou muito para que os dois se apaixonassem e começassem um relacionamento. O filme se tornou um grande sucesso, catapultando a carreira de Sharon e a transformando em grande estrela.


Após o suntuoso casamento com Polanski, em Londres que contou com 60 celebridades da época, eles foram viver em Los Angeles e a casa vivia repleta de gente. Ela fez o filme O Vale das Bonecas, baseado no livro do mesmo nome de Jacqueline Susann, talvez seu grande personagem dramático, e por ele foi indicada ao Globo de Ouro na categoria de Melhor Atriz Promissora. Ela estava no auge em 1968 e, no fim daquele ano, engravidaria. Ainda faria mais um filme, 12+1, com Orson Wells e Vittorio Gassman na Europa. As filmagens ocorreram entre fevereiro e abril de 1969 e, como estava grávida, as cenas em que aparecia seminua foram feitas primeiro e, a medida que sua barriga crescia, a produção a escondia sobre cachecóis.

Depois disso, Sharon voltou para sua casa nos Estados Unidos e Polanski ficou em Londres trabalhando. Ela estava ressentida pelo marido não estar com ela, faltando poucos dias para dar a luz. Na madrugada do dia 09 de agosto, sua mansão foi invadida a mando do maníaco Charles Manson. Eles assassinaram Sharon Tate e os amigos que estavam com ela, entre eles seu ex-namorado, Jay Sebring, que implorou para que os assassinos não fizessem nada contra Sharon e morreu tentando protegê-la. Sharon Tate foi assassinada com 16 facadas, várias delas na barriga em que carregava o filho. Foi sepultada em 13 de agosto de 1969, com o filho natimorto em seus braços.

Uma das mais lindas e talentosas atrizes que o cinema conheceu, morreu de forma brutal, deixando um importante legado. Sua família, principalmente sua mãe, lutou para que outras famílias de vítimas de crimes hediondos pudessem ser ouvidas no tribunal. Sharon Tate deixou de ser uma mulher bonita que agonizou nas mãos de assassinos, para se tornar um símbolo para todas aquelas pessoas que perderam seus entes queridos em crimes sórdidos.

Leia Também:


Serginho Tavares  
Serginho Tavares, apreciador de cinema (para ele um lugar mágico e sagrado), de TV e literatura. Adora escrever. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência e com os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter
. .-->

0 comentários:

Share