23 de fev de 2015

#VergonhaAlheia - Ano III - # 05





ESTAMOS DE VOLTA! Tô aqui tascando a coluna mais cedo, porque eu não sei o que a próxima chuva vai fazer com a internet daqui de casa, então por via das dúvidas... Vamos lá, ao som de Ludmilla, não olha pro lado, quem tá passando é o bonde, e deixemos de enrolação.

Carnaval acabou, 2015 começou, né gente? Inclusive desculpa por não ter aparecido na semana passada, viu? Mas sabem como é... Enfim, vou deixar pra falar sobre isso no final. Vamos começar com Cinquenta Tons de Cinza, galera. Sim, o tão polêmico filme sensual baseado no livro de E.L. James, e que tá dividindo opiniões pelo mundo todo. E é claro que no Brasil alguma organização religiosa ia fazer o que? Sim, uma passeata contra o filme. Isso mesmo, meus amigos, teve passeata SIM. Olha só que tragédia:



No último dia 16, duzentos desocupados se reuniram, fizeram faixas, cartazes, bandeiras, e foram pra rua (#VemPraRua) protestar contra o filme. Depois de discutirem sexualidade saudável num retiro espiritual, eles resolveram protestar contra o sadomasoquismo. De acordo com o pastor responsável, não é um relacionamento saudável, e aquela coisa toda. A minha reação ao ler a notícia? Algo meio "Como assim?":




Bem, esse é o tipo de coisa que a gente resolve fazer quando se vai a um retiro espiritual, certo? Fala sobre sexo e depois pimba, resolve fazer um protesto. Ah, gente, por favor, né? Por favor, vamos melhorar os temas dos protestos aí, vai.

"Mas Glauco, nem a atriz gostou de fazer, os pais dela não vão assistir e mimimi...". Tá, a atriz não gostou de fazer o filme, mas tá lá fazendo e ganhando rios de dinheiro, enquanto os protestantes estão o que? Fazendo protesto usando rasteirinha e Crocs. É simples, bem simples: não gosta, não assiste. Pronto. Viram? Simples.

Agora, o que tava bem simples de entender, e Zilu não conseguiu, foi o conteúdo dessa foto aqui:



Na legenda, Zilu postou: "Só de olhar essa foto, meu coração fica acelerado, minha filha linda, corajosa e talentosa. @wanessaoficial #show #talento #dança #coragem #deuscuida #protegidapordeus".

Acontece que... Bem, aquela ali pendurada, tipo a Sia em Chandelier, não era a Wanessa Camargo, e sim Madonna. Parece que Zilu não tem televisão em casa, ou não tem interesse em assistir as premiações, e perdeu a apresentação delícia da cantora no Grammy desse ano. Pra vocês não se confundirem também, aí vai a apresentação:


Mas que coisa, hein Zilu? Tá, tudo bem que a Wanessa tem carreira internacional e tudo, e tudo bem também você não gostar das premiações, mas ler as matérias faz bem, viu? Assim não paga micão e vem parar aqui na #VergonhaAlheia, tá bom? Tchau tchau.

Vamos falar de Carnaval. Êêêêê! E o que combina com Carnaval? Se você pensou em extraterrestres, acertou! Olhem bem para essa moça:




Adorei o cabelo, a jaqueta, o sorriso... Uma pena que seja tão lesada, né meu bem?

Ana Letícia Andreatta Fonseca (parece nome de personagem de novela venezuelana) contou ter sido abduzida por alienígenas. No Carnaval. Mas foi devolvida. Na Quarta-Feira de Cinzas.

Aham, alienígenas...



Ana e Gustavo, casados há quatro anos, combinaram de passar o feriadão em Guarapari/ES, e ela ficou de buscar o marido no trabalho. Quatro horas de completo silêncio por parte dela, Gustavo ligou pra polícia civil, que acabou encontrando o carro de Ana abandonado às margens da Rodovia ES010 e, detalhe, apenas com a bagagem de Gustavo.

Só aí já deu pra sacar, né? Mas tudo bem. Passado o Carnaval, na Quarta-Feira de Cinzas, Ana apareceu, porém, como seu carro estava na delegacia, Ana ligou para o marido, pra que fosse buscá-la. Agora vem a parte legal da história toda. Em seu depoimento, Ana disse que uma luz branca foi lançada no carro, e hominídeos verdes de noventa centímetros (ela teve tempo pra medir), a retiraram do carro à força e a levaram pra uma nave espacial prata.

Mas minha gente... Como assim? Ah, Ana, não tinha nada melhor pra inventar não? Alienígenas? Nave espacial? Em pleno Carnaval? Puxado, hein, meu bem!

De acordo com o delegado Antônio Napoleão, eles não sabem ainda se Ana foi ou não abduzida por extraterrestres, mas que, se foi, eles devem gostar muito de cerveja, porque as roupas dela estavam impregnadas com o cheiro de álcool. É, pois é, né? Então...

E vamos terminar com ela, uma das musas da #VergonhaAlheia, nada mais, nada menos que Claudia Leitte. Mas antes, uma foto para apreciação (e pra vocês imaginarem o que vem a seguir):



Ê, que beleza... Claudia foi Rainha de Bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel. Claro que a gente já esperava papelão, né, afinal, Claudia Leitte... Enfim, teve papelão, claro que teve.

Até agora eu to tentando entender o que ela foi fazer lá, porque não sambou, deixou Dudu Nobre e Andrezinho do Molejo no vácuo, e ainda teve a coragem de fazer isso:



O que foi isso?

Bem, de acordo com a Globo, esse foi um movimento sensual. Sei lá, hein... Mas o que matou (e ainda está matando) todo mundo de raiva, foi a falta de noção dela, estragando a entrevista com Paulo Barros. O cara tava lá, falando, cansado, suado, mas dando entrevista, quando ela vai e me faz isso:


Ai, Milk, para que tá feio, meu bem. Precisa? Já não é rica, técnica do The Voice Brasil, cantora, famosa, mãe, e coisa e tal? Precisa ficar forçando desse jeito? Aí é mal falada e não sabe o motivo.

Nada a ver fazer isso com o cara, eu hein. Mas e a vontade de aparecer, né? Essa vontade mata com tudo. Mas é aquilo, a gente já esperava por algo assim, não é mesmo?

Ai, gente, eu vou me retirar, porque hoje já deu. Muita vergonha pra pouco Carnaval, então boa semana pra todo mundo, se comportem, cuidado com os extraterrestres alcoólatras de noventa centímetros, não bebam a ponto de confundir Wanessa com Madonna e é isso aí. Nos vemos na próxima semana, certo?

Aaah, chama os amigos pra virem pro Pop de Botequim! É divertido aqui (principalmente às segundas, que é quando eu to na área).

Fui! Tchau!

Leia Também:
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, um espírito livre, observador do tempo, da vida e das muitas timelines da web. Sonha em ter muito dinheiro pra poder cair no mundo, aprender tudo o que puder. Acredita que jazz, blues, soul, pop, samba, pagode e erudito sejam as trilhas sonoras perfeitas para a vida que leva
FacebookTwitter


3 comentários:

Shirley disse...

carnaval bombou, heeeeeeeein??? kkkkkkkkkkkk pior pra menina que foi "abduzida" se fosse a claudienha leite (com um T, mesmo!), já pensou o desgosto? pra acabar! rs. bjo, Glauco, te amo cada vez mais! ;-)

Glauco Damasceno disse...

Ai, Shirley, não foi fácil sobreviver a esse Carnaval! KKKK
Beijos, brigado pelo carinho <3

william haddad disse...

CLAUDIA LEITE....nem como galinha pintadinha..CLAUDIA LEITE qdo comparada as galináceas a vergonha alheia foi tão grande na granja que as penosas em massa pularam em caldeirões de água fervente para um suicídio em massa. podem ver o preço da galinha nos supermercados até abaixou de preço..

Share