8 de jan de 2015

Mais Madonna? Sim! Mais Músicas e Novas Análises do Que Tem Surgido na Internet



E eu ando enlouquecido aqui com a quantidade de músicas de Madonna que andam vazando. Gente, que loucura, já andam em 30, é isso mesmo produção? Eu escrevi sobre algumas delas não faz muito tempo. Eram, em sua maioria, versões demo do que pode ser o novo disco (ainda se chama assim?) da diva mor do pop e, confesso que com tanta coisa acontecendo, demorei a ouvir as últimas que vazaram. Mas se vocês pensaram que eu iria decepcioná-los, ledo engano mes amis!

Vamos lá? Já conhecem o esquema. Abaixo, minhas impressões sobre tudo que tem saído de Madonna e pode (ou não) estar em Rebel Heart, que tem lançamento previsto apenas para 10 de março de 2015.

- Back That Up (Do It): Música pra fazer dançar e dançar muito, como só  Madonna pode fazer. Gostosa, vai fazer a alegria de muita festinha.

- Beautiful Scars: Madonna diz pro seu parceiro lhe aceitar do jeito que é, com seus defeitos. Uma música linda, que me lembra muito Love Profusion, do álbum American Life.

- Best Night: Uma ótima canção, delicada, que tem cara de lounge ou música pra ser ouvida antes, durante ou depois do sexo. 

- Body Shop: Um tanto diferente do que costumamos ouvir de Madonna. Registra-se influência da música do oriente em seu arranjo e, se entrar no álbum, vai ser muito bem aproveitada em seus shows. 

- God Is Love: Mensagem explícita para as pessoas que acham que Deus ordena o que a pessoa deve ser; e, se Deus é amor, o amor é Deus, portanto nunca pare de acreditar, nunca deixe que um conjunto de regras determine o que você diz ou faz. 

- Graffiti Heart: Linda homenagem a Jean-Michel Basquiat e Keith Haring, importantes artistas e ativistas que não tiveram medo de esconder seus sentimentos. Madonna clama para que as pessoas façam o mesmo e que as imperfeições fazem parte da vida, temos que viver com elas, e que para se abrir por inteiro é necessário passar pela dor.

- Hold Tight: Mostra uma mulher tentando superar uma crise na relação, tentando se manter forte e deixar claro que as coisas irão ficar bem. Tem cara de lado B e, sinceramente, não curti muito.

- Holy Water: Outra música com cara de lado B. Não é ruim, mas tem cara de demo, espero que seja. Não acrescenta muito ao álbum, a letra fala de uma mulher ensinando seu parceiro a fazer sexo oral e apreciar isso.  

- Iconic: Um dos possíveis nomes do novo álbum, quando foi anunciado que ela estava em estúdio. A música não é lá essas coisas e é do tipo que precisa se ouvir outras vezes para se acostumar porque ela não pega de imediato. Quem sabe novos remixes façam dela um sucesso? Definitivamente, Madonna, já fez melhor!

- Inside Out: Uma das melhores músicas que vazaram e, definitivamente, não pode ficar de fora. Forte influência da música eletrônica que Madonna tanto adora. A letra discute amar uma pessoa por inteiro.

- Nothing Lasts Forever: Vamos viver o presente, porque nada dura para sempre; é esse o tema desta linda canção que PRECISA estar no novo álbum. O arranjo mistura o som do ocidente com o oriente.

- S.E.X.: Este não é um assunto novo pra rainha do pop. Ela já fez todo um álbum assim, quem não se lembra de Erotica? Mais uma vez ela se mostra dona da situação e diz pro homem o que ela quer fazer com ele na cama e pergunta o quanto ele sabe a respeito de sexo. Girl Power!

- Tragic Girl: Uma balada, e muito boa por sinal. Ela conta sobre um amor não correspondido e o quanto ele pode machucar o outro.

- Veni Vidi Vici: Madonna gosta de sussurrar, ela conhece suas limitações, mas sabe o que pode fazer. O título desta canção faz referência a famosa frase latina, supostamente proferida pelo general e cônsul romano Júlio César. Ela repete várias vezes no refrão "I came, I saw, I conquered'. E tem alguém aqui que duvida disso? Tem tudo pra ser um novo hino gay!

Então, como podem ter percebido, esta nova leva me deixou mais animado ainda, e o novo álbum realmente tem tudo para agradar os fãs mais afoitos da rainha do pop. As letras falam de uma mulher pronta para amar.

Agora é esperar pelo dia 10 de março e conferir o que efetivamente entrará em Rebel Heart, isso se ele até lá não vazar, né?
Serginho Tavares  
Serginho Tavares, apreciador de cinema (para ele um lugar mágico e sagrado), de TV e literatura. Adora escrever. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência e com os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter
-->

0 comentários:

Share