15 de mai de 2015

Primeiras Impressões: Amorteamo




Após assistir o primeiro episódio de Amorteamo, o que posso dizer é que a série é o novo biscoito fino da Rede Globo. Escrita a seis mãos por Cláudio Paiva, Guel Arraes e Newton Moreno, com direção geral de Flávia Lacerda, tem uma fotografia e um acabamento parecidos com os elogiados trabalhos de Luis Fernando Carvalho, Hoje é Dia de Maria e Capitu, mas com uma grande diferença: eu gostei pra caramba, ao contrário das outras duas obras.

Com um toque soturno, que também lembra os filmes de Tim Burton, o seriado, como bem remete seu título, fala de amor e morte, ou do amor mais forte que a morte. Terá até uma noiva-cadáver, vivida por Marina Ruy Barbosa, mas que ainda não apareceu. Sua Malvina entrará no segundo episódio, logo mais à noite. O primeiro episódio, porém, mesmo sem a gracinha da Marina, foi lindo de ver.

O primeiro caso de amor proibido e trágico apresentado foi o de Arlinda (Letícia Sabatella) e Chico (Daniel de Oliveira). Ela é casada com Aragão (Jackson Antunes), fazendeiro cruel que, ao descobrir o caso de amor entre a esposa e Chico, o mata num rompante de ciúmes. Mas Chico permanecerá presente na vida da mulher que ama, de duas maneiras: como um apaixonado fantasma que estará sempre ao lado da amada, e através de seu filho Gabriel, de quem Arlinda se descobre grávida logo após o amante ser morto. Sem o homem que ama, a vida de Arlinda e Gabriel não será nada fácil.


O menino cresce tendo uma estranha relação de atração e simpatia com a morte, tanto que torna-se amigo do coveiro da cidade, Zé (Tonico Pareira). Ao tornar-se adulto, Gabriel (Johnny Massaro) é perseguido pelo pai, Aragão, que o detesta e transforma sua vida num inferno, por ele ser filho do amante de sua mulher, e também para punir e atormentar Arlinda que, por sua vez, é mãe amorosa e preocupada, mas infeliz no casamento, tornou-se a criatura mais triste da cidade após a morte do amado Chico, vivendo assim um luto permanente.

A segunda parte do primeiro episódio focou mais em Gabriel, homem feito, vivendo seu primeiro inocente e grande amor. Desde menino, ele foi criado brincando pelas terras do pai com Lena (Ariane Botelho), a filha da empregada Zefa (Ghueza Sena). Ao crescerem, descobrem-se apaixonados. Zefa tenta evitar um maior envolvimento entre sua filha e o patrãozinho, mas impossibilitada de contê-los, quando ambos decidem casar-se, a empregada revela que Lena e Gabriel são irmãos. Aragão confirma que é pai de Lena, mas não conta a verdade sobre a paternidade de Gabriel, justamente para que os dois não fiquem juntos, como mais uma forma de vingança contra a traição de Arlinda, que nada confessa e sofre calada pelo filho.

O episódio de estreia encerrou-se com essa revelação, em uma linda cena, em que os dois "irmãos" vão se afastando devagar, incrédulos de que nunca poderão ficar juntos, enquanto sobem os créditos.


Além de um belo e bem contado primeiro episódio, o capítulo teve outros agradáveis destaques, como Guta Stresser dando vida a Cândida, a divertida esposa de Manoel (Aramis Trindade), dono do boteco da cidade. Em alguns momentos, foi inevitável lembrar de Bebel, sua personagem durante 14 anos em A Grande Família, mas a caracterização e o talento de Guta logo nos farão esquecer da mulher de Agostinho. Gustavo Falcão, como Padre Joaquim, o substituto que chega a cidade para ficar no lugar do oficial, Padre Lauro, provocando assim seu suicídio, esteve muito bem. E Maria Luisa Mendonça, fazendo Dora, a dona do bordel, com uma peruca afro vermelha imensa, lembrando muito Helena Bonham Carter como Rainha de Copas em Alice no País das Maravilhas e bastante diferente de outros trabalhos, chamou a atenção positivamente.

O cenário é o universo popular da Recife do início do século XX, famosa por suas lendas urbanas e pela paixão pelo sobrenatural. Resgatando referências clássicas do audiovisual, mesclando técnicas tradicionais do cinema e efeitos visuais contemporâneos, que potencializam a estética romântica e misteriosa de Amorteamo, a diretora Flávia Lacerda nos presenteia com mais uma obra-prima nas noites de sexta da Globo.

Agora é só aguardar os próximos 4 e, certamente, emocionantes episódios. Se você ainda não viu, não deixe de conferir.

Leia Também:
Leandro Faria  
Esdras Bailone: leonino, romântico, sonhador, estudante de letras, gaúcho de São Paulo, apaixonado-louco pelas artes e pelas gentes.
FacebookTwitter

Share