7 de jan de 2015

Tá No Cinema: Os Filmes Mais Aguardados de Janeiro/2015





Ano novo, vida nova, blá blá blá e já estamos em janeiro. Que, inclusive, chegou com grandes filmes que já aportam nos cinemas tupiniquins. Por isso, nada mais justo que ela, a coluna Tá No Cinema, retornar e com força total. Dessa vez, sob a responsabilidade desse que vos escreve, Artur Lima.

Assim, vamos filtrar as estreias mais aguardadas para esse primeiro mês de 2015, para que você possa se programar e se divertir? Sem mais delongas, se aproxime, pegue uma geladinha e confira o que vem por aí nas telonas brasileiras:

Loucas Pra Casar (08/01) 

Malu (Ingrid Guimarães), Lúcia (Suzana Pires) e Maria (Tatá Werneck) são três noivas que se encontram na ponte Rio-Niterói e pensam em cometer suicídio após serem abandonadas no altar. Elas então descobrem que foram abandonadas pelo mesmo homem (Márcio Garcia) e arquitetam um plano para se vingarem. Com o esquema montado, só há um problema: como evitar que uma delas se apaixone novamente pelo cara e acabe com o plano? 

Um filme que reúne Ingrid Guimarães e Tatá Werneck, mesmo com possibilidades de ser clichê e caricato é garantia de boas risadas. 

Acima das Nuvens (08/01) 

Maria Enders (Juliette Binoche) é uma famosa atriz que fica perturbada com o fato de que JoAnn (Chloë Moretz), jovem estrela de Hollywood, irá interpretar o papel que a fez famosa há vinte anos. Convidada a dividir o palco com a novata, Enders viaja até os Alpes para ensaiar e conta com o apoio de sua assistente (Kristen Stewart) no confrontamento com a representação de seu passado. 

O roteirista e diretor Olivier Assayas escreveu a história especialmente para a atriz Juliette Binoche. Os dois trabalharam juntos em Rendez-vous (1985) e Horas de Verão (2009). Com esse elenco podemos esperar um grande filme. 

Invencível (15/01) 

Cinebiografia, conta a história de Louis Zamperini (Jack O'Connell), filho de imigrantes italianos e corredor olímpico que é preso e torturado pelos japoneses durante a Segunda Guerra Mundial. Em 1943, o avião em que estava caiu no Oceano Pacífico por falha mecânica e o soldado sobreviveu seis semanas no mar dentro de um bote. Ele é resgatado pelos japoneses e mantido preso até o desfecho da guerra. 

Este é o segundo longa-metragem dirigido por Angelina Jolie. O primeiro foi Na Terra de Amor e Ódio (2012). O filme é uma adaptação do livro Invencível: Uma História de Sobrevivência, Resistência e Redenção, escrito por Laura Hillenbrand. 

Antes de Dormir (15/01) 

Christine Lucas (Nicole Kidman) passou por um trauma e desde então está com amnésia. Ela acorda todos os dias sem saber quem é e o que aconteceu com ela. Aos poucos, Christine descobre algumas coisas sombrias, que a levam a ter desconfiança de todos que estão à sua volta, principalmente de seu marido (Colin Firth). 

O filme marca o reencontro de Nicole Kidman e Colin Firth no cinema. Eles já trabalharam juntos no drama Uma Longa Viagem (2014) e na cinebiografia Genius (2015). Antes de Dormir é baseado livro Before I Go to Sleep, de S. J. Watson, publicado em 2011. 

Livre (15/01)

Depois da morte de sua mãe, Cheryl Strayed (Reese Witherspoon) se afasta da família, passa usar heroína e seu casamento desmorona. Quatro anos depois, aos 26 anos, ela toma a decisão mais impulsiva de sua vida: caminhar mais de 1500 quilômetros pela costa do oceano Pacífico em busca de autoconhecimento. 

O filme é baseado na vida da escritora Cheryl Strayed, que contou essa história no livro Livre - A Jornada de Uma Mulher em Busca do Recomeço. A direção é de Jean-Marc Vallée, o mesmo de Clube de Compras Dallas (2014) e A Jovem Rainha Victória (2010). 

O diretor do longa proibiu a atriz de usar maquiagem e chegou a pedir que todos os espelhos do set fossem cobertos para a ela entrar no clima não vaidoso da personagem.   

Busca Implacável 3 (22/01) 

O ex-agente do governo norte-americano Bryan Mills (Liam Neeson) tenta tornar-se um homem família, mas vê tudo ruir quando Lenore (Famke Janssen) é assassinada. Acusado de ter cometido o crime, ele entra na mira do FBI e da CIA. Desolado e caçado, ele tenta encontrar os verdadeiros culpados e proteger a única coisa que lhe resta: a filha Kim (Maggie Grace). 

Liam Nesson só topou fazer o filme com a promessa de que a trama não envolverira o sequestro de alguém, apesar dessa ser a premissa da franquia. E ele foi atendido. 

No primeiro longa, um dos vilões deseja boa sorte ao personagem de Liam Neeson, que tenta reaver sua filha sequestrada. Agora, nesta terceira produção é o herói que deseja isso ao policial, interpretado por Forest Whitaker, que está em seu encalço. 

Foxcatcher - Uma História que Chocou o Mundo (22/01) 

Campeão olímpico de luta greco-romana, Mark Schultz (Channing Tatum) sempre treinou com seu irmão mais velho, David (Mark Ruffalo), que é também uma lenda no esporte. Até que, um dia, recebe um convite para visitar o milionário John du Pont (Steve Carell) em sua mansão. Apaixonado pelo esporte, du Pont oferece a Mark que entre em sua própria equipe, a Foxcatcher, onde teria todas as condições necessárias para se aprimorar. Atraído pelo salário e as condições de vida oferecidas, Mark aceita a proposta e, assim, se muda para uma casa na propriedade do milionário. Aos poucos eles se tornam amigos, mas a difícil personalidade de du Pont faz com que Mark acabe seguindo uma trilha perigosa para um atleta. 

Foxcatcher é baseado em fatos reais. John du Pont matou David Schultz em 1996 e foi preso. Ele morreu na prisão em 2010 aos 72 anos.  

A Teoria de Tudo (29/01)  

A cinebiografia conta a história do físico Stephen Hawking (Eddie Redmayne). A trama explora a sua vida como estudante da Universidade de Cambridge, onde conheceu sua futura esposa, Jane (Felicity Jones). Foi nessa fase em que ele começou a ter os primeiros sintomas da esclerose lateral amiotrófica (ELA), que lhe tirou os movimentos do corpo e a fala. 

A Teoria de Tudo é baseado no livro de memórias Travelling to Infinity: My Life with Stephen, escrito pela mulher do biografado, Jane Hawking. O filme é um forte candidato ao Oscar. 

O Jogo da Imitação (29/01) 

O filme, baseado na história real do lendário criptoanalista inglês Alan Turing (Benedict Cumberbatch), considerado pai da computação moderna, narra a tensa corrida contra o tempo de Turing ao ser convocado para liderar uma equipe no projeto Ultra, a fim de descobrir os códigos de guerra nazistas e, dessa forma, ajudar os aliados a vencerem a Alemanha na Segunda Guerra Mundial. Ao mesmo tempo, Turing precisa esconder sua homossexualidade, considerada crime na época. 

A homossexualidade de Alan Turing acabou descoberta e ele sofreu uma castração química para se “curar”. Isso o fez cometer suicídio com uma maçã envenenada com cianeto. Só em 2013 o governo inglês decidiu “perdoar” o matemático por sua homossexualidade. 

O filme também é forte candidato ao Oscar, principalmente na categoria melhor ator, com Benedict Cumberbatch. 
  
Birdman (29/01) 

No passado, Riggan Thomson (Michael Keaton) fez muito sucesso interpretando o Birdman, um super-herói que se tornou um ícone cultural. Entretanto, desde que se recusou a estrelar o quarto filme com o personagem, sua carreira começou a decair. Em busca da fama perdida e também do reconhecimento como ator, ele decide dirigir, roteirizar e estrelar a adaptação de um texto consagrado para a Broadway. Entretanto, em meio aos ensaios com o elenco formado por Mike Shiner (Edward Norton), Lesley (Naomi Watts) e Laura (Andrea Riseborough), Riggan precisa lidar com seu agente Brandon (Zach Galifianakis), e com a voz do antigo personagem que lhe atormenta, dizendo que ele deve voltar ao universo dos super-heróis. 

Não foi à toa que o diretor escolheu Michael Keaton para o papel principal. Na verdade, o problema de Riggan Thomson é similar ao de Keaton, que ganhou fama no final dos anos 1980 quando interpretou Batman no filme de Tim Burton, antes de "sumir" das telonas. Sabendo dessa relação, Alejandro González Iñarritu escolheu o ator para o papel. 

Birdman liderou as indicações ao Globo de Ouro 2015, tendo recebido sete indicações nas categorias de Melhor Filme – Comédia ou Musical, Melhor Ator - Comédia ou Musical (Michael Keaton), Melhor Ator Coadjuvante (Edward Norton), Melhor Atriz Coadjuvante (Emma Stone), Melhor Diretor (Alejandro González Iñárritu), Melhor Roteiro (Alejandro González Iñárritu) e Melhor Trilha Original. É também um forte candidato do próximo Oscar. 
___

Bom essas são as grandes estreias de janeiro. É só escolher o seu filme preferido e assistir! Bons filmes e boa diversão!

Leandro Faria  
Artur Lima: aficionado por cinema, música, seriados e livros, não nesta ordem, apaixonado por dias frios e chá. Estudante de Comunicação Social, acha que sabe de tudo e sonha em trabalhar com cinema.
FacebookTwitter


0 comentários:

Share